Janot pede licença da OAB antes da entidade julgar pedidos para que fosse afastado

No documento pedindo afastamento, ex-PGR faz referência a duas representações contra ele e diz que decisão busca evitar constrangimentos para a entidade

Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. Foto: Pedro Ladeira

Jornal GGN – O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot entrou com pedido de licença na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional do Distrito Federal. Com a decisão, ele fica impedido de advogar.

Há mais de uma semana a entidade estuda suspender a carteira de Janot a partir de duas representações contra ele apresentadas, em separado, pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL) e pelo governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha, no Conselho de Ética do órgão.

Os políticos pediam a suspensão e cassação da carteira para o exercício da advocacia de Janot com base na notícia de que o ex-PGR teve a intenção de matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Tanto Ibaneis quanto Renan argumentam que Janot mostrou desequilíbrio mental e não tem condições de exercer a advocacia.

O caso aconteceu em 2017, mas se tornou conhecido pelo público em geral com o recém lançamento do um livro de memórias do ex-PGR onde ele conta que chegou a entrar na Suprema Corte com uma arma engatilhada. Janot cometeria o crime e depois tiraria a própria vida. Mas mudou de ideia após ser tocado pela “mão de Deus”.

O ódio contra Gilmar teria nascido após o ministro sugerir que Janot fosse suspeito para tratar da Lava Jato porque sua filha seria advogada da OAS, empreiteira envolvida no escândalo.

Com a repercussão da notícia, o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou busca e apreensão na casa e no escritório do ex-procurador, que teve sua arma apreendida. Janot também está proibido de se aproximar do Supremo e dos ministros da Corte.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, no documento entregue à OAB, Janot faz referência às duas representações contra ele e diz que sua decisão em pedir o afastamento busca evitar constrangimentos para a entidade.

1 comentário

  1. O melhor do Brasil, apesar de tudo, é a maioria dos brasileiros.
    FOTO MARAVILHOSA!
    Parabéns para o autor Pedro Ladeira!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome