Reviravolta: Presidente do TJ suspende liminar que impedia apreensão de obras na Bienal

Se a Bienal não cumprir a determinação, o ato prevê pena de apreensão dos títulos que não se encontrarem em conformidade e cassação da licença para a feira.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivell e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares – Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Claudio de Mello Tavares, suspendeu a liminar obtida pela Bienal, na noite desta sexta, 6, que impedia a prefeitura de Crivella de apreender livros com temáticas LGBT. O mesmo tribunal que concedeu a liminar, a suspendeu.

Para o desembargador, obras que ilustram o tema da homossexualidade ali comercializadas atentam contra o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, devendo, portanto, ser comercializadas em embalagens lacradas, com advertência sobre seu conteúdo.

Se a Bienal não cumprir a determinação, o ato prevê pena de apreensão dos títulos que não se encontrarem em conformidade e cassação da licença para a feira.

Curiosamente, o texto diz que a decisão não é um ‘ato de censura’. O desembargador considera inadequado que livro voltado para o público infanto-juvenil apresente e ilustre o tema da homossexualidade a adolescentes e crianças sem que se alerte os pais.

Além disso, conforme levantou a Folha, o ECA não cita explicitamente a homossexualidade, veda apenas ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições, ‘e deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família’.

E como lembra a Folha, em 2011, o Supremo Tribunal Federal, ‘com base nos princípios da igualdade e da não discriminação, já reconheceu como famílias as uniões conjugais formadas por pessoas do mesmo sexo. Desse modo, um beijo gay, sem qualquer obscenidade, em nada agride tais valores’.

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer se aliar a nós nesse projeto? Acesse www.catarse.me/LavaJatoLadoB

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paulo Motta

- 2019-09-08 08:48:46

As vezes , só as vezes eu acho que no Brasil o sujeito conseguiria um liminar para matar sua vó a pauladas de taco de 'baseball' , talvez tivesse um ressalva , não pode bater na canela... Sou de uma geração que levou décadas para poder ver um Laranja Mecánica , um filme ruim , com umas bolinhas ridículas tapando as genitálias. Será que voltamos no templ ?

- 2019-09-07 21:44:02

Se um beijo pode ser classificado como conteúdo erótico todas novelas globais devem ser censuradas.

Carlos Elisio

- 2019-09-07 21:21:56

O problema é que não se tomam medidas baseadas na lei, mas sim de acordo com a convicção de cada um, e tentam transferir para à sociedade seus preconceitos. https://www.jb.com.br/rio/2019/09/1016012-juiz-que-autorizou-censura-na-bienal-ja-disse-que-heteros-tem-direito-de-ver-gay-como-doente.html Com a palavra o STF . Mas é um desperdício envolver uma corte tão importante, que deveria se ater as grandes questoes brasileiras, em questões menores derivadas basicamente do fundamentalismo religioso.

André Lameira

- 2019-09-07 20:42:38

O desembargador podia mandar apreender o Bolsonaro, seria mais coerente.

Paulo Dantas

- 2019-09-07 20:19:53

2019 e estamos censurando gibi. Talibã evangélico.

Bo Sahl

- 2019-09-07 19:57:55

Para essa gente, homossexualidade é pornografia, para os Crivelas da vida, coisa do capeta, do cramunhão. Para o presidente,um casamento entre brancos e negros é promiscuidade indiscutível. Com presidente, ministros, governadores, prefeitos, juízes, policiais, bancada legislativa BBBB e similares, o futuro do país está garantido. Mais de século para trás...

- 2019-09-07 19:32:05

Um imbecil. O livro não é voltado ao público infanto juvenil. É um livro adulto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador