Polícia Federal sugere arquivamento de investigação sobre ministros do Supremo

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, deve entregar pessoalmente à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, nesta sexta (15), o relatório elaborado pela corporação que sugere o arquivamento das investigações sobre a suposta participação de magistrados na delação da JBS. 
 
Em setembro, Cármen exigiu que a PF e a Procuradoria-Geral da República fizessem uma “investigação imediata”, e com data definida para conclusão, sobre as menções a integrantes da Corte feitas por Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da JBS. À época, Janot citou as suspeitas sobre ministros do STF.
 
Nas conversas gravadas pelos então delatores, há menções sobre “dissolver o Supremo” da mesma forma que, nas palavras de Joesley, a Odebrecht “moeu” o Legislativo. No áudio, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia são citados nominalmente, mas sem atribuição a algum tipo de crime. O acordo foi rompido por Janot após a repercussão.
 
A ministra chegou a gravar um vídeo comunicando que queria uma investigação rápida sobre o caso, porque não poderia admitir que pairem dúvidas sobre a índole dos membros da Suprema Corte.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Exclusivo: Moro interferiu na sindicância do grampo ilegal na PF, por Marcelo Auler

7 comentários

  1. “A ministra chegou a gravar

    “A ministra chegou a gravar um vídeo comunicando que queria uma investigação rápida sobre o caso, porque não poderia admitir que pairem dúvidas sobre a índole dos membros da Suprema Corte”:

    Quanto a isso ela pode ficar sossegada.  Ninguem tem a mais infima duvida a respeito da indole dos membros do supremo brasileiro…

  2. Um lixo inútil chamado Polícia Federal!

    Acho que eu nunca vi uma instituição se entregar tão facilmente ao “esquemão”… não vemos nem casos isolados de agentes se rebelando contra essa situação patética.

    A corporação toda de braços dados parece um monte de micos amestrados fazendo o serviço sujo de perseguir os adversários políticos do esquema PSDB+Mídia+Judiciário, enquanto dá atestados de inocência para os integrantes do esquemão… mesmo em casos óbvios e gritantes de corrupção.

    Ou seja, era melhor nem existir essa porcaria!

     

  3. Ação entre amigos

    Corre solta a “Uma mão lava a outra e juntas lavam a jato”

    Impressionante isso!

    O único lado positivo, é que ficamos sabendo indiretamente o quem é quem nesta barafunda…

    Vindo do judiciário, a última instância a se recorrer, do esteio, da última garantia…

    Você entende que você não serve para nada, você não vale nada…

    Os jornais antecipam, as pessoas falam, tecem comentários…

    E eles, sem constrangimento nenhum vão lá e fazem!

    É sem pudor mesmo!

    A céu aberto!

    A ética não é real, é formal!

    Basta dizer que é e acabou!

    É um faz de conta sem fim…

    A cocaina do helicóptero, a mala dos milhões…

    Vai dar em nada…

    Somos um país de trouxas…

  4. Será que essas investigações

    Será que essas investigações foram, efetivamente realizadas???  E o resultado dessas “investigações”?? Assim, poderíamos ter conhecimento sobre o motivo do pedido de arquivamento. Melhor esperar sentada.

  5. pf, stj, cnj, cnmp, stf,

    pf, stj, cnj, cnmp, stf, ajufe, abm, mpf, oab e outras da mesma seara, Porque não vão a pqp?

  6. Bravos

    Valentes rapazes e moças estes e estas da polícia federal. Estes bravos policiais não se furtam de correr riscos para prender perigosíssimos professores universitários, mas como ninguém é de ferro, tremem nas bases quando se trata de enfrentar os impolutos togados. Saravá!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome