PF investiga advogado da Odebrecht na Lava Jato

 
Jornal GGN – A Polícia Federal investiga um dos advogados da Odebrecht, Augusto de Arruda Botellho, por suspeita de que ele teria comprado dossiês de policiais com dados sigilosos da operação Lava Jato. Os indícios partiram de anotações encontradas no celular de Marcelo Odebecht, presidente do grupo, preso desde junho. Um dos trechos, publicado pela Folha de S.Paulo, das anotações suspeitas é “Trabalhar para anular (dissidentes PF…)”. A Polícia Federal interpretou “dissidentes” como sendo policiais que teriam vendido informações sigilosas para atrapalhar as investigações. 
 
O advogado Augusto de Arruda Botelho negou a acusação e disse que a abertura de uma investigação contra ele seria uma forma de silenciá-lo. “Primeiro constrangeram-se policiais que denunciaram a colocação de escutas ilegais na cela de um preso e na própria sede da PF. Agora se cria uma fantasiosa história para tentar afastar da causa um dos poucos advogados que ousa confrontar os desmandos da operação”, argumentou. 
 
 
 
MARIO CESAR CARVALHO
FLÁVIO FERREIRA
 
Um dos advogados da Odebrecht, Augusto de Arruda Botelho está sob investigação da Polícia Federal sob a suspeita de ter comprado de policiais dossiês com informações sigilosas ou falsas para desqualificar os delegados da Operação Lava Jato e prejudicar as investigações.
 
Há suspeitas de que anotações encontradas pela PF no bloco de notas do celular do presidente do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, preso desde 19 de junho, possam ter alguma relação com a suposta estratégia ilegal para atrapalhar as apurações.
 
Um desses textos dizia: “Trabalhar para anular (dissidentes PF…)”, o que foi interpretado pela polícia como uma tentativa de acabar com a investigação por meios ilícitos –a Odebrecht sempre refutou essa versão.
 
Os dissidentes da anotação, segundo suspeita da PF, podem ser os mesmos policiais que teriam vendido as informações secretas.
 
A PF colheu indícios de que o preço dos dados sigilosos pode variar de R$ 500 mil a R$ 2 milhões. Uma das informações que teria sido vendida era a data das prisões e buscas em empreiteiras, o que permitiria às empresas esconder material que poderia ser apreendido.
 
Um delegado e um ex-agente da PF são os principais suspeitos pela suposta venda, segundo a portaria que instaurou o inquérito. Paulo Renato de Souza Herrera foi um dos primeiros críticos dos delegados da Lava Jato e está afastado para tratamento psicológico; o ex-agente é Rodrigo Gnazzo.
 
Outro advogado, Marden Maués, que atuou na defesa da doleira Nelma Kodama, também aparece na apuração sob suspeita de que teria ajudado os policiais a comercializar as informações secretas.
 
Botelho e Maués refutam as suspeitas e dizem que o inquérito é uma tentativa da PF de constrangê-los por terem apontado irregularidades na Lava Jato (leia texto abaixo).
 
Dois advogados de Curitiba, ouvidos pela Folha sob a condição de que seus nomes não seriam revelados, dizem que foram procurados pelos policiais investigados.
 
Além de dossiês, um deles oferecia os serviços de um hacker que dizia ser capaz de invadir computadores da PF em Curitiba, nos quais estão armazenados dados da Lava Jato, e alterar informações ali armazenadas. Os advogados dizem ter recusado a oferta.
 
DOLEIRA
 
Um dos indícios apontados pela PF de que houve venda de informações foi a publicação de uma reportagem sobre mensagens que os delegados da Lava Jato trocavam num grupo fechado do Facebook.
 
Como só policiais da Lava Jato faziam parte do grupo, a suspeita é que o delegado investigado tenha vendido essas informações para desqualificar politicamente o grupo.table(articleGraphic).
|/3.(articleGraphicSpace).
 
Numa das mensagens, o delegado Márcio Anselmo dizia “alguém segura essa anta, por favor”, em referência a Lula e a uma notícia cujo título era “Lula compara PT a Jesus Cristo”.
 
A reportagem foi publicada em novembro de 2014 no jornal “O Estado de S. Paulo”.
 
O inquérito, que corre em segredo de Justiça, foi instaurado a partir de informações prestadas pela doleira Nelma Kodama. Condenada a 18 anos de prisão, Nelma negocia um acordo de delação premiada e prestou depoimentos relatando o que diz ter ouvido de seu antigo advogado, Marden Maués. Pelo relato de Nelma, Marden se aproximou do grupo dissidente quando eles investigavam a morte de um agente da PF em Curitiba que se enforcou no ano passado, quando seus superiores descobriram que ele se apaixonara pela doleira.
 
Nelma disse que Maués e Botelho se reuniram em Curitiba e São Paulo para acertar o negócio –um dos encontros teria ocorrido num motel.
 
Os dois dizem que se encontraram para tratar de uma causa que iriam defender juntos, sobre a extradição de um colombiano, mas se negaram a comentar sobre o local dessa reunião. A parceria, no entanto, não foi adiante, de acordo com eles.
 
OUTRO LADO
 
O advogado Augusto de Arruda Botelho nega a compra de dossiê para prejudicar as apurações da Lava Jato e diz que o inquérito no qual é investigado é uma iniciativa para silenciar aqueles que apontam irregularidades de autoridades envolvidas no caso.
 
Segundo ele, “quanto mais se acumulam as provas de graves ilegalidades na condução da Lava Jato, mais arbitrárias e desesperadas tornam-se as iniciativas para calar aqueles que as apontam”.
 
“Primeiro constrangeram-se policiais que denunciaram a colocação de escutas ilegais na cela de um preso e na própria sede da PF. Agora se cria uma fantasiosa história para tentar afastar da causa um dos poucos advogados que ousa confrontar os desmandos da operação”, completa.
 
A Odebrecht afirma que não vai se manifestar.
 
O advogado Marden Maués segue a mesma linha de defesa de Botelho: diz que o inquérito é uma retaliação às críticas que fez ao trabalho dos delegados da PF.
 
Para ele, as declarações da doleira Nelma Kodama não podem ser levadas a sério. “Ela negocia sua delação há oito meses e falaria qualquer coisa que interessasse aos policiais para não cumprir a pena a que foi condenada.”
 
Claudio Dalledone, advogado do ex-agente Rodrigo Gnazzo, disse que não comentaria as suspeitas porque a investigação está sob sigilo. A PF não quis se manifestar.
 
A Folha não conseguiu localizar a defesa do delegado da PF Paulo Herrera.

 

8 comentários

  1. Com certeza é uma tentativa

    Com certeza é uma tentativa de calar o grupo de policiais que não concordou com a “operação destruir o PT”. Se a “PF” está tão zelosa com essa relação “pormíscua”, por que não abre inquérito para apurar o caso “Daniel Dantas”. HIPÓCRITAS!!!

  2. Caso esquisito, contranger e

    Caso esquisito, contranger e intimidar um advogado no exercício de suas prerrogativas profissionais, não seria mais conveniente investigar os membros da PF que teriam participado desse suposto conluio?

  3. Perguntinha

    Quer dizer que é fato que alguns delegados da PF são parciais e partidários, mas não vem ao caso e, se vier, ai de quem ousar apontar-lhes a má conduta?

  4.  
    Com um Ministério da

     

    Com um Ministério da Justiça inoperante do jeito que está. Só poderia  redundar , na merda em que a PF, ao cabo, encontra-se atolada até as ventas.

    Justamente a Polícia Federal que havia sido totalmente abandonada pelo desgoverno do tucano FHC.  Quando o povo, já retado da vida com o presunçoso, resolve aplicar um pontapé na bunda do ex-professor Cardoso.  Elegendo para presidir o País  um cidadão verdadeiramente brasileiro.

    Ai  que o presidente Lula é eleito, e,  entre outras providências urgentes, elenca a recuperação e requalificação da Polícia Federal  como prioritária. Daí, resolve colocar no topo do comando de todo o sistema judiciário o advogado criminalista Márcio Thomaz Bastos . Este sim, um brasileiro capacitado, e revestido de autoridade para colocar a Polícia Federal no exercício pleno de suas funções,  na observância rigorosa da legalidade.

    O Lula, não escolheu um  cabra que se esconde. Ao feitio do frequentador da casa de Noca, que quando ouve um ruído, se enfurna debaixo da cama. Ai, como vai ter autoridade com seus subalternos?  Por isso a PF se torna a zorra mais parecida com um prostíbulo federal,  onde todo mundo grita e ninguém ouve porra nenhuma. Onde os infiltrados tucanos deitam e rolam, grampeando a porra toda e fica por isso mesmo.

    Orlando

  5. Dos investigados pode?

    Vazar investigação sigilosas sobre investigados pode, vazar as “investigações” (maracutaias) dos investigadores não pode?

    Foi só eu que percebi, mas contra essa corja, ninguém pode falar nada que eles acabam com a reputação, ou causa constrangimento, para que o preso se livre rapidamente dele (advogado).

    Exisem homens sérios em nossa “Justiça”? Se existem são um bando de covardes vagabundos, OAB, CNJ, STF, etc. Ninguém esta vendo isso? Não temos disapositivos legais para interromper essas canalhices? Dúvido.

    Quem aplaude hoje porque é só contra o PT, vai ter que egolir quando outros bandos se formarem contra outros partido ou pessoas. Porque basicamente é isto que esta acontecendo, organizaram um “grupo” (para ser gentil) MP, PF e Juiz, para criminalizar apenas uma coligação de partidos. SIMPLES ASSIM.

  6. A puliça politica anti-PT
    A puliça politica anti-PT aprendeu com Ze Serra como usar dessa falácia de compra de dossiês…..um belo jwiro de escapar de encrencas eh aleardar pro pig que “compraram dossiês contra mim”….,..de tao contaminada de sujeira essa puliça do ze näo tem jeito…

  7. QUEM IMAGINARIA QUE TÍNHAMOS POLÍCIA POLITICA EM PLENO SÉC. XXI

    Vergonha disso tudo não é só a missão GOLPE é a tentaiva de destruição do partido PT, más o que é mais perigos é o que essa POLÍCIA anda fazendo com gente simples que não suspeitam de suas arapogagens e desvios, esse polícial suicidou só porque descobriram que ele se apaixonou por uma bandida? É muito suspeito o que ronda essa LAVA JATO, o problema é que não se investiga o obvio, QUEM COMANDA ESSA POLÍCIA POLÍTICA? QUEM PAGA ESSA POLÍCIA POLÍTICA? QUAIS OS INTERESSES ELA DEFENDE ASSALARIADA PELOS IMPOSTOS PAGOS PELO OS CIDADÃOS BRASILEIROS? PORQUE O HEICÓPTERO DO ZEZÉ SUMIU? QUAL A DIFERENÇA ENTRE AS VÁRIAS POLÍCIAS FEDERAIS HOJE EXISTENTES? PORQUE A JUSTIÇA ABRIU MÃO DA CONSTITUIÇÃO E PASSOU A SER PAUTADA POR ILEGALIDADES EM NOME DE INVESTIDAS DE UMA POLÍCIA POLÍTICA TALVEZ FINANCIADA PELA MÍDIA. QUANTO RECEBEM POR VAZEMENTOS? SE NÃO RECEBEM PORQUE FAZEM ESSES VAZAMENTOS TÃO IRONICAMENTE SELETIVOS E OBDECENDO O TEMPO E OS RECLAMES DA MÍDIA? PORQUE FIGURAS COMPLETAMENTE CORRUPTAS DE PARTIDOS DA DIREIRTA NÃO SÃO INCOMODADOS PELA POLÍCIAL FEDERAL? AFINAL QUE POLÍCIA  É ESSA TÃO PERIGOSA E ACEITA PELA JUSTIÇA SEM NENHUM CONTROLE? MAIS AFINAL AINDA O BRASIL PERTENCE A POLÍCIA FEDERAL? E PORQUE OS CRIMES COMETIDOS POR ELA NÃO SÃO DENUNCIADOS A POLPULAÇÃO? A FINAL É A POLÍCIA FEDERAL QUEM GOVERNA O BRASIL? QUEM ACREDITA HOJE NESSA JOÇA ARMADA E CHEIAS DE PARAFERNALHAS ELETRÔNICAS PARGAS COM DINHEIRO PÚBLICO? PORQUE NENHUM BLOG OU AGENTE PÚBLICO DENUCIA O MAIS CURIOSO, QUANTOS SÃO HOJE ELEITOS POLÍTICOS E AINDA PERTENCEM AOS QUADROS DA POLÍCIA? Hoje somos todos CUNHAS do Rio e de Minas, seria a polícia também EM SUA TOTALIDADE? CHAMO O ISSO DE VERGONHA GERAL. Será que irão persegui todo mundo que pensa assim deles e assumirem o ESTADO DE EXCEÇÃO E O MAIOR CAÇA AS BRUXAS DA HISTÓRIA, A SANTISSIMA INQUISIÇÃO POLICIAL DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE, ESSE TROÇO JÁ TEM MUITAS AÇÕES PARECIDAS COM A PATRULHA NAZISTA NA ALEMANHA, NÃO TENHAMOS MEDO DE PERCEBER ISSO, POIS É PURA VERDADE, QUE PRENDAM OS LADÕES, MAS QUE SEJAM TODOS SEM DISTIÇÃO SELETIVA.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome