MP quer que desembargador seja afastado de operação que prendeu Cachoeira

Carlinhos Cachoeira na Operação Saqueador

Jornal GGN – O Ministério Público Federal pediu ao afastamento do desembargador Ivan Athié das ações envolvendo a Operação Saqueador, que prendeu, na semana passada, Carlinhos Cachoeira e Fernando Cavendish. O MP também querem que as decisões de Athié sejam revistas e alegam que ele tem ligações com Cavendish.

Em documento enviado ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), os procuradores apontam que Técio Lins e Silva, advogado de Cavendish, já defendeu o desembargador, configurando conflito de interesses. Eles também dizem que há uma relação de amizade entre o empresário e o magistrado. 

Na semana passada, Athié convertou a prisão preventiva para domicliar aos cincos presos na operação, incluindo Cavendish e Cachoeira. O MP diz que a prisão preventiva é necessária, pois todos os acusados poderiam prejudicar as investigações. Mesmo com a decisão de Athié, os cinco presos na Operação Saqueador ainda estão no Complexo Penitenciário de Gericinó, já que a Justiça negou sua liberação devido à falta de tornozeleiras eletrônicas.

Do G1

MPF pede que desembargador seja afastado da operação Saqueador
 
Ivan Athié concedeu prisão domiciliar aos cinco presos pela Polícia Federal. Ministério Público alega que magistrado tem relações com Cavendish.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que o desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), seja impedido de julgar qualquer recurso contra a operação Saqueador, da Polícia Federal, que investiga o desvio de R$ 370 milhões em contratos de obras públicas. Os procuradores querem também que as decisões já proferidas por Athié sejam revistas.

No documento encaminhado ao TRF-2, ao qual a GloboNews teve acesso com exclusividade, o MPF aponta que o advogado de Cavendish, Técio Lins e Silva, já defendeu o desembargador, o que configuraria conflito de interesses. O Ministério Público também indica que há uma relação de amizade entre Athié e Cavendish.

Athié foi o responsável pela conversão dos mandados de prisão preventiva para domiciliaraos cinco presos na ação, entre eles o dono da empreiteira Delta, Fernando Cavendish, e o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Para o MPF, essa decisão não poderia ser tomada por um só magistrado, mas apenas por uma das turmas de desembargadores do tribunal.

O Ministério Público argumenta ainda que a prisão preventiva dos cinco suspeitos é a medida mais apropriada para a desarticulação do esquema criminoso, uma vez que todos têm boa condição financeira e poderiam prejudicar as investigações, caso ficassem em liberdade.

Mesmo beneficiados pela decisão de Ivan Athié, Fernando Cavendish, Carlinhos Cachoeira e os outros presos na operação Saqueador permanecem no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Por falta de tornozeleiras eletrônicas, a Justiça negou a liberação deles para a prisão domiciliar. Os cinco tiveram os cabelos raspados em Bangu 8, como mostrou o RJTV nesta segunda-feira (4), assim que deram entrada no presídio.

Denúncia aceita
Nesta sexta-feira (1º), o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou a denúncia contra os 22 acusados de participar de um esquema que desviou R$ 370 milhões dos cofres públicos.

Na quinta (30), agentes do MPF e da PF do Rio foram às ruas em três estados para operação que foi batizada de Saqueador, que tinha o objetivo de combater a lavagem de dinheiro e o desvio de verbas em obras públicas.

 

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Frederico69

- 2016-07-05 22:07:54

personal desembargador!

waterfall continua casado com aquela bela, recata e dólar??

Schell

- 2016-07-05 20:03:31

Bah, mais uma que a dita

Bah, mais uma que a dita corregedoria da JF "matou no peito"; e o CNJ, ó, nem, nem.

Jair Fonseca

- 2016-07-05 19:37:03

Cachoeira, como sempre,

Cachoeira, como sempre, sorridente e tranquilão nas fotos em que aparece preso.

Nessa aí parece que tá viajando de férias...

 

Francisco Andrade

- 2016-07-05 19:24:48

judiciário,...

... o poder mais corrupto da República !

Ivan de Union

- 2016-07-05 19:10:40

Disambiguuando decisoes e tensos verbais:

Minha pergunta de sempre:  isso tem a ver com o que ja se passou ou com os PROXIMOS presos, Janot?

Quer dizer que tem petista na fila de prisao de novo?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador