PT convoca ao Congresso agentes que agiram para impedir liberdade de Lula

 
Jornal GGN – Os deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, como representantes do PT, protocolaram no Congresso Nacional requerimentos para ouvir explicações do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Thompson Flores, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, sobre a manobra patrocinada por Sergio Moro, para impedir que Lula fosse colocado em liberdade no dia 8 de julho.
 
Naquela data, o desembargador de plantão no TRF-4, Rogério Favreto, havia determinado a imediata soltura de Lula, mas Moro acionou a cúpula do TRF-4 para determinar que a Polícia Federal não cumprisse a ordem. Na semana passada, a revista Veja divulgou que o desembargador que contrariou Fabreto, João Gebran Neto, teria admitido a interlocutores que preferiu não seguir à risca a letra da lei a permitir o dano maior, que seria ver Lula livre.
 
Ao jornal Estadão, Galloro disse que a PF pretendia cumprir a ordem de Favreto, mas após entrar em contato com Jungmann e Flores, voltou atrás.
 
Os requerimentos feitos pelo PT foram apresentados à Mesa Diretora do Senado e da Câmara. O único obrigado a atender o pedido é Jungmann. Os demais são “convidados”.
 
A senadora e presidente do PT Gleisi Hoffman acredita que Dodge, que prometeu acionar a Justiça para evitar a liberdade de Lula, segundo Galloro, “seria obrigada a comparecer, caso o requerimento seja aprovado no Senado, por sua nomeação ter sido submetida primeiramente à Casa”. Galloro e Flores comparecerão apenas se assim o desejarem.
 
Nos pedidos, o PT diz que é inadmissível que os agentes públicos tenham arquitetado para impedir o trabalho da Polícia Federal e desrespeitar a ordem do desembargador de plantão.

2 comentários

  1. O judiciário tem obrigação de prestar contas ao Senado.

    Não me parece nem um pouco razoável que juizes e ou procuradores não tenham que prestar a contas a ninguém. Eles parecem intocáveis. O CNJ não faz nada. O supremo não faz nada. Apenas tomam decisões autonomamente sobre o aumento de seus próprios salários.  Todos na classe jurídica sabem que tudo foi feito ao arrepio da lei.  Não me parece que em nossa constituição tenhamos algo que permita isto.   A Dodge de Brasilia esta cada vez mais parecida com o Dodge de Veneza.

  2. Foram “CONVIDADOS” a prestar
    Foram “CONVIDADOS” a prestar esclarecimentos.
    Só irão se quiserem. Se não forem não acontece nada.

    Duvido que irão.

    Se o PT não conseguir apoio dos Senadores para uma convocação oficial, esses golpistas vão cagar e andar para esse convite.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome