Medida anunciada por ministro da Justiça pode libertar presos da Lava Jato, diz Dallagnol

 

Jornal GGN – O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR), demonstrou preocupação com uma das medidas anunciadas pelo Ministério da Justiça para tentar conter a crise no sistema penitenciário após massacres em Roraima e Amazonas, com o extermínio de pouco mais de 90 presos. Segundo Dallagnol, soltar presos provisórios que não tenham agido com violência ou grave ameaça “pode colocar os presos da Lava Jato em liberdade”. “Todos” os presos, de Antonio Palocci a Eduardo Cunha, sinalizou.

Dallagnol compartilhou um texto escrito pelo professor de processo penal Rodrigo Chemim, que diz que é “curioso que a medida anunciada pelo Ministro da Justiça venha também beneficiar justamente quem são os principais responsáveis pelos gravíssimos problemas dos presídios brasileiros: os políticos e empresários corruptos brasileiros que não investem tanto no sistema penitenciário, quanto nas instâncias formais de controle da criminalidade, quanto, principalmente, em educação!”

“Dinheiro para mudar essa realidade o país sempre teve, mas ele acaba se esvaindo nos escaninhos da corrupção. Portanto, a notícia dada hoje pelo Ministro da Justiça deve ter gerado alegria no cárcere da Polícia Federal. Palocci, que teve ontem negada a liminar em Habeas Corpus no STJ, imagino, deve estar exultante. Cunha também”, diz o professor.

O GGN reproduz o texto abaixo:

Por Rodrigo Chemim

Já que muita gente gosta de estatística, trago algumas para reflexão. Primeiro o Brasil só tem a quarta maior população carcerária do mundo em números absolutos. Mas aí, não obtante seja muita gente presa, o número não pode ser lido necessariamente como “alarmante” em comparação global, dado que o Brasil tem a quinta maior população do mundo. Em números proporcionais (1 preso para cada 100.000 habitantes) o Brasil é o 32º do mundo. Isso não quer dizer que não tenhamos muita gente presa. Mas é preciso levar em conta outros dados estatísticos. Do universo de pessoas que cometem delitos no Brasil e estão sendo investigadas ou processadas criminalmente só algo em torno de 3% a 4% respondem aos processos presos preventivamente. Só em Curitiba são presas em flagrante, em média, 30 pessoas por dia. 900 por mês. 10.950 flagrantes por ano. Só em Curititba. Sem levar em conta a região metropolitana. Se pegarmos os números anuais de apenas alguns dos crimes com penas superiores a oito anos que mais são cometidos só no Estado do Paraná, e que foram oficialmente comunicados à polícia, portanto sem levar em conta a chamada cifra negra da criminalidade, temos, em média anual e dos últimos dez anos os seguintes dados estatísticos: homicídios dolosos (média de 3.000 ao ano; ou 30.000 mil nos últimos dez anos), estupros (5.500 ao ano; ou 55.000 nos últimos dez anos), roubos – com violência ou grave ameaça – não estou computando os furtos (65.000 ao ano; ou 650.000 nos últimos dez anos), tráfico de drogas (7.500 ao ano; ou 75.000 nos últimos dez anos). Tudo isso só com estes quatro delitos, em média, e apenas no Estado do Paraná. Só no Paraná, portanto, e levando el conta só e tão somente estes quatro crimes (homicídio doloso, estupro, roubo e tráfico de drogas) são 81.000 crimes ao ano; ou 810.000 ao longo dos últimos dez anos. Agora multiplique pelo restante do País. É uma guerra civil não declarada. O Brasil é campeão mundial de crimes de homicídio doloso. Não estou computando crimes de homicídios culposos de trânsito. Só os dolosos. Nenhum país do mundo mata tanta gente como nós. Nossa sociedade precisa se reinventar, urgentemente. Educação acima de tudo. Oportunidades para as pessoas. Educação de novo. E mais educação. Mesmo assim, retomando o problema da prisão provisória, é certo que muita gente presa preventivamente também poderia estar respondendo ao processo em liberdade, não há como duvidar. O contrário também é verdadeiro: muita gente que está respondendo a processos criminais em liberdade, deveria estar preso preventivamente. Empate técnico na estatística? Não sei. Só sei que a “solução” dada pelo Ministro da Justiça para diminuir o problema carcerário, anunciada agora pela televisão, é soltar os presos provisórios que não tenham agido com violência ou grave ameaça. Será que a proposta envolve mudar o artigo 312 do Código de Processo Penal? Também não sei. Não foi esclarecido como se dará a concretização dessa ideia. Se for pela via legislativa, será, mais uma vez, como sucedeu na Itália nos anos 1990. No auge da investigação das “Mãos Limpas”, os políticos italianos também mudaram a lei e proibiram que pessoas acusadas de cometer crimes do colarinho branco fossem presas preventivamente. A “oportunidade” de seguirmos a mesma trilha parece surgir no “aproveitamento” das tragédias anunciadas nos presídios largados pela inoperância, incompetência e, principalmente, pela amplamente disseminada corrupção dos nossos gestores da coisa pública. Assim, é curioso que a medida anunciada pelo Ministro da Justiça venha também beneficiar justamente quem são os principais responsáveis pelos gravíssimos problemas dos presídios brasileiros: os políticos e empresários corruptos brasileiros que não investem tanto no sistema penitenciário, quanto nas instâncias formais de controle da criminalidade, quanto, principalmente, em educação! Dinheiro para mudar essa realidade o país sempre teve, mas ele acaba se esvaindo nos escaninhos da corrupção. Portanto, a notícia dada hoje pelo Ministro da Justiça deve ter gerado alegria no cárcere da Polícia Federal. Palocci, que teve ontem negada a liminar em Habeas Corpus no STJ, imagino, deve estar exultante. Cunha também. E tantos outros vereadores, Deputados, prefeitos. Natural: no entendimento do Ministro da Justiça os presos provisórios da Lava Jato e outros que cometeram crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de verbas públicas e similares (crimes praticados sem “violência ou grave ameaça”) não representam perigo algum para o país. Enfim, são apenas reflexões estatísticas lançadas no intuito de desopilar o fígado e evitar indigestão com o noticiário televisivo na hora do almoço de hoje. Segue o baile.

 

Leia também:  Glenn Greenwald é chamado para falar no CCS sobre ameaças que estaria recebendo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

40 comentários

  1. Quem autoriza
    Quem autoriza terceiro escalão a ficar dando entrevista coletiva como se representasse a corporação?

    Ele quer dar exemplo? Rogue pela diminuição dos privilégios do MP e da classe política. E não venha a usar politica de moradia de necessitado para fazer especulação imobiliária

    Aliás, por que os que já tem imoveis podem comprar minha casa minha vida??

  2. WTNK, safado. Estão

    WTNK, safado. Estão esquartejando pessoas em masmorras medievais e esse religioso fanático só pensa no seu umbigo. Quem esse cretino pensa que é para decidir com tanta frieza e egoismo sobre o sofrimento das pessoas?

  3.  
    Então para satisfazer a ira

     

    Então para satisfazer a ira e a sede de vingança desses fanáticos: dalagonol de merda e a de seus cupichas da pgr. Para tal, às “favas com os escrúpulos.” Como até há pouco, outro fanático autoritário de merda era dado a emitir grunhidos similar.

    Então, é para isso que o povo brasileiro sustenta à tripa-forra, esse bando de bostas? Eles querem!  Então, as  instituições e as leis, deverão permanecer congeladas, para que as vítimas aprisionadas pelos celerados justiceiros, permaneçam presas até apodrecerem trancafiadas nas masmorras de pindorama.

    Nada como observar o fluxo e refluxo da maré. Vê se se toca, oh! Onannista fanático de merda.

    Orlando

     

  4. Tudo nesse país desabando e

    Tudo nesse país desabando e esse almofadinha evangelical está preocupado com seus presos de estimação. Imaginem duas cenas: uma, numa das penitenciárias onde ocorreram os massacres, com corpos degolados por toda parte; segunda cena, um corpo sentado confortavelmente à beira de piscina fantástica, com um detalhe, o corpo que se bronzeia tem uma tornozeleira de delator. Onde é que a justiça errou no país? Seria essa uma questão para marcianos, talvez? Ou para Davos, que versará sobre a cópia tupiniquim dos Mãos limpas italiana (tudo entregue pronto e acabado ao MP nacional pela inteligência norte-americana que apoiou o golpe, por intermédio dos seus secretários de Estado, Hillary e Kerry). Que país é esse?! Que justiça é essa?!

    • Desculpa, Maria Rita, mas é

      Desculpa, Maria Rita, mas é um país de merda. Onde merdas menores idolatram merdas maiores como esse “cristão desumano” Dallagnol. E ele atua em nome de uma igreja! 

      • Eu que peço desculpas, Vera,

        Eu que peço desculpas, Vera, por não ter sido irônica o suficiente com esse povo da lava jato, da justiça, do MP e do escambau. Parece que a cada dia que passa, o terreno fica mais perigoso e daqui em diante a liberdade de expressão estará mais ameaçada. A Internet na minha região está péssima. Será que é mesmo falta de estrutura? Bem que Marilena Chauí aviisou que desta vez, seria bem pior do que 64. E o que que a gente faz? Melhor sorte para quem foi roubado em seu voto, como nós fomos. 54 milhões de brasileiros foram roubados.

  5. Esse cara está em surto de

    Esse cara está em surto de egotrip megalomaniaco. Nada, absolutamente nada, pode ficar na frente da lava a jato. O Brasil inteiro, todos os seus problemas tem que estar submetido à operação menina dos olhos da casta.

    Desemprego, pobreza, soberania nacional, direitos humanos, lei, tortura, assassinatos e decapitações? Nada disso tem importância. A não ser que não atrapalhem a lava a jato.

    Tem que refazer aquele ditado, agora é: “A minha liberdade vai até onde começa a lava a jato.” 

  6. Estranhei o 32º lugar e fui conferir

    Estranhei bastante o 32º lugar, já que tinha visto notícias colocando o Brasil em posição de destaque também em termos do número de presos em relação à população. Resolvi conferir.

     

    Quando são considerados apenas os países com no mínimo 10 milhões habitantes, o Brasil passa do 32º para o 6º lugar. A lista geral coloca em 1º lugar as Ilhas Seychelles, com 92 mil habitantes, ou seja, que não tem sequer os 100 mil habitantes utilizados para calcular a proporção de presos.

     

    Outro aspecto muito importante é que, nos países com maior número de presos, a política mudou e a taxa de encarceramento vem caindo nos últimos anos, enquanto no Brasil, vem subindo: prende-se cada vez mais gente e o país chegará ao 1º lugar bem rápido – ao mesmo tempo em que a criminalidade aumenta também.

     

    É preciso realçar que o aumento da quantidade de presos aumenta a criminalidade no país: as prisões brasileiras são comandadas pelos presos há décadas e, nos últimos anos, pelas grandes quadrilhas. Não é novo: Drauzio Varella já afirmou há tempos que, desde a época em que era médico no presídio Tiradentes, os presos menos perigosos buscavam proteção junto aos mais perigosos, tornando-se seus devedores. Saíam da prisão e tinham que pagar a dívida, continuando no crime.

     

    Hoje, o PCC, o Comando Vermelho e outras quadrilhas mandam nas prisões; cada pessoa que vai presa, para evitar violências e até a morte, torna-se submissa a essas quadrilhas; mesmo as famílias podem acabar sendo obrigadas a trabalhar para o crime organizado, para evitar que seus parentes sejam “justiçados” dentro dos presídios.

     

    A pergunta inevitável é: porque as autoridades, a bancada da bala e a mídia especialista em crimes defendem mais prisões, sabendo que isso significa disponibilizar mais gente para engrossar as quadrilhas mais perigosas que existem no Brasil?

     

    As informações sobre o encarceramento estão em estudo do Infopen (Ministério da Justiça) e em o “World Prison Brief”, plataforma online, gerida pelo Institute for Criminal Policy Research – ICPR, da Escola de Direito da Universidade de Londres:

     

    http://download.uol.com.br/fernandorodrigues/infopen-relat-2016.pdf

    http://www.prisonstudies.org/

  7. Certo, certo…

    E como a Lava-Jato é a única coisa que importa no Brasil hoje, a medida deve ser descartada. Pra manter todo mundo da Lava-Jato na cadeia, tanto faz se vai morrer mais gente.

    O Brasil acabou mesmo e estamos há algum tempo só com o mau cheiro, as moscas e vermes do cadáver insepulto ao nosso redor!

    • Né por nada não, mas

      Né por nada não, mas atualmente não tem nem 1% dos lavajatenses que deveriam estar presos no xilindró. Além dos delatores tem uma penca de pemedebistas, ppistas, demistas, tucanos (a se destacar o Abominável multidelatado das Neves). Obviamente que teríamos que incluir aí os procuradores da CIA e o juiz da globo, mas quem vai prendê-los?

  8. Estranhei o 32º lugar do Brasil na proporção de presos

    Estranhei bastante o 32º lugar, já que tinha visto notícias colocando o Brasil em posição de destaque também em termos do número de presos em relação à população. Resolvi conferir.

    Quando são considerados apenas os países com no mínimo 10 milhões habitantes, o Brasil passa do 32º para o 6º lugar. A lista geral coloca em 1º lugar as Ilhas Seychelles, com 92 mil habitantes, ou seja, que não tem sequer os 100 mil habitantes utilizados para calcular a proporção de presos.

    Outro aspecto muito importante é que, nos países com maior número de presos, a política mudou e a taxa de encarceramento vem caindo nos últimos anos, enquanto no Brasil, vem subindo: prende-se cada vez mais gente e o país chegará ao 1º lugar bem rápido – ao mesmo tempo em que a criminalidade aumenta também.

    É preciso realçar que o aumento da quantidade de presos aumenta a criminalidade no país: as prisões brasileiras são comandadas pelos presos há décadas e, nos últimos anos, pelas grandes quadrilhas. Não é novo: Drauzio Varella já afirmou há tempos que, desde a época em que era médico no presídio Tiradentes, os presos menos perigosos buscavam proteção junto aos mais perigosos, tornando-se seus devedores. Saíam da prisão e tinham que pagar a dívida, continuando no crime.

    Hoje, o PCC, o Comando Vermelho e outras quadrilhas mandam nas prisões; cada pessoa que vai presa, para evitar violências e até a morte, torna-se submissa a essas quadrilhas; mesmo as famílias podem acabar sendo obrigadas a trabalhar para o crime organizado, para evitar que seus parentes sejam “justiçados” dentro dos presídios.

    A pergunta inevitável é: porque as autoridades, a bancada da bala e a mídia especialista em crimes defendem mais prisões, sabendo que isso significa disponibilizar mais gente para engrossar as quadrilhas mais perigosas que existem no Brasil?

    As informações sobre o encarceramento estão em estudo do Infopen (Ministério da Justiça) e em o “World Prison Brief”, plataforma online, gerida pelo Institute for Criminal Policy Research – ICPR, da Escola de Direito da Universidade de Londres:

    http://download.uol.com.br/fernandorodrigues/infopen-relat-2016.pdf

    http://www.prisonstudies.org/

  9. Estatística

    Gostaria que ele informasse onde obteve esses dados estatísticos, e se há como se veriificar a autenticidade pois se esses dados não correspenderem a realidade esse professor é um criminoso e deveria ser processado e claro aguardar o julgamento preso pois certamente ele representa um perigo a sociedade.

    Agora se forem verddeiros esses dados dentro de uns 50 anos todad a população de Curitiba estará presa, isso me faz lembrar o filma Tropa de Elite, resumindo falta investir em educação.

  10. Para prender uma dúzia de

    Para prender uma dúzia de petistas e ter seus 15′ de fama coloca-se fogo no Brasil e regredimos à Idade Média.

    Achei o Dellagnol coerente, pelo menos ele continua achando que o Sol orbita em torno dele. A maioria é mais biruta e aponta para onde o vento sopra. Pode ser o mérito da convicção ou apenas mera teimosia pueril, não sei.

    O que percebo é que os casuísmo para justificar prender os petistas, se aplicado a todos, o sr. Dellagnol poderia mudar de nome para Simão Bacamarte.

  11. Eh um sem noção ou é um perverso?

    O momento ja esta tão tenso que seria bom que alguém de bom senso dentro do MPF coloque uma focinheira em seus cães bravos para que não aticem mais ainda os ânimos.

  12. DALLAGNOL,isso é nome de

    DALLAGNOL,isso é nome de algum medicamento,geralmente indicado para disturbios gastrointestinal.Na minha terra,da-se esses sintomas o nome de caganeira.

    • Peço desculpas sinceras aos

      Peço desculpas sinceras aos cadastrados e cadastradas que aqui aportam,alguns diuturnamente,disputando a fórceps quem vai ser o primeiro a entrar,por ter usado inadivertidamente,a palavra “caganeira”.Esqueci-me completamentemente(isso mesmo que leu) que esse termo é da primazia do cadastrado Ivan de Union.Acabei de ler um comentario dele que fala sobre as “cagadas” do PSDB,e foi homenageado com ineditas 5 estrelas.Quero crer que vocês acham a dele melhor que a minha.Na sanha de me castigar,vocês teem feito cada uma maior que a outra.

      • Vc quer estrelas? Comente o teor do artigo, em vez de provocar

        Sertanejo, se você qier estrelas, você deve comentar o teor do artigo em vez de provocar os demais comentaristas.

      • Essa vocês cadastrados e
        Essa vocês cadastrados e cadastradas ganharam gratuitamente.É àquela segundo um extraordinário jornalista,dói á região situada entre o fígado e a alma.

  13. O umbigo de um pais que era
    O umbigo de um pais que era uma das maiores economias do planeta chama-se Lava Jato, uma operação do PSDB…antes do golpe de Estado o Brasil se fazia presente em Davos por causa da sua economia …no momento está lá por causa da Lava Jato….quem está respresentando o Brasil em Davos é a Destruiçao a Jato…quero ver a pão e água esses funcionários publicos cooptados pela cia…vai demorar nāo…

  14. Será que eu entendi corretamente?

    O Procurador adquirente de imóveis subsidiados do Programa Minha Casa, Minha Vida, para pessoas de baixa renda, quer que sejam soltos apenas os presos que agem com violência e grave ameaça?

    Então quem age pacificamente deve ser punido e que age violentamente deve ser premiado?

    Se quem pratica crime sem violência e sem grave ameaça pode ser solto, a violência vai explodir nos presídios.

    O burro sou eu ou o Procurador Dallagnol?

    • Não sejamos tão maniqueista quanto esse pessoal, ele em momento algum disse que os presos perigosos devam ser soltos, mas o grande problema é o MP seguir com acusação de prisão à pessoas que roubaram pote de mantega, caixa de bombom, o usuário de drogas, que não é traficante, os taís flagrantes que são resultados de tortura de policiaís, etc …

      Existem uma gama de pessoas que estão lotando prisões por pouco ou nada, exemplo:

      No RJ em 2013 foram presos 830 pessoas acusadas de tráfico, ficaram 7 meses como presos provisórios, e foram soltos pela justiça por considerar-los usuários, esses 7 meses custaram aos cofres R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reaís), isso é o resultado de polícia mal preparada e procuradores ainda pior por tentar levar a prisão pessoas que não deveriam estar lá, fala-se muito dos políticos que não sabem administrar o dinheiro do contribuinte, mas esse pessoal do MP ajuda muito em criar esses desfalques, graças a incompetência, pela única e obstinada intenção de prender, não se sabe que é a polícia e quem é o MP.

  15. Eu tenho uma sugestão para

    Eu tenho uma sugestão para resolver os problemas da violência no Brasil.

    Que tal exame psiquiátrico para o MP. com revalidação anual por equipes distintas (se não vira também casa de apaniguados).

  16. Sou contra qualquer tipo de

    Sou contra qualquer tipo de prisão preventiva em primeiro lugar. Segundo, li não sei em que blog que alguém próximo Temer e da área jurídica visitou Cunha em Curitiba. Sabe como é, um monte de pobretões criminosos matando-se em presídios e os sinistros Temer e Alexandre Moraes preocupando-se com isso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Ainda não sacou qual é estúpido Dallagnol? Tchau capitão de mato, a Casa Grande não mais precisa de você.

     

  17. Se prepara plaboy, quando

    Se prepara plaboy, quando você descobrir quem são seus aliados de plantão ce vai correndo tambem pro colo do Tio Sam.

    Quem elegeu este merda?

  18. Temos a 5ª maior população do mundo e a 4ª maior população carce

    O Brasil tem a quinta maior população do mundo e a quarta maior população carcerária do Planeta. Por sua vez, a Índia tem a 2ª maior população do mundo e apenas a 5ª maior população carcerária. Acho que essas Almas Sebosas só se satisfariam se tivéssemos, no mínimo, a 10ª maior população do mundo e a maior população carcerária da Terra.

    Se nunca faltou dinheiro para o Brasil investir na humanização do sistema carcerário, mas esse dinheiro sempre escoou pelo ralo da corrupção, porque em regra só apenas os Políticos do PT são presos?

    Queremos reproduzir fielmente a Operação Mãos Limpas mas um Político Italiano afirmou que o Brasil é conhecido internacionalmente por suas bailarinas, não por seus juristas. Deve ser por isso que o texto do Rodrigo Régnier, que foi compartilhado pelo Dallagnol, termina seguindo o baile.

  19. Ótimo

    Nem sei quais são as medidas anunciadas, pois nada que venha desse “governo” me interessa mas, se servirem para soltar pessoas mantidas presas sem julgamento e condenação, como é frequente na operação, será ótimo. 

  20. Um autentico falso inquisidor.

    Eis aí um curioso “homem da Inquisição” que fala em nome de Deus e semeia a dor. COm 40% de presos provisórios, muitos deles presos a mais tempo ( sem julgamento) do que a pena máxima que cumpriria ( se provada fosse a culpa), e  o beato se preocupa com o seu prestígio. No meio de uma tragédia humana terrível, este senhor se preocupa mesmo é com o seu palco.

  21. A lógica do Smaegol de Curitiba

    As prisões brasileiras já estão explodindo numa guerra mais que anunciada.

    O desgoverno que está aí solta um plano. Ruim como tudo que vem deste desgoverno, mais um plano.

    O Smaegol de Curitiba vai lá e começa a gritar MY PRECIOUS, MY PRECIOUS!

    Está claro que não se importa se sem que se faça nada o sangue vai correr nas ruas do Brasil por causa da guerra de facções, não pode mexer no MY PRECIOUS.

    É esse tipo de gente que baliza a conversa nacional. Estamos lascadíssimos.

  22. Om
    Triste e saber que um pais atraves fe seus criadores,legisladores produzem condições,instituições com poderes a certos elementos que se consideram os lntocaveis.juizes,promotores ditam quem presta e quem não presta.parece semideuses.Imagine se fossem julgar o pai deles..Simplesmente, o colocariam na cadeia.São absolutamente justos.

  23. O Brasil coloca o patrimônio acima da vida e da liberdade

    Quando alguém afirma que um réu acusado da prática de crime contra o patrimônio sem uso de violência ou sem grave ameaça é tão perigoso quanto um réu acusado da prática de crime mediante o uso de violência ou com grave ameaça, merecendo, portanto, ser tratado da mesma forma que este, é porque, para este alguém, a vida e a liberdade não valem mais do que o patrimônio. Não é à toa que a população brasileira está linchando pobres por causa de um celular, enquanto quem rouba um pote de margarina apodrece na cadeia. Já quem faz apologia às chacinas nos presídios apenas se exonera voluntariamente do governo.

    E assim caminha a Desumanidade rumo ao humus.

  24. Mentiras Estatísticas

    Não se sabe se foi Benjamin Disraeli ou Mark Twain que disse que há 3 tipos de mentiras: mentiras, mentiras terríveis e estatísticas.

    A mais recente mentira do Dallagnol é estatística. É por isso que, enquanto ele rebola, vai descendo na boquinha da garrafa.

  25. Chemin não enxerga a paisagem.

    Chemin, parece não enxergar a paisagem. Uma operação que já soltou Youssef e os quarenta ladrões , todos confessos, todos com uma folha corrida imensa, e todos passando bem obrigado, com o dinheiro roubado e em suas gaiolas de ouro.  E agora me aparece este discurso falsamente moralista.   Ou este senhor, apesar do nome,  não enxerga o caminho pelo qual passa, ou é mais uma forma de continuar no foco, de uma falsa cruzada, aliás como todas as cruzadas.

  26. A solução não é educação, mas a redução das desigualdades

    Se a solução fosse educação, os doutores que estão no poder não seriam tão estúpidos e corruptos, como o próprio Dallagnol e Sérgio Moro.

    O problema são as desigualdades sociais.

  27. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome