Para fugir de grampos, miliciano Adriano da Nóbrega usava wifi e diferentes operadoras

Ex-capitão do Bope, o miliciano Adriano da Nóbrega conseguia se manter escondido sem ser rastreado, com 13 celulares e 7 chips

Jornal GGN – Ex-capitão do Bope, o miliciano que foi morto a tiros Adriano da Nóbrega conseguia se manter escondido sem ser rastreado, com 13 celulares e 7 chips.

Outra informação divulgada pela Polícia do Rio à reportagem de O Globo é que a Polícia Civil do Rio de Janeiro não tinha grampos de conversas dele nestes celulares porque ele utilizava apenas o sinal de wifi para fazer chamadas, trocava as operadoras, utilizando-as apenas uma vez.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Presidente do TRF-4 pediu interferência da PF para manter Lula preso, diz Jungmann

3 comentários

  1. O Ex-Capetão foi rastreado e localizado após ligar para o Capa Preta, seu advogado. Em outras palavras, o advogado estava grampeado

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome