O que seria prova na denúncia, a propina de Duque foi roubada

Uma quantia de R$ 100 mil seria a propina repassada ao ex-diretor da Petrobras. Mas o dinheiro, que estava nas mãos do executivo Bernardi foi roubada, no centro do Rio
 
 
Jornal GGN – Uma das provas que sustentaram a denúncia contra o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, enviada hoje (30) ao juiz Sergio Moro, foi a suspeita de uma propina de R$ 100 mil em 2011, em obras de gasodutos submarinos pela empresa italiana Saipem. Contudo, o dinheiro que, segundo o Ministério Público Federal (MPF), chegaria a Duque foi perdido em um roubo no centro do Rio de Janeiro. 
 
Os R$ 100 mil estavam nas mãos do executivo João Antônio Bernardi Filho, representante da empresa italiana Saipem. Ele teria oferecido e prometido o pagamento de vantagem econômica indevida ao ex-diretor. “Numa ocasião em que o pagamento seria efetivado, João Bernardi foi assaltado com R$ 100 mil em espécie, quase em frente a sede da Petrobras na centro do Rio de Janeiro”, escreveu o MPF na denúncia.
 
Duque é acusado de favorecer a Saipem na contratação de obras do Gasoduto Submarino de Interligação dos Campos de Lula e Cernambu. Nessa denúncia, João Bernardi também é apontado por práticas de crimes, ao repassar o dinheiro a Duque, também por meio de contas das empresas Hayley S/A e Hayler do Brasil. As empresas ocultavam e dissimulavam o pagamento dos recursos, entre outras formas, por intermedio de aquisição e destinação de obras de arte. 
 
O lobista Julio Camargo, delator da Lava Jato, também está na denúncia por supostamente intermediar repasses da quantia. Camargo foi o mesmo que declarou ter sido pressionado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), para o pagamento de uma propina de US$ 5 milhões. 
 
Renato Duque é ainda investigado em outras quatro ações penais da Operação Lava Jato. Ele foi preso por suspeita da Polícia Federal de que ele estaria tentando ocultar patrimônio não declarado em contas na Suíça, por meio de uma transferência de 20 milhões de euros para uma conta no Principado de Mônaco. 
 

12 comentários

  1. BRINCADEIRA!!!

    E o helicóptero apreendido com qause meia tonelada de cocaína, de propriedade de um político amigo, diga-se, PSDB, amigo do Aecim, onde foram presas outras quatro pessoas. Cadê???!! Não falo da cocaína, que já deve ter sido redistribuida, mas do equipamento e das pessoas que foram presas ou apreendidas? O gato comeu!! Nada!! Todos soltos e livres. Agora me vem uma denúncia de uma propina que seria paga, mas não o foi pq foi roubada no meio do caminho. BRINCADEIRA!! E a materialidade do crime onde fica??!! E está preso por algo que não recebeu? Que não se tem prova?? Apenas DELAÇÂO!!! Desculpa mais uma vez: BRINCADEIRA!!!

    • Contraditória sua

      Contraditória sua argumentação, primeiro um non sequitur é prova contra Aécio, já sobre Renato Duque não é a unica prova, um dos pagamentos foi roubado.

      • Contraditório

        Não falei em prova contra Aécio, mas sim prova abundante contra o dono do helicóptero, o piloto, o ajudante e as pessoas que estavam a retirar a cocaína, mas nesse caso: Não vem ao caso, é EXECESSO de prova, contra os envolvidos, aí eu disse: seria por serem amigos do PSDB, amigos do Aécio? Contra o Duque a prova do crime, ou seja, a materialidade, sumiu, roubaram antes de chegar ao tal destino, e mesmo assim é prova. Agora deu para entender?

        • Entendi, tentando justificar

          Entendi, tentando justificar meu erro me acostumei a ver esta acusação durante a eleição que não dei a devida atenção que o texto merecia. 

  2. Epa!!???? Sinal amarelo para

    Epa!!???? Sinal amarelo para o juizeco da Guantánamo paranaense! Então a propina que era para o Renato Duque não chegou às mãos dele porque o intermediário foi assaltado? Epa!!!??? Alerta Laranja! E essa era a “prova” que Moro alegou possuir para encarcerar o ex-diretor da Petrobrás!? Há um saco de gatos na tuba dessa operação Lava Jato. Se algum leitor inocente, ingênuo ou muito republicano acreditou nessa desculpa esfarrapada, sinto muito. Esse diretor é ligado a  qual partido? Ah, Sr. Moro, se os tribunais superiores resolvessem cumprir opapel que lhes cabe, a tua batata já estaria no forno.

  3. Renato Duque tem tido, ao que

    Renato Duque tem tido, ao que parece, o comportamento mais claro de alguém que não possui qualquer receio pelos seus atos. Ao que parece, até este momento, não assumiu a posição de delator de nada. Se a PF tem algo contra ele, que investique e prove. 

    • É igual as materias da globo.

      É igual as materias da globo. primeiro(tempos atrás).. “foi perto do BNDES” …depois foi “perto da petrobras” e outros detalhes que mudam da agua pru vinho. Putz. (PQP)

      Me poupe Gão destes comentários.

  4. Primeiro parágrafo do post :

    Primeiro parágrafo do post : ” Uma das provas que sustentaram a denúncia contra o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, enviada hoje (30) ao juiz Sergio Moro, foi a suspeita de uma propina de R$ 100 mil em 2011, em obras …. “

    Sei lá se as provas são firmes, se o cidadão é inocente ou culpado, mas vamos lá : sair dizendo que a única prova sumiu , contra o que está no post, é autoengano ou só pra agradar a turma ?

     

     

  5. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome