Procuradoria não quer que Durán seja ouvido por Moro. E o argumento é curioso

Para fechar acordo de delação e enviá-lo à Justiça, MPF não exige provas. Mas para Rodrigo Tacla Durán ser apenas testemunha de defesa de Lula, ele precisa provar o que diz, argumenta a Procuradoria

 
Jornal GGN – A Procuradoria Regional da República da 4ª Região enviou ao desembargador João Gebran Neto, no dia 9, um relatório apontando que o juiz Sergio Moro tem direito a não permitir que Rodrigo Tacla Durán seja testemunha de defesa do ex-presidente Lula na Lava Jato.
 
No mesmo documento, o Ministério Público Federal lançou uma teoria contraditória: sustentou que Durán deve ter provas do que diz para ser apenas testemunha de defesa de Lula. Mas o mesmo Ministério Público não exige prova de delator antes do acordo ser homologado. Prova disso é o processo pela compra do silêncio de Nestor Cerveró, contra Lula, em Brasília. O procurador do caso, Ivan Cláudio Marx, admitiu que a Lava Jato aceitou a delação de Delcídio do Amaral sem nenhuma prova.
 
Durán é ex-advogado da Odebrecht e afirmou à defesa de Lula e à CPMI da JBS que a força-tarefa extrai documentos para usar como provas de um sistema que está comprometido. Além disso, acusou Carlos Zucolotto, amigo pessoal de Moro, de cobrar propina para ajudar num acordo de delação com os procuradores de Curitiba.
 
Por causa das acusações, Moro já rejeitou 3 pedidos da defesa de Lula para incluir Durán na lista de testemunhas. Os advogados do ex-presidente acreditam que Durán tem condições de apontar fragilidades no sistema Drousys, da Odebrecht, de onde a Lava Jato retira material para usar em ações penais.
 
Para a Procuradoria, Moro “é o destinatário final da prova e pode recusar a realização daquelas que se mostrarem irrelevantes, impertinentes ou protelatórias” quando “não configurando cerceamento de defesa o indeferimento devidamente fundamentado”.
 
O Ministério Público ainda afirmou que a defesa de Lula não deixou clara a “imprescindibilidade da oitiva da testemunha, e sendo custosa a sua oitiva, pois encontra-se no exterior, cabível o indeferimento.”
 
TESTEMUNHA QUE PRECISA DE PROVA
 
Curiosamente, a Procuradoria agiu como se as declarações de Durán à defesa de Lula e à CPMI devessem ser minimizadas, já que ele não apresentou provas do que disse contra a Odebrecht e a Lava Jato. 
 
“Ademais, conforme já apontado pelo juízo prolator da decisão ora atacada, as declarações da testemunha em videoconferência, à defesa, não vieram acompanhadas de nenhuma prova, sendo que Rodrigo Duran é criminoso foragido no exterior, com prisão preventiva decretada contra si, o que não colabora em trazer credulidade às suas declarações.”
 
Ou seja, para ser testemunha de Lula, o MPF acredita que Durán deveria ter provas. Mas os procuradores da Lava Jato não exigem provas de todas as delações antes de fechá-las e enviá-las à Justiça para homologação.  
 
A Procuradoria ainda sustentou que o depoimento de Durán não seria necessário porque “há perícia em curso na Polícia Federal para examinar a integridade do sistema eletrônico de contabilidade e dos documentos que a testemunha, em declarações prestadas à defesa e perante a Comissão Parlamentar de Inquérito, afirma terem sido manipulados.”
 
Além disso, “(…) a pertinência ou não de determinada prova não é matéria que possa ser discutida em sede de habeas corpus”, escreveu o procurador regional da República Luiz Felipe Hoffmann Sanzi.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Carla Zambelli agora diz que Moro protegia o PSDB na Lava Jato

18 comentários

  1. A prova da prova

    Se a testemunha vai justamente provar a presumida inocência do Lula, porque ele tem que provar a sua prova testemunhal?

    É piada!

    O Brasil é famoso internacionalmente não por seus juristas, mas por suas dançarinas.

    Somos um país de cegos guiados por idiotas

  2. Incrível.

    Mas o moro já fez dezenas de vezes o mesmo. E chamou o tacla duran de bandido, logo ele que ouviu e aceitou sem provas a delação combinada e negociada de dezenas de bandidos confessos e já condenados por ele mesmo.

    Não basta fazer injustiça e descumprir a lei contra “os outros” , ele todo dia mostrar prazeirosamente que fazem injustiça grosseira.

  3. Fica claro quem são os criminosos

    Independentemente do que de ilegal tenha feito o advogado Rodrigo Tacla Durán, fica claro QUE os criminosos mais perigosos estão na ORCRIM Fraude a Jato.

    Como tem feito o Romulus Maya e o Wellington Clasans, é preciso chamAr essa turma de criminosos enquistados e encastelados nas hostes do sistema judiciário, em especial na ORCRIm Fraude a Jato, pelo que de fato são: CRIMINOSOS DE ESTADO.

  4. Essa, sim, é a prova de que

    Essa, sim, é a prova de que Tacla tem “bala na agulha”! Querem desqualificar Tacla. Tanto Moro, como o MPF, TEM SOMENTE UM PESO E QUE FAZ PESAGENS DIFERENTES!

  5. Nova juiztissa brasileira

    Nova juiztissa brasileira …

     

    Este juizeco e promotorecos pitorescos brazucas estão inovando em matéria de juiz-tissa. Temos claramente a juiz-tissa para petista e a justiça para os demais.

    Juiz-tissa petista:

    – O ônus da prova é do reú.

    – palavra de bandito deve ser considerada crivel

    – na falta de provas serve convicções

    – a defesa tem que provar sua inocência, mas o juizeco não deixa de forma alguma que isto aconteça, pois declina todo e qualquer pedido de pericia de provas, para ouvir testemunhas que o juizeco não com a cara …

    – a falta de provas do que os promotores estabeleceram como verdade absoluta, ainda que a PF não consiga produzir uma virgula para corroborar as fantasias dos promotores, é sinal mais evidente de prova que as fantasias promotorescas são pós-verdades em um pós-universo paralelo, portanto é suficiente para condenar qualquer um (petista fique bem claro).

    – juizeco que cometeu crime contra o reú que está julgando (divulgação de grampo ilegal) não se torna suspeito para julgar.

    – as falacias que tal juizeco profere em sua sentença, que de tão fraca precisa ser extensa, inverte qualquer sentido lógico, deixando bem claro que apesar de suas convicções o juizeco não tem mais nada a ofererer.

    E eu que não ganhei na mega-sena ainda me consolo, pois pior do que não ter sorte foi ter nascido brasileiro.

     

  6. Oitiva Custo ou falta credulidade ao testemunho do Tacla?

    Afinal, o $érgio Moro e os Prucuradores Jateiros recusam a prova testemunhal do Tacla Duran porque sua oitiva é custosa ou porque, na qualidade de condenado foragido, suas palavras não têm credibilidade?

    As palavras do Otávio Marques de Azevedo, ex-presidente da construtora Andrade Gutierrez, que mudou sua versão sobre o cheque de 1 milhão de reais pagos pela empresa para a campanha de Dilma e Temer em 2014, têm credibilidade? As declarações da testemunha em videoconferência, à defesa, não precisam vir acompanhadas de nenhuma prova, pois ele deporia como testemunha, e não como colaborador premiado.  De acordo com a lei da delação premiada, nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador. Em sendo assim, a prova testemunhal do Tacla Duran não precisa ser provada.Isso é cerceamento de defesa.

  7. A oitiva do Tacla Duran

    A oitiva do Tacla Duran realmente é custosa, não para o estado, mas para o juiz, seu compadre Zucolloto e MPF, pois ficarão encrencados para justificarem a negociata com propinas e a manipulação dos sistemas da Odebrechet.

  8. Mudou tudo

    Agora a justiça serve para dizer o que acha que deve e não deve em deprimento desta tal de lei e da constituição. O judiciário acabou.

    A não ser é claro para dirimir questiúnculas e controvérsias entre os amigos temer e roberto jeferson, para isto temos o supremo tribunal federal e suas suprema decisões. Se o temer estiver em dúvida se deve ou não ir ao banheiro, lá se resolve.

    Que será que vão fazer com os verdadeiros juizes? Dispensá-lo em conjunto e de acordo com a nova lei do trabalho? Sem  receber a aponsetadoria, claro, que é para resolver o problema da previdência.

    Depois do golpe, o caos.

     

  9. Medo revelador

    Se estão com tanto medo do tacla duran é um sinal seguro que ele tem o que dizer. E eles sabem bem o que. E não querem ouvir de jeito nenhum.

    E os 10 bilhões que vamos pagar aos abutres? Já sumiu do noticiário?

    Entrei no google no item Corrupção NA petrobrás. Todos os jornalões e a miriam entregaram a petrobrás corrupta, que além de ser corrupta, corrompeu os empresários intenacionais de construção. Isto foi um verdadeira entrega de dinheiro no exterior. E vamos esquecer?

     

  10. Interessante…no país em que

    Interessante…no país em que os procuradores se locupletaram com inúmeras diárias no exterior, uma videoconferência é custosa…então tá.

  11. Tacla Duran afirmou

    que a quadrilha de curitiba propos que sua sentença fosse redizida desde que pagasse 5 milhões de dolares, e a procuradoria não se interessa em ter informações sobre este crime

    A procuradoria é conivente e comparsa do crime de venda de sentenças. Qual o percentual que recebe destes 5 milhões de dolares ????

     

  12. Tacla Duran
    Onde estamos? Que País é esse que sequer é permitido que um acusado apresente testemunha em sua defesa? Do que esses procuradores e esse juiz parcial chamado Moro tem medo? Ora, se essa tal lava Jato é realmente séria porque não ouvir o que tem para dizer essa testemunha em defesa do acusado? Será que Tacla Duran sabe muita coisa que desmoralizaria a Lava jato? Alguém ou alguma instituição séria e competente pode barrar esses desmandos dessa quadrilha que comandam essa tal farsa jato? Socorro. O Brasil está nas mãos de bandidos disfarçados de justiceiros. O povo quer LULA de novo. FORA TEMER FORA TEMER FORA TEMER.

  13. A prova está dada!
    Se as

    A prova está dada!

    Se as denuncias de Tacla Duran são (em boa parte) contra o MP,
    este age como se culpado fosse.
    Afinal, o esclarecimento é de interesse do inocente.

    “Cognição sumária”. 

     

  14. A prova está dada!
    Se as

    A prova está dada!

    Se as denuncias de Tacla Duran são (em boa parte) contra o MP,
    este age como se culpado fosse.
    Afinal, o esclarecimento é de interesse do inocente.

    “Cognição sumária”.

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome