MPF fará “recall” para apurar corrupção em Minas e SP

Procuradores devem chamar ex-executivos da Andrade Gutierrez para detalhar esquemas no metrô e Cidade Administrativa

Cidade Administrativa, sede do governo de Minas Gerais

 
Jornal GGN – Ex-executivos da Andrade Gutierrez afirmam que empreiteira mantinha um departamento que movimentava um caixa dois para o pagamento de propinas. Os recursos chegaram a ser utilizados em obras do Estado de São Paulo, como metrô e Rodoanel, e na construção da sede do governo de Minas Gerais, Cidade Administrativa, construída quando o senador Aécio Neves (PSDB) era governado daquele estado. 
 
Segundo as investigações do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, empresas que se relacionaram com a Gutierrez usaram recibos falsos de R$ 176 milhões para abastecer o caixa dois da empreiteira. Dentre as obras que receberam recursos de propinas estão também o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), a Ferrovia Norte-Sul e estádios da Copa do Mundo. O MPF está organizando uma segunda chamada da delação premiada, chamada de “recall”, para apurar mais dados sobre o esquema de propinas do Estado de São Paulo.
 
 
 
BELA MEGALE
MARINA DIAS
DE BRASÍLIA
 
Ex-executivos da empreiteira Andrade Gutierrez relataram, em delação premiada à Operação Lava Jato, que a empresa mantinha uma espécie de “tesouraria interna” dedicada ao pagamentos de propina e caixa dois para agentes públicos.
 
A Folha apurou que funcionários da empresa apontaram a existência do esquema à força-tarefa do Rio e Curitiba em depoimentos recentes.
 
Segundo um ex-executivo do grupo mineiro que passou a colaborar com a Justiça, a “tesouraria” contava com dinheiro em espécie que era operado pelo doleiro Adir Assad, preso desde agosto do ano passado.
 
A maior parte do dinheiro foi gerada, segundo os relatos às autoridades, por meio de contratos fictícios estabelecidos entre a Andrade Gutierrez e empresas de fachada de Assad.
 
Não é a primeira vez que uma empreiteira investigada na Lava Jato revela ter um esquema profissional de pagamento de propina e caixa dois dentro da empresa.
 
O setor de operações estruturadas da Odebrecht, área dedicada ao pagamento de recursos ilícitos do grupo baiano, foi descoberto por investigadores e, posteriormente, seu funcionamento foi detalhado na delação premiada assinada pela empresa em dezembro do ano passado.
 
A Odebrecht pagou R$ 2,6 bilhões em suborno no Brasil e em 12 países.
 
Um funcionário da Andrade era o responsável por cuidar dessa área. No relato aos procuradores, o ex-executivo do grupo disse que os diretores da Andrade negociavam a propina só depois de entrar em contato com a tesouraria para solicitar o dinheiro ilícito que seria repassado para agentes públicos.
 
Investigações do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro mostraram que empresas usaram recibos falsos para abastecer o caixa dois da Andrade Gutierrez com mais de R$ 176 milhões.
 
Segundo envolvidos nas investigações, ao menos esse montante circulou em dinheiro vivo na tesouraria.
 
Entre as obras que receberam pagamento de propina do departamento estão o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), a Ferrovia Norte-Sul e estádios da Copa do Mundo, temas já delatados por executivos e ex-executivos da Andrade, em acordo fechado em 2015.
 
A Folha apurou também que funcionários da Andrade vão relatar em uma espécie de segunda chamada da delação premiada, chamada pelos procuradores de “recall”, que esse mesmo caixa foi usado para pagar propina em obras do Estado de São Paulo, como o Rodoanel e linhas do Metrô.
 
MINAS E SÃO PAULO
 
Como a Folha publicou, após a delação da Odebrecht, a Andrade Gutierrez, que firmou acordo de leniência em 2016 e de delação premiada em 2015, foi convocada a fazer a complementação de seus depoimentos sobre fatos que ainda não havia narrados anteriormente.
 
Entre eles estão obras do Estado de São Paulo, a Cidade Administrativa, sede do governo de Minas, projetos do setor elétrico, entre outros empreendimentos.
 
De acordo com integrantes da Procuradoria-Geral da República e da força-tarefa, ainda não foi definido se a multa de R$ 1 bilhão cobrada da empresa será aumentada após esse “recall”.
 
Na última segunda (30), a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), homologou as delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht.
 
Depoimentos prestados por delatores da empreiteira baiana arrastaram para o centro da Lava Jato sócios de empresas concorrentes, ampliando o interesse dos investigadores sobre a cúpula dessas companhias.
 
OUTRO LADO
 
Procurada, a Andrade Gutierrez disse, por meio de sua assessoria, que não iria se manifestar sobre a delação de ex-executivos que relataram a existência de uma “tesouraria interna” na empresa.
 
O advogado do doleiro Adir Assad, Miguel Pereira Neto, disse que a informação de que seu cliente abastecia o caixa dois da Andrade Gutierrez “já foi exposta na ação penal em trâmite na Justiça Federal do Rio de Janeiro, inexistindo fato novo”.
 
Afirmou ainda que “o processo está em andamento e as questões serão dirimidas durante a instrução”.
 
O nome de Assad também aparece nas investigações da Operação Calicute, que resultou na prisão do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ).
 
De acordo com os investigadores, suposta propina paga por empreiteiras no Estado era repassada de diferentes formas. Parte vinha de contratos fictícios de consultoria de Assad. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Como frear o assédio judicial ao jornalismo independente?, por Leda Beck

10 comentários

  1. Tem uma chance muitissimo boa

    Tem uma chance muitissimo boa dessa “aumentada” de multa ser ilegal pela simples razao que os advogados da compania presumivelmente saberiam cuidar da linguagem da delacao QUE JA FOI HOMOLOGADA.

    Esperando mais dados…

    • Não é a mesma delação que vai

      Não é a mesma delação que vai ser alterada, até porque já foi decidido no STF que não pode ser feito desta forma.

       

      Seriam novas delações ou ampliações dos fatos ilícitos.

       

      Pensou que o P$DB ia escapar dessa?

      • Os advogados da Andrade

        Os advogados da Andrade Gutierres e seus patroes sao tao canalhas que deixaram os proprios funcionarios aa merce da putaiada judicialha canalha do “governo” brasileiro pra qualquer adicao????

        Pera la entao porque TODOS eles vao ter sempre adicoes:  ERA O PROPRIO GOVERNO com o qual eles lidavam desde os anos 70 que cobrava as propinas.  Se nao era pra ter “departamento de propina” em todas as companias que lidam com “governo” no Brasil eu nao sei o que era pra ter.

        A propina no Brasil eh tao generalizada que uma vez eu mandei uns baus e coisas por navio pro Brasil e as recebi alguns meses depois.  O canalha da alfandega me cobrou dinheiro em vivo e em cheque pra liberar tralhas.  So que mamae era mais esperta que eu -completamente perdido sendo extorquido por alfandega de navios-.  Sendo dona da conta do cheque (nao tenho contas no Brasil) acabou de chegar em BH e invalidou o cheque no banco.

        Relembrando a todos os navegantes que Teori teve uma morte glo ri o sa, ao lado de uma prostituta de luxo e a mae dela, ambas as quais nao estavam declaradas na lista de passageiros, indo de ferias ou fim de semana pra uma mansao em propriedade grilada cujo caso esta no supremo, pegando carona com um reu da LavaBunda cujos multiplos casos ja estao tambem no supremo.  E a putalha ficou caladinha da silva, nao so no supremo:  a putalha judicialha geral…  TODOS calados.  Em qualquer outro pais do mundo seria um gigantesco escandalo e no Brasil…  nada.

        Hoje em dia eh so oferecer carona de aviao pra supremo, gente:  eh simples ou nao eh?  Uma licao que Carlos Cachoeira ja sabia 10 anos atraz, alias.

        Parece me que a propina graduou e simplificou muitissimo desde a Andrade Gutierres.

        Ah, nao eh?

        Entao esperem o caso da mansao em terra grilada passar no supremo que voces vao ver.  Vamos esperar a autopsia desse caso?

      • Perdao, nao expandi o que

        Perdao, nao expandi o que voce falou.  Nem pude:  eu nao tenho ideia ainda do que os advogados da Andrage Gutierres pensaram que estavam fazendo quando deixaram seus funcionarios aas maos de trairas e escorpioes de um governo ilegitimo de extrema direita.

  2. Um detalhe que passou despercebido nessa obra

    é que com uma única bomba, bem forte, lançada neste alvo redondo entre os dois prédios maiores durante o expediente simplesmente aniquila o governo de Minas Gerais. 

    Ou seja, um inimigo de Minas não precisa gastar muito para isto, basta um drone um pouco mais potente com a carga explosiva adequada, que estes dois prédios e quem nele trabalha acabam. E o drone poderia levantar voo a partir de um baú de um caminhão em movimento na rodovia adjacente. Assim nem deixaria muias pistas.

    Toda a cúpula do estado está lotada nestes dois prédios. 

    Agora ainda falta o inimigo.

  3. A propina abastecia as obras? Não é o contrário?
    A matéria da Folha dá a impressão de que as propunas forneciam verbas para as obras:
    “Entre as obras que receberam pagamento de propina do departamento estão” …
    Além do golpe político, a Folha também participa dos golpes na língua portuguesa…

  4. A propina abastecia as obras? Não é o contrário?
    A matéria da Folha dá a impressão de que as propunas forneciam verbas para as obras:
    “Entre as obras que receberam pagamento de propina do departamento estão” …
    Além do golpe político, a Folha também participa dos golpes na língua portuguesa…

    • a propina….

      “Recall”? Até as folhas sabem do fosso de dinheiro público abastecido pelo Tucanato. Queremos ver o espetáculo da Lava Jato arrancando plumas dos bicudos. Queremos ver jóias, mansões, contas milionárias expostas nas telas de TV em horário nobre. E não de figuras corruptas que não suportamos nem o asco, apresentadas como “estadistas”. Estão de brincadeira? Empresas estatais vendidas a preço de banana para sustentar elites tucanas. Crime de lesa-pátria, traidores. Covas pegou 1,2 bilhões dos japoneses para despoluir o rio Tiête. Visitem a latrina que é a cidade de Pirapora do Bom Jesus a 50 Km da capital. Mas levem um nariz novo. Alckmin pegou 2,4 bilhões para canalizar o tal rio e acabar com as enchentes na marginal. O Picolé de Chuchu conseguiu o feito. quando não chove na cidade. Serra pegou 4 bilhões para ampliar a tal marginal do Tiete e acabar com congestionamentos. Como os outros, conseguiu. Conseguiu encher as contas de proprina milionária. Fora isto ainda tem CDHU, Paulo Preto, obras do Metrô….Será que estes idiotas pensam que não enxergamos? E agora ficou dificil de censurar, esconder, calar ou descer a porrada e a mídia não divulgar. Agora tem internet. (P.S. Nem adianta fazer como a febre amarela que começou pelo interior de SP com 7 casos suspeitos. Sumiu da mídia e quando retornou já era um problema de MG. E os casos de SP? Já haviam morrido 4 dos 7. Federalizar os problemas de SP, para acobertar o Picolér de Chuchu é a estratégia da mídia golpista RGT/Folha/Estadão….Eles acham que não estamos enxergando?!)

  5. A prova da manipulação na Lava-jato!

    Ele deveria já ter sido preso!

    Ele agiu com má fé omitindo fatos sobre por exemplo, a cidade administrativa…

    O do PSDB, do aécio –  oposição ao PT!

    Depois afirmou que doação ao PT era propina…

    Mudou de idéia depois que descobriu que foi ao PMDB!

    Este é o caso mais evidente onde o as delações tem o alvo que é o PT!

    A partir disto todas as delações deveriam ser revistas…

    Mais claro que isso, só uma auto confissão…

    Este caso pode ser anexado ao protocolo para a ONU!

    Foi intencional!

    É o modus operandi para ganhar liberdade!

    Por esse caminho reverso chega-se aos arquitetos da lava jato!

    Este caso é prova MATERIAL de dolo contra o PT!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome