Moro levará para ministério modelo Lava Jato e unificação de polícias

Ex-juiz indicou delegados da PF para principais cargos da pasta, todos com alguma passagem na Lava Jato 

Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN – A indicação é clara: o ex-juiz Sérgio Moro e futuro ministro da Justiça irá seguir o modelo da Operação Lava Jato assim que assumir a nova pasta que, ao contrário da atual estrutura, irá unificar o Ministério da Segurança Pública, a quem a Polícia Federal está subordinada, e o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), hoje submetido à Fazenda. 
 
A frente do superministério, Moro será responsável direto por vários órgãos, incluindo, além da Polícia Federal e do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Nacional de Segurança Pública (que controla a força Nacional) e a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. 
 
Quanto aos nomes indicados para compor sua equipe, Moro indicou colegas que já tiveram passagem pela Lava Jato para os cinco dos principais postos do próximo ministério: Maurício Valexo, diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Pontel de Souza, secretário-executivo, Rosalvo Ferreira, secretário de Operações Policiais Integradas, Fabiano Bordignon, chefe do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) e Erika Marena, chefe do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação). Todos eles da Polícia Federal. 
 
O ex-juiz ainda não anunciou os nomes que vão coordenar a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública) e o Coaf. Segundo informações da Folha de S.Paulo, dois nomes podem ser anunciados para essas atividades ou outras ligadas à pasta, também delegados da PF: Marco Aurelio Moura, hoje corregedor-geral do Ministério de Segurança Pública, e Rogério Galloro, diretor-geral.
 
À imprensa, Moro tem feito declarações de que sua gestão terá como prioridade o combate à corrupção e a redução da violência, com atenção especial no combate à lavagem de dinheiro, tanto no tráfico de drogas quanto nos crimes de corrupção.
 
A integração entre policiais em todo o país também é outro trabalho aguardado. Em entrevista à Folha, o atual ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, responsável pela lei que criou o Susp (Sistema Único de Segurança Pública) disse que Moro o convidou para ser um conselheiro informal no período de transição e, ainda, que conversou com o futuro ministro especialmente sobre a promoção do Susp.

 

6 comentários

  1. ponto de atenção

    A Lava Jato é uma instituição criminosa. Visa perseguir crimes menores para encobrir os que são realmente significativos. O alarde político e midiático do horror contra a corrupção não passa de hipocrisia histérica. Sob qualquer ponto de visa, seja impacto econômico, abuso contra os contribuintes ou degradação moral da sociedade, a corrupção não é mais grave do que a formação de cartel para a imposição de sobrepreço nos contrato públicos ou a sonegação de impostos.

    A promoção do juiz incompetente Sergio Moro para cargo de malandro federal (com a licença do Chico), com o acúmulo das funções do COAF, precisando ainda ver como fica o CADE, revela a concentração de ações no combate à corrupção e a vista grossa contra a sonegação e a cartelização. A função principal do COAF é identificar sonegação, por isto sempre esteve na estrutura da Fazenda. Os casos detectados pelo COAF que extrapolam a sonegação são levados ao MP para continuidade. Na administração Moral o COAF vai buscar apenas os crimes que a turma com cursinho em Harvirdi aprender a processar.

  2. Até o momento nenhuma palavra

    Até o momento nenhuma palavra sobre o real problemas brasileiro: a SONEGAÇÃO de impostos, a corrupção privada que retira dos cofres públicos DEZ vezes mais que a cirrupção política.

    Na prática Sejumoro será o Ministro da Perseguição Política, dará prosseguimento ao extermínio do PT e de quem quer que se oponha ao regime militar instalado.

  3. Agora que os EUA recebem procuração lavrada do Brasil

    O governo que como única alternativa, “talento” e destino tem a opção de ser reacionário, abusivo e autoritário contra sua própria sociedade, vai se estabelecendo.

  4. Para continuar perseguindo o PT

    Eh, no circo do Bozo não faltam palhaços e lunaticos. A piada em questão é que o “Ministro da Justiça” diz que vai centrar seus esforços no combate à corrupção. Primeiro que o cargo esta muito além dessa prerrogativa e segundo, como vai combater a corrupção num governo de corruptos? 

  5. Traidor do Brasil

    Moro vai pagar pelo que está fazendo com Lula e outros, condenando sem provas. Vai queimar nas profundezas do inferno, Deus não vai salvá-lo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome