Justiça condena jornalista por ofensa a Chico Buarque e sua família no Instagram

Chico, Marieta e as filhas: ‘Você tem de entender que internet não pode ser terra de ninguém’ (REPRODUÇÃO/INSTAGRAM)

da Rede Brasil Atual

Justiça condena jornalista por ofensa a Chico Buarque e sua família no Instagram

Tribunal do Rio mantém condenação a João Pedrosa, que chamou integrantes da família do artista de “canalhas”. Pedrosa disse ter sido motivado porque “sua via é o capitalismo” e a de Chico, o socialismo

por Gabriel Valery, da RBA

São Paulo – “As pessoas têm que entender que internet não pode ser terra de ninguém. Tem que ter respeito, não importa onde”, disse o advogado de Chico Buarque, João Tancredo, depois que a Justiça confirmou, terça-feira (7), a condenação contra o antiquário e jornalista João Pedrosa, que atacou o músico ea família em comentário na rede social Instagram. “Família de canalhas!!! Que orgulho de ser ladrão!!!”, afirmou o réu em dezembro de 2015. 

O comentário foi publicado após Chico postar uma foto de 1974 com sua ex-mulher, a atriz Marieta Severo, e as filhas Sílvia, Helena e Luísa.

A indenização total, destinada ao compositor, às três filhas e a Marieta, foi fixada em R$ 100 mil . O réu também deverá publicar, em seu perfil do Instagram e em dois grandes jornais, um no Rio e outro em São Paulo, um pedido de desculpas. “A ideia fundamental não é o dinheiro, mas fazer com que alguém, antes de tomar esse tipo de atitude, pense duas vezes, porque pode ter que pagar indenização”, diz Tancredo.

Leia também:  Wassef reaparece e Flávio quer suspender julgamento de foro no Rio

Em fevereiro de 2017, ao saber que seria processado, Pedrosa mandou uma carta para Chico. Entretanto, o entendimento da Justiça foi que não se tratava de uma retratação, e sim uma justificativa por ter ofendido, como explica o advogado. “Ele não pediu desculpas, ele fez uma carta pública dizendo que não queria ofender a família do Chico Buarque, a mulher e as filhas. Na verdade, ele fez aquilo porque ele divergia politicamente do Chico. Ele entendia que as ruas estavam cheias de miseráveis porque o Chico apoiava o Lula.”

Na carta, o réu dizia que seu insulto foi motivado pela “associação de Chico com o PT e o MST”. O agressor continua: “São eles que considero ameaça à nossa dignidade e nossa democracia. Fui motivado pelas mulheres que estão dando à luz nas calçadas”.

O advogado de Chico ironizou o posicionamento do réu: “Então as ruas estão cheias de miseráveis por causa do Lula, não é por causa do capitalismo”. O próprio Pedrosa buscou justificativa ideológica à conduta, argumentando na carta para Chico que “sua via é o socialismo, e a minha, o capitalismo”.

A resposta do Tribunal de Justiça do Rio veio após recurso do réu à segunda instância. Em primeira decisão daquela corte, em fevereiro, a desembargadora Norma Suely Fonseca Quintes afirmou que a fala de Pedrosa “se encontra desprovida de qualquer base probatória ou mesmo de notícia a respeito do tema, configurando ofensa e violação à honra daquela família”. 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

    • também notei e concordo com vc…

      notei e passei a ter pena do cara, uma vítima de si mesmo……………………….

      bom para estudo, porque predomina na rede a ilusão de que ofender as pessoas é atitude capaz de resolver os problemas nacionais, quando na realidade só piora muito os seus proprios problemas

       

      •   Vítima de si mesmo? Foi

          Vítima de si mesmo? Foi ironia e eu não entendi?

          O cara é um calhorda. Se imbecilidade significar “licença para matar”, então vamos desculpar todo e qualquer eleitor do Bolsonaro, especialmente aqueles que tacam as próprias esposas janela afora ou sonham em espancar esquerdistas na rua. São todos “vítimas deles próprios”.

  1. “Fui motivado pelas mulheres

    “Fui motivado pelas mulheres que estão dando à luz nas calçadas”:

    Porque nao abortaram igual as dele?

     

  2. Esses 15 minutos de fama

    Esses 15 minutos de fama sairam muito caro, mas o cara mereceu duplamente.

    Primeiro pela calúnia, segundo porque é notório que o Chico Buarque não costuma deixar autores de grosserias e calúnias sem o devido processo legal, e ganha sempre. Logo, além de grosseiro o antiquário (?) é bem burro.

  3. Fica a mensagem: nâo existe

    Fica a mensagem: nâo existe direito absoluto. Mesmo os direitos as liberdades de expressão e de impresna são relativizados quando excessos são cometidos.

    Fale, grite, escreva o que bem enterder, mas suporte as sanções pelos seus excessos.

  4. Muita gente precisando da lição…
    Poxa, taí… Quando a grana encurtar, vou me tornar litigante. Vai dar pra viver “de ofensa”. Ao menos transformá-las em viagens e bons vinhos. Ah, claro, uma dorzinha naquela parte sensível dos “lindos corpos” – sempre escondidos – não tem preço… Como não pensei nisso antes! Parva!!! Rsrsrs.

  5. Chico, manda ao menos um por cento prá mim, Mano

    Fã, eu sou seu Xico.

     

    Por falar em arte sublime, hoje é dia do Basta! Em sendo assim:

    “As cabeças levantadas
    Máquinas paradas
    Dia de pescar
    Pois quem toca o trem pra frente
    Também de repente
    Pode o trem parar”

    Chico Buarque – Linha de Montagem

  6. O preço da ignorância
     

    R$100.000,00 (cem mil reais).

    Se o tiozinho tivesse gasto esse dinheiro em educação para si e para seus filhos, quem sabe não fosse obrigado a desembolsá-lo agora, com ódio e dor no coração.

    Agora,

    a “justificativa do ofendido”, não tem preço.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome