Grupo confirma morte de massoterapeuta e mãe que estavam em avião com Teori

Jornal GGN – O Grupo Emiliano divulgou na manhã desta sexta (20) o nome das duas mulheres vítimas do acidente aéreo em Paraty, litoral do Rio de Janeiro. A massoterapeuta Maíra Panas, e sua mãe, Maria Hilda, estavam no avião com o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki e Carlos Alberto Filgueiras, dono do Grupo. O piloto era Osmar Rodrigues. Todos morreram no acidente que será investigado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Em nota à imprensa, o Grupo Emiliano explicou que Maíra e a mãe estavam juntas no avião a convite do empresário Carlos Alberto, cliente da massoterapeuta. 
 
“Informamos que as duas passageiras do avião que seguia para Paraty (19/01) eram Maira Ilda, 23, e a mãe Maria Ilda, 55. Maira era massoterapeuta e prestava serviço a Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, que passava por tratamento no ciático. Maria Ilda, professora da rede infantil de ensino, veio de Juína, no Mato Grosso, visitar a filha, que morava em São Paulo. Carlos Alberto as convidou para um fim de semana em Paraty.”
 
A Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Angra dos Reis (RJ) instauraram inquéritos a pedido da procuradora Cristina Nascimento de Melo. Equipes já se deslocaram para cumprir as primeiras diligências no local do acidente.
 
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica, também investigará o acidente. Segundo informações da 167ª Delegacia de Polícia (Paraty), uma equipe da Polícia Civil também se deslocou para o local, acompanhada de peritos criminais.
 
A Infraero informou que o avião que caiu em Paraty era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90, de matrícula PR-SOM. 
 
O acidene teria ocorrido por volta das 13h30 de quinta. A morte de Teori, ministro relator da Lava Jato no Supremo, só foi confirmada no final da tarde. Moradores do local informaram que havia kmás condições climáticas na hora da tragédia. Uma das mulheres teria sobrevivido à queda e gritado por ajuda, mas não resistiu.
 
“Acidentes como o que matou o ministro do Supremo vitimaram políticos e outras personalidades brasileiras na região entre Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro”, lembrou o jornal O Globo. “O caso de maior repercussão no litoral sul do Estado do Rio aconteceu em 12 de outubro de 1992, quando o helicóptero que transportava o deputado Ulysses Guimarães e sua mulher, Mora, caiu no mar próximo a Angra dos Reis, provavelmente entre Paraty e Ubatuba, litoral norte paulista. Na aeronave também estavam o senador Severo Gomes e sua mulher, Ana Maria Henriquetta.”
 
Com a morte do ministro Teori Zavacki, o destino da Lava Jato no Supremo ficou incerto. O Regimento Interno da corte determina que, em caso de morte, aposentadoria ou renúncia, os processos devem ser herdados pelo substituto, que será escolhido pelo presidente Michel Temer. Há, porém, uma corrente de ministros defendendo que os processos em andamento sejam distribuídos por sorteio para outros magistrados o quanto antes. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro volta a comparecer a atos antidemocráticos

12 comentários

  1. Com todo respeito às familias

    Com todo respeito às familias mas serão a chapecoense do momento.

    E tome editoriais de 3h sobre a carreira, a luta, os estudos, o primo do concunhado do vizinho do primeiro suposto namorado no jardim de infância que hoje mora em Auckland mas que nunca perdeu contato …

    • Pois é, Cristiana..

      E é muita m… pra um passeio somente.

      ***

      Empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono do Hotel Emiliano e que morreu junto com o ministro Teori Zavascki na queda do avião em Paraty, era sócio do Banco BTG Pactual, cujo ex-presidente André Esteves figura entre os investigados da operação Lava Jato; segundo o jornalista Alceu Castilho, do blog Outras Palavras, a Forte Mar Empreendimentos e Participações, uma das empresas de Filgueiras, tem 90% de seu capital social em nome do Development Fund Warehouse, um fundo de investimentos do BTG; em dezembro de 2015, Teori Zavascki revogou prisão de Esteves, enviando-o à prisão domiciliar; em abril de 2016, revogou a prisão domiciliar

       

      http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/276100/Empres%C3%A1rio-que-morreu-com-Teori-era-s%C3%B3cio-do-BTG-Pactual-investigado-na-Lava-Jato.htm

      ***

      Os crimes ambientais na ilha do amigo de Teori e na Paraty House dos Marinhos. Por Joaquim de Carvalho

      http://www.diariodocentrodomundo.com.br/os-crimes-ambientais-na-ilha-do-amigo-de-teori-e-na-paraty-house-dos-marinhos-por-joaquim-de-carvalho/

      ***

      Dono do avião em que morreu Teori tentou trancar no STF ação por crime ambiental em Paraty. Por Kiko Nogueira

      O bimotor em que morreu Teori Zavasck pertencia ao empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do Emiliano, um dos primeiros hotéis butiques do Brasil, no coração da rua Oscar Freire.

      Segundo o colunista Lauro Jardim, do Globo, a amizade entre eles começou num período em que Teori “passou a ir com frequência a São Paulo a partir de 2012, quando sua mulher, Maria Helena, iniciou um tratamento de câncer”.

      Todas as vezes se hospedava no hotel. Ali os dois teriam se conhecido. Eram “companheiros de papo”, aponta Lauro.

      O DCM apurou que Filgueiras responde a diversas ações cíveis e criminais.

      Uma delas corre no RJ e teve o recurso negado no STF, com relatoria de Edson Fachin.

      Filgueiras é acusado de crime ambiental na Ilha das Almas, em Paraty, onde ocorreu o acidente fatal.

      Ele promoveu “ilicitamente edificação” no lugar, que “integra a Área de Preservação Ambiental (APA) Cairuçu, situada em Paraty/RJ, criada pelo Decreto Federal 89.242/83.”

      Tinha uma fazenda chamada Itatinga, onde dava festas que ficaram famosas. Chegou a receber a comenda “Amigos da Marinha” num cerimonial conduzido por autoridades da corporação e por agentes da Capitania dos Portos.

      Adquiriu a propriedade em agosto de 2002 de Alain Jean Costilhes, autor de livros de numismática. Tempos depois, começou a realizar obras para erguer uma mansão.

      “Não bastasse, também em data incerta, mas compreendida entre o dia 28 de julho de 2008 e 27 de janeiro de 2011, os denunciados promoveram diversas edificações no local, em especial as residências de grande porte.”

      Teria sido construída até uma “praia artificial”.

      Imagens do Google foram usadas pelo Ministério Público. Trecho da denúncia afirma que a ilha “se tornou mais aprazível para o deleite particular”.

      Teori, tão cioso da sua imagem, estava viajando no avião de alguém que está em julgamento no Supremo, rumo, ao que tudo indica, a uma propriedade no centro de um crime ambiental.

      Perguntas?

      http://www.diariodocentrodomundo.com.br/dono-do-aviao-em-que-morreu-teori-tentou-trancar-no-stf-acao-por-crime-ambiental-em-paraty-por-kiko-nogueira/

      ***

      A mãe, Maria Hilda Panas, 55, morava em Juína, e foi visitar a filha, Maíra Panas Helatczuk, 23, que era massoterapeuta e trabalhava no hotel do empresário Carlos Alberto Filgueiras, que estava na aeronave.

    • Ele era amigo do empresário,

      Ele era amigo do empresário, que teria lhe convidado para um passeio na sua casa em Paraty.

      O resto é conjecturas.

      As duas mulheres e como se deu o acidente.

      Segundo  os especialistas de aviação americanos, esse avião é o turbo hélice mais seguro do mundo.

      É o único da categoria que é atourizado ao presidente dos USA voar.

      O piloto era extremamente experiente segundo seus amigos.

      O avião tombou há dois Km da pista de pouso.

      Agora é só botar a mente para funcionar. E cada um que tire suas conclusões

       

       

    • Nem eu…
      Ele ia ficar

      Nem eu…

      Ele ia ficar hospedado aonde? Existe reserva em algum hotel?

      ia ficar na IIha das Almas  ? (ilha que lhe foi repassada por um frances , Allain Jean Costilhes – numismático segundo poucas noticias…? )

      No Banco Central /esta pessoa, já falecida, aparece em 2000 representando uma Financeira francesa – CIC no Brasil) 

       

    • Sede: França – Representante:

      Sede: França – Representante: Alain Jean Costilhes. 21/09/2000. Wachovia Bank, N.A. Sede: EUA – Representante: Wachovia Internacional Serviços Ltda

    • Respondo a
      Respondo a Roxane,20/01/2017,às 13:33.Eu também Roxane,tive até comentário expurgado só porque abordei o assunto.Tem mais.Que diabos uma masserterapeuta de 23 aninhos,junto com a sua senhora Mãe fazia dentro de um avião junto com um Ministro do Supremo Tribunal Federal?Pergunta que jamais saberemos,porque vivemos em um País calhorda que outra coisa não faz,senão enganar aos pobres e incautos habitantes,como desgraça muita é pouca,aqui se edificou as Organizações Globo,para sepultar de vez a esperança que isso aqui merecesse o respeito de quem quer que seja.

  2. Os Shitsuckers afundam barcos cheios de crianças

    e dorme tranquilos. Se fazem isso com crianças, imaginem o que não fazem com alguém que pode mandar apurar seus crimes e puní-los.

    Mas eu não matei Joana D’Arc, ontem eu nem a vi

  3. Sinceramente, de todos os

    Sinceramente, de todos os ministros do STF talvez Teori seria o que eu menos esperasse que estivesse nesse avião. Fux, Tofoli, Gilmar, Barroso e até o mais velho lá, mas o Teori não combina nem um pouco com todo esse episódio.

    Isso não quer dizer que ele não possa descansar num lugar aprazível a convite de um amigo. Mas que não combina não combina. 

  4. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome