Ronaldinho Gaúcho segue preso no Paraguai

Corte de Apelação recusa novo recurso da defesa do ex-jogador e seu irmão, Assis; acusação é de entrar no país com o uso de passaportes falsos

Promotores do Paraguai investigam documentos e passaportes do jogador brasileiro "Ronaldinho" - foto Fiscalia Paraguay (via fotospublicas.com)

Jornal GGN – O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho tem acumulado uma série de derrotas na Justiça do Paraguai desde sua detenção no país, em 06 de março.

Segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, o mais novo revés foi a rejeição de um novo recurso movido pelos advogados do ex-jogador e de seu irmão, Assis, junto à Quarta Corte de Apelação de Assunção.

A única vitória de Ronaldinho Gaúcho na justiça paraguaia até o momento foi registrada em abril, quando ele deixou a cadeia para cumprir a pena em prisão domiciliar, em um hotel de Assunção.

O ex-jogador e seu irmão não podem deixar o Paraguai, acusados de utilizar documentos públicos com conteúdo falso – a pena para esse delito prevê cinco anos de prisão. Também está em andamento uma investigação sobre uma suposta participação de Ronaldinho e Assis em uma organização especializada em lavagem de dinheiro e falsificação de documentos.

 

Leia Também
Caso Ronaldinho: tribunal rejeita novo pedido de prisão domiciliar
Xadrez de Ronaldinho, Sergio Moro e as conexões com a indústria da contravenção
A narrativa mais lógica do caso Ronaldinho: lavagem de dinheiro
As ligações do irmão de Ronaldinho com a indústria no jogo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  MPF volta a investigar empresas financiadoras da ditadura militar

1 comentário

  1. Estão dando uma canseira nos moleques… Ferrou-se bonito. Deviam mandar eles de volta pra prisão, pra ver se tomam juízo os picaretas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome