Moro quer bloquear contas de pessoas acusadas de terrorismo, sem aviso prévio

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Sergio Moro ainda não assumiu o Ministério da Justiça, mas já está mexendo os pauzinhos em Brasília. Segundo o Painel desta sexta (30), o futuro subordinado de Jair Bolsonaro tem buscado apoio de parlamentares para aprovar, ainda em 2018, um projeto de lei que ratifica uma resolução da ONU sobre combate ao terrorismo.

O projeto determina que bancos, operadoras de câmbio, corretoras de valores e outras instituições bloqueiam, sem aviso prévio, bens de pessoas investigadas ou acusadas de terrorismo e atos correlacionados.

O Senado também discute outro projeto de lei que amplia o conceito de terrorismo a partir de lei aprovada pela presidente Dilma Rousseff, deposta em processo de impeachment. Em 2013, Dilma sancionou a lei do terrorismo vetando trechos que criminalizavam protestos políticos, ideológicos e davam margem à perseguição de movimentos sociais. 

O senador Magno Malta é relator do PL que tenta inserir o trecho vetado por Dilma na lei.

Moro, enquanto ministro do governo Bolsonaro, já antecipou à mídia que pretende aprovar no Congresso as 10 Medidas Contra a Corrupção desenhadas pelo Ministério Público Federal em Curitiba em parceria com a FGV. A intenção do ex-juiz da Lava Jato, contudo, é fatiar o décalogo para facilitar a discussão e aprovação.

Silêncio nas ruas e nas redes: projeto do Senado enquadra protestos contra governo como terrorismo

14 comentários

  1. Como fomos perder essa eleição…

    Os totalitaristas não esconderam de fato em nenhum momento o que eram e seu projeto de poder. Coisas aberrantes, como essa, virão pela frente. O interessante é como vão especificar o termo terrorista. Fazer manifestação contra a Lava Jato, é terrorismo? Manifestação contra o proximo governo, é terrorismo? Lutar pela terra, é terrorismo? Lutar pelo direito a moradia, é terrorismo? Com ajuda do Congresso do BBB, vão marginalizar toda e qualquer possibilidade de protesto e manifestação contra o governo totalitarista de Sergio Moro, Bolsonaro e militares. 

    • O que acontecerá quando o

      O que acontecerá quando o povo acordar desse transe que está submetido, um transe que custará o direito básico de se alimentar, de se vestir e de morar para muitos, e que será artigo de luxo um momento na semana para um pequeno luxo, de comer fora, de fazer um churrasco com cerva com os amigos ou simplesmente ir ao cinema. 

      O que se desenha é uma sociedade de exclusão total de 98% dos brasileiros e uma casta de Capatazes, à serviço da Burgueisa, Burguesia, é claro, morando fora do Brasil. 

      Será um faroeste total. Alguns condomínios blindados com seguranças por todos os lados e o resto tudo miserável. 

      E tudo em nome do “combate aos comunistas”. 

      Uma hora Maria Luisa a gente vai ver o “circo pegar fogo” e não vai ser a gente quem vai botar fogo no picadeiro, assistiremos de camarote.

      Nós até sabemos como as coisas fluirão de 2019 para frente, muitos nem imaginam que uma simples reclamação contra o Governo, uma simples decepção externada pode se tornar uma afronta ao Governo posto, pode resultar numa prisão, num tiro, numa morte.

      E agravando tudo isso a sanha dos neolibrais extremados a nos querer vender/cobrar até a água que bebemos, o ar que respiramos, o saneamento básico, o posto de saúde e o direito de botar os pés em uma área verde, um parque qualquer de uma cidade. 

      Triste. 

       

  2. A “senha” terrorismo,  ditada

    A “senha” terrorismo,  ditada pelos gringos desde o 11/09 serve no Brasil fascista para atacar qualquer opositor do regime. Enquanto a esquerda e os progressistas falam em direitos, constituição, presunção de inocência, etc etc, o sistema vai armando o circo e  fechando o cerco em torno dos que acreditam na falecida democracia.

  3. A Dilma deveria pedir asilo

    A Dilma deveria pedir asilo político e fazer a denúncia internacional de tudo o que está ocorrendo no Brasil em algum país europeu. Fazer algo parecido com o que Rafael Correa, ex-presidente do Equadro, tem feito.

    • Morgando

      A  Dilma tá dando mole pros inimigos. Já devia ter pedido asilo assim que começaram a atacar o Lula.

      Ela deveria se lembrar do que dizia Jânio Quadros:

      “Barata não passeia em galinheiro.”

  4. Quem é terrorista no pais meu

    Quem é terrorista no pais meu senhor?

     

    Ta  batendo palmas pra doido dançar? Já não chega a apntomima pra prender Lula?

     

    Avisem pra esse lambe-botas estadunidense que o único acusado de terrorismo no país estava portando um litro de detergente e um rolo de papel higienico…………..vão te catar…..por que  não vai pra cima da tal “organização que atua nos presidios”? Por que quem tem fiofó tem medo?

  5. Moro

    Moro,

    Vá pro inferno…

    Em vez de se preocupar com terroristas e corruptos, se preocupe com a distribuição de renda e das riquezas produzidas pelo pais, esta sim, acaba com a violência que grassa no Brasil e também com a corrupção, pois cidadãos pobres e sem perspectiva de vida são peças para armar os sistemas violentos e corruptos capitalistas.

    Faça justiça por aí e não perseguindo políticos.

    Seja cristão e não falso juiz!

  6. Se a lei for aprovada, eu vou acusar o $ejumoro de terrorista

    Se acusarem o Malafaia de terrorismo?

    Por falar em Malfaia, o Mercador da Fé não indicou nem um poste nos Ministérios do Bolsonaro. Magno Malta sobrou e Malafaia, por mais que tente disfarçar, ficou com raiva do Bolsobosta.

  7. Está muito claro: aprova-se a

    Está muito claro: aprova-se a tipificação para terrorismo para qualquer movimento que ouse fazer qualquer tipo de protesto. Movimentos como MST, MTST, sindicatos, etc, passam a ser considerados terroristas. Pronto. Têm-se os argumentos para confiscar quaisquer tipos de recursos de pessoas ligadas a esses movimentos. A perseguição à esquerda será bruta por parte desses vermes.

     

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome