Por 8 a 3, Supremo derruba doações de empresas a campanhas e partidos

Jornal GGN – Por 8 votos a 3, os ministros do Supremo Tribunal Federal acolheram a ADI 4650 (Ação Direta de Inconstitucionalidade) apresentada pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em 2011 e declararam, nesta quinta-feira (17), que a doação de pessoas jurídicas a campanhas eleitorais e partidos políticos não está prevista na Constituição.

Dessa maneira, a partir das eleições de 2016, empresas não poderão mais fazer repasses a candidatos ou legendas. A iniciativa tem forte impacto pois, só em 2014, mais de 70% das doações registradas pelo Tribunal Superior Eleitoral eram oriundas de companhias privadas.

No STF, foram derrotados os ministros Teori Zavascki, Celso de Mello e Gilmar Mendes. Este último abandonou a sessão mais uma vez ao perceber que foi voto vencido. Antes de sair, ele deu como desculpa uma “viagem marcada” e informou que retornaria à Corte para dar continuidade à discussão “na semana que vem”. Enquanto isso, os magistrados debatiam a necessidade de modulação da ADI.

Por falta de quórum, o presidente Ricardo Lewandoswki definiu que o STF não faria a modulação, que serviria para criar condições temporais para que a ação surtisse efeito sobre outras eleições.

Alguns ministros chegaram a sugerir a abertura de prazo de 24 meses para que o Congresso se pronunciasse sobre o assunto, ou o STF batesse o martelo, em caso do Legislativo não chegar a uma conclusão. Mas o voto deixado por Joaquim Barbosa, que aposentou-se da Corte em 2014 após votar contra a doação de empresas, motivou o colegiado a não fazer a modulação e decretar a validade imediata da ADI.

Leia também:  Mais um político é detido com dinheiro escondido na cueca

Nesta quinta-feira (17), as ministra Rosa Weber e Cármen Lúcia acompanharam o voto do relator da ADI no STF, Luiz Fux, e apoiaram a inconstitucionalidade do financiamento de pessoa jurídica. Celso de Mello votou seguindo Teori Zavascki, que aprovou a doação de empresas mas queria discutir mais limites e fiscalização.

No dia anterior, após cinco horas de explanação, Gilmar votou a favor do financiamento privado. Com um discurso político, o magistrado sustentou que os ministros deveriam levar em conta as informações da Operação Lava Jato e especular sobre a possibilidade de o fim das doações empresariais servir ao “projeto de poder do PT”.

Para ele, se o financiamento fosse público, os demais partidos não teriam condições de competir com uma legenda que faz uso da máquina pública e se mete em esquemas de corrupção combinados com companhias privadas. Ele também disse que a OAB, autora da ADI, estava servido aos interesses do PT. Confrontado por um representante da Ordem, decidiu abandonar a sessão, adiando o julgamento para hoje.

Até então, Gilmar, com um pedido de vistas, segurava o julgamento do financiamento privado em seu gabinete há mais de um ano e meio. Ele só liberou a ação quando a Câmara aprovou as doações de empresas a partidos políticos, com alguns limites. A ideia foi mal recebida, pois cria condições de mascarar a origem dos repasses feitos aos candidatos.

Tentando reverter votos para manter as doações de empresas, Gilmar ainda argumentou que apenas o Congresso deveria discutir o financiamento de campanha. Zavascki, que também votou contra a ADI, tinha outra visão: a de manter a validade das doações, mas com limites, como a proibição de doações de empresas que detém contratos com administração pública e a vedação de contribuições para candidatos que competem entre si.

Com o julgamento encerrado, as medidas passam a valer para a próxima eleição. A presidente Dilma Rousseff (PT), que tem de decidir se veta ou sanciona integral ou parcialmente a reforma política aprovada pelo Congresso, agora pode usar a decisão do STF para derrubar o financiamento empresarial.

63 comentários

  1. O Gilmar me faz lembrar do

    O Gilmar me faz lembrar do Joaquim,  ele enfia sua colher torta no voto de todos os outros,  até parece que é uma coisa pessoal. Até o Fux lembrou que quando ele votou ninguém o interrompeu. Haja saco. O Celso Melo julgou parcialmente procedente. 

  2. Correcao rapida:

    Foram cinco votos contra o financiamento, um a favor, e o chilique rococoh de gilmar mentes.  Nao qualifica como voto porque nao ele nem qualifica como juiz.

  3. Gostaria muito de saber a
    Gostaria muito de saber a opinião do Juiz Sergio Moro, com relação ao voto do Ministro Gilmar Mendes. Ou será que isso também não vem ao caso?

  4. E o doutor teori(a), hein?

    E o doutor teori(a), hein? Votou com o dem e o psdb…

    já a doutoraflor, livre da influência desmoronada…

  5. Ainda existe a possibilidade

    Ainda existe a possibilidade de que “alguém” recorra a mais alguma chicana para impedir que o caso seja finalizado devidamente e a tempo para que a decisão possa valer em 2016? Diante dos votos dos ministros até agora, como seria aplicada na prática?

  6. Ridículo o Ministro Gilmar Mendes ter abandonado o julgamento…

    Ridículo o Ministro Gilmar Mendes ter abandonado o julgamento antes do encerramento. Parecia uma criança birrenta contrariada.

    Definitivamente ele não tem a mínima condição de compor a Suprema Corte brasileira. É um desequilibrado, assim como o Joaquim Barbosa.

    • Mera coincidência? Não.

      Igualzim ao Aécio e a turma dos golpistas. O PSDB tem DNA de péssimo perdedor e ele se manifesta sem controle após derrotas, seja no STF, seja no Congresso, seja na mídia.

  7. Acabou: 8 a 3 pela

    Acabou: 8 a 3 pela inconstitucionalidade do financiamento privado.

     

    Eduardo Cunha, lembrando dos 7 a 1, teria dito: “Caramba, pareciam a Alemanha!”

  8. 8 a 2, a votação acabou em

    8 a 2, a votação acabou em razão do presidente só votar em caso de desempate.

    Não basta comemorar. É preciso tripudiar os adversários, faze-los rasgar os cus ou cometerem o erro de confrontarem abertamente a legalidade para podermos tratá-los como bandidos.

     

    Quero ver a @tvcultura dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @Estadao dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver a @RedeGlobo dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver a @Rede45 dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @DepEduardoCunha dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @joseserra_ dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

     

    • Concordo com o Sr. nesse

      Concordo com o Sr. nesse ponto e acrescento.Ontem li uma entrevista do FHC tentando tirar o corpo fora da pecha de golpista.

      Que fique claro ,que se diga aos quatro ventos,dia e noite,para que todos saibam.

      São todos traidores,lesa-pátria e golpistas.

      Já estão marcados.

          • Desculpe-me, Nira

            Eu apaguei o comentário antes de ver  o seu, pois achei que estava respondendo outra coisa,  De fato, pela C.F., só os projetos de lei vão a sanção ou veto presidencial. As propostas de emenda à Constituição, quando aprovadas, são promulgadas pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal sem interferência do poder executivo e passam a ser normas constitucionais iguais as outras.

            Também não sei que tipo de norma é essa, objeto da apreciação do Supremo, nem a natureza da que está em tramitação no parlamento.  Alguém esclarece?

      • Não confundir a ADIN com a

        Não confundir a ADIN com a pec. A ADIN pede a inconstitucionalidade de doação de PJ. Quaisquer PEC ou lei que fira a constituição, desde que confirmado pelo STF, perde o seu valor. Agora, a confusão que está sendo feita é referente se o que o congresso aprovou é uma PEC ou não. Pelo que entendi, como o Senado havia proibido o financiamento empresarial, o deputado Eduardo Cunha, ou alguém indicado por ele, incluiu no projeto de lei da reforma política. Neste caso Dilma pode vetar todo o projeto, ou parte dele.    

  9. Não basta comemorar. É

    Não basta comemorar. É preciso tripudiar os adversários e fazer os líderes do PSDB, DEM e PMDB rasgarem as vísceras e cometerem o erro de confrontarem abertamente a legalidade para que possamos tratá-los como bandidos.

    Quero ver a @tvcultura dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @Estadao dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver a @RedeGlobo dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver a @Rede45 dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @DepEduardoCunha dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    Quero ver o @joseserra_ dizer que não cumpre a ordem do @STF_oficial banindo a privatização dos políticos e dos partidos. Ha, ha, ha…

    • Hei, alegre se!  O Supremo

      Hei, alegre se!  O Supremo legalizou caixa dois somente pra tucanada APEZAR do chilique rococoh de gilmar mentes no qual ele dizia isso com todas as letras pois entende de lei tanto quanto eu entendo de quiquiquimica!

  10. O Gilmar Dantas mais uma vez

    O Gilmar Dantas mais uma vez deu seu showzinho, pois novamente abandonou a sessão plenária, desrespeitando seus pares, alegando que a Decisão sobre o financiamento de pessoas jurídicas às campanhas eleitorais não poderia ser modulada, em face da ausência do Ministro Toffoli. Porém, o Ministro Presidente do STF Ricardo Lewandowski ignorou a grosseria do indignado Gilmar e deu prosseguimento ao julgamento.

    Infelizmente, é preciso pontuar, Gilmar Dantas não se comporta como um magistrado da mais alta Corte Jurídica deve se comportar, se comporta que nem menino buchudo dono da bola, só que no STF ele não é dono da bola.

  11. Então é isso: o imbecil

    Então é isso: o imbecil segurou o processo por mais de ano e meio, tripudiando com a cara de todos os brasileiros despudoradamente; eis que, para mostrar-se correto e cumpridor da sua palavra, ingenuamente libera o processo tão logo a Câmara dos Deputados aprova o PL, triunfalmente acreditando ser o vencedor da causa, a sua causa – garantia da manutenção do PSDB com força política.
    Não obstante toda a encenação e descaramento ao longo de tão longo período, parece ter se esquecido que a Presidente da República tem 15 dias para sancionar expressamente uma Lei. Não contava que o STF, pelo bem da sociedade e pela manifesta vontade da mesma (75%), agilizaria o processo, encerrando-o antes de o prazo de 15 dias expirar.

    DERROTA MONUMENTAL, ESTÚPIDA, INACREDITÁVEL, HUMILHANTE. Isso explica toda a ira da funesta figura na seção de ontem, não a derrota em si, pois já era anunciada. Perdeu o doce no último átimo possível. Já entra na história do judiciário brasileiro como a maior patetice.

    Parabéns, Gilmar! A partir do próximo ano começará a limpeza, nem que seja lentamente, na política nacional: menos PSDB, DEM e quetais. Não queriam tirar o país do mar de lama? Não queriam uma limpeza moral? Aí está! Estejam servidos.

  12. E agora ?Vale a palavra do

    E agora ?

    Vale a palavra do STF, ou a patranha do Cunha e seus asseclas ?

    E ai Eduardo Cunha, vai deixar por isso mesmo, não vai peitar esses 8 ministros.

    És macho, ou não ?

    • Vale a palavra da Dilma

      Agora vale a palavra da Dilma, que pode vetar o projeto de Eduardo Cunha que autorizava doações OCULTAS de empresas para campanhas eleitorais.

      Vale lembrar que Eduardo Cunha é o deputado que teve a campanha eleitoral mais cara dentre todos os deputados.

    • Ação começou no governo FHC

      E o Gilmar faz 5 horas de proselitismo político para insinuar que a OAB está a serviço dos interesses “do projeto de poder PT”.

      Haja paciência!

  13. Meu voto passou a valer

    Meu voto passou a valer novamente.

    Parabéns à maioria do STF por não deixar o país virar um balcão de negócios.

  14. beleza…

    indispensável, pois, a partir de agora, com a proibição, dar provas de que trabalham bem e para o bem da sociedade como um todo, e não só dos seus eleitores fanáticos, que, segundo penso, também se davam bem com a grana que queda proibida

    por outro lado, muito bom, beleza também, ter livrado os empresários honestos dessa tortura

    • alguém aqui já passou por tormento parecido???

      alguém aqui já precisou trabalhar em algo que estivesse sendo acompanhado por algum político

      qualquer um, desde municipal, local, até federal???

      conheci os da Siemens RJ, ambulâncias equipadas e aparelhos em geral para postos de saúde e hospitais, um morreu do coração e os outros desistiram, voltaram para o país de origem

  15. Notícias boas como essa parecem ser perecíveis. Dura pouco…

    Notícias boas como essa parecem ser perecíveis. Dura pouco. Quando a gente começa a comemorar, vem o Congresso Nacional e estraga tudo, e nos traz de volta a realidade de que somos ainda um país subdesenvolvido com uma classe política colonial.

    Não vou comemorar ainda. Prefiro esperar para ver quais serão as próximas jogadas do mafioso Eduardo Cunha e seus asseclas e dos tucanos venais. Esses mercenários não vão largar o osso e farão de tudo para deixar tudo como está.

    • dessa

      Dessa vez pode comemmorar meu caro, o que o STF fez foi afirmar que doação fere a Constituição “raiz” criada em 1988.

      A única forma do Concessão terminar rindo nessa, é se eles conseguirem voltar no tempo e reescrever o texto de 88.

       

       

  16. gilmar mentes:  “Alo, Aecim.

    gilmar mentes:  “Alo, Aecim.  Sniff, sniff.”

    Aecim:  “Alo, meu querido amigo.  Porque sua voz ta tao tremula assim?”

    gilmar mentes:  “BUAAAAAAAAAA…”

    Aecim:  “O QUE???”

    gilmar mentes:  “BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA…”

    Mais tarde:

    gilmar mentes:  “Alo, Fernandinho queridissimo, sniff, sniff;”

    FHC:  “O que aconteceu com sua voz?”

    gilmar mentes:  “BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA…”

    Etc…

    (Dizem que Aecim reclamou que seu “buaaaa” nao tinha tantos “a”s como o de FHC!  Logo ele, o proprio Aecim presidente do Brasil!)

  17. Agora é fundamental que a

    Agora é fundamental que a Presidente da República VETE a nova lei aprovada pelo Congresso Nacional, mais especificamente pela Câmara, que permite a doação empresarial a partidos políticos.

  18. Doar pro PT foi crime, prá certos partidos foi obra de caridade

    Toda e qualquer doação feita ao PT vem sendo criminalizada desde a famigerada AP 470.  Desde 2005 o PT vinha defendendo o fim deste tipo de doação e, por outro lado, sendo condenado por doações recebidas dentro das normas legais e em nada diferente da forma como os demais partidos receberam, as doações feitas ao PT foram referendadas pelo TSE., no entanto a criminalização feita pelo consórcio midiático-penal foi intensa, o que resultou na prisão política de muitos dos quadros do PT.

    • também acredito que foi prisão política sim…

      sabe porque?

      toda prisão é polítca quando há castigo público

      e isto vem de muito longe, muito longe mesmo. Mídia, como a nossa, taí pra isso mesmo

      Atenção Grandes Escritórios, visão sugere novos castigos públicos com policiais na entrada e tudo mais

  19. Caro Nassif e demais
    O STF se

    Caro Nassif e demais

    O STF se revoltou contra o todo poderoso tucano mor?!

    Aécio, meus sais, ou qualquer outra coisa, por favor.

     Gilmar Mendes, o canalha e seus comparsas perderam.

    Saudações

    • Perderam mas ele tentou até o

      Perderam mas ele tentou até o finalzinho. Aos 44 do 2º tempo ainda tentou derrubar o quorum para adiar mais uma vez a sessão. Se ferrou pq MAM lembrou que mesmo sem ele, havia quorum e aí o Lewandowski passou a régua, não deixando qq possibilidade de dúvida acerca do encerramento do julgamento da ADI. GM saiu fazendo bico, crente que o debate seria retomado numa próxima sessão. 

      Hoje não foi o dia dele, não. nem o Fux que é puxa saco, fechou com ele.

  20. Mão de Deus

    Nem com gol de mão, confessado, o infausto Ministro conseguiu ganhar a partida.

    “Foi a mão de Deus que me fez pedir vista deste processo!” Disse, com a cara mais lavada desse mundo, Gilmar Dantas Maradona.

    Depois do Joaquim Barbosa, também com a maior cara de pau, confessar que penas foram majoradas na AP-470 de forma a dificultar a progressão dos réus, com a já tristemente célebre resposta ao Ministro Barroso, “foi para isso mesmo, ora”, agora foi a vez do Gilmar. São dois Ministros que se complementam na sua arrogância, prepotência e desrespeito à justiça e ao judiciário.

    Já, as exdrúxulas teses vomitadas ao longo das modorrentas horas de discurso de Gilmar Dantas servirão para dar munição àquela cambada de ignorantes que tem saído às ruas vestidas com a camiseta da corrupta CBF.

    Juntamente com os pedidos (em inglês) de socorro ao Tio Sam e às Forças Armadas, agora ela irá repetir que o STF está a serviço do PT e que este “tem uma fortuna no exterior, comparável à do Lulinha”, para poder dispensar as doações de campanha.

    No futuro, quem sabe, as novas gerações passem a classificar esta triste fase do STF, que espero tenha terminado hoje definitivamente, como a época das chanchadas. Infelizmente com uma dupla de muito menos talento que os fantásticos Oscarito e Grande Otelo.

     

  21. Algumas coisas devem ser

    Algumas coisas devem ser esclarecidas: a ação foi proposta, ao que ouvi ontem, em 2011 e não 2001; trata-se de projeto de lei e não PEC; não creio que Dilma tenha que se pronunciar (vetando ou sancionando), já que a declaração de inconstitucionalidade, no caso, faz com que a lei morra antes de nascer.

    Só para constar, Cunha não desiste e já fala em PEC. E quando ele quer…

    • Se o cunha insistir com a PEC

      Se o cunha insistir com a PEC basta um parlamentar impetrar simples mandado de segurança para interromper a tramitação porque a emenda violaria as cláusulas pétreas constitucionais (princípios republicano, da isonomia, do estado de direito etc.) que foram utilizadas como fundamento jurídico para vedar o financiamento privado por empresas.

       

  22.  
    … Graças a Deus eu queimei

     

    … Graças a Deus eu queimei a minha língua!
    Eu não acreditava que o STF tivesse a coragem e a responsabilidade histórica de adotar este procedimento!
    Viva a Deus!
    E viva ao emérito, catedrático e impávido MINISTRO Ricardo Lewandovski!

    NOTA:
    agora, direitona inepta e covarde, vamos disputar os votos na base do conteúdo, do projeto…!
    Direitona, morra de raiva e ódio, sacripantas IMUNDOS, hipócritas safados… &$ [mega]corruptos!

    Viva o honesto, leal, sapiente, generoso e intrépido povo trabalhador brasileiro!

    Messias Franca de Macedo – “feliz pela língua queimada!”
    Feira de Santana, Bahia
    Brasil – em homenagem ao eminente jurista doutor Ricardo Lewandovski!

     

     

    •  
      … Na verdade, eu queimei

       

      … Na verdade, eu queimei a minha língua, as bochechas, as gengivas, a mucosa do palato… E estou mais feliz do que pinto no lixo!

      … “E mais língua eu tivesse para queimar!”

      Risos estonteantes!

      Ah, e não esquecer: temos que manter a mobilização popular no sentido de manter a decisão histórica e libertária do STF do emérito catedrático doutor Ricardo Lewandovski!

       

      Hasta la Victoria Siempre!

      Messias Macedo

      Feira de Santana, Bahia

      Brasil – em homenagem ao eminente jurista doutor Ricardo Lewandovski!

  23.  
    … O egrégio e honesto

     

    … O egrégio e honesto presidente do STF Ricardo Lewandovski jogou no lixo da história o *’Achacador Geral da Nação’ &$ ‘os 300-400 [ou mais!] dePUTAdos Picaretas federais’!
    *’O Achacador Geral da Nação’, leia-se, o tal infame [mega]corrupto contumaz [eduardo] ‘CU(nha)’ do congênere ‘Aécio Furnas Forever’ do ‘AeroPÓrto [Arquivado (sic)] da Fazenda do Titio’!
    Viram estropícios?!
    Chafurdem, seus canalhas infames!

    Chora MERDAL dos Marín(hos)! Chora Alexandre Garcia “da Globo do FIFALÃO”! Chora ‘Renata Não Presta’ &$ Gerson ‘Cama(ar)rotti’! Chora “estoriador” Marco Antonio [Villa do Demônio] ‘tagarela amestrada’ a $oldo IMUNDO dos DeMoTucanos &$ dos fascistas Civitas!…

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ***

    ATENÇÃO BRASIL DO BEM!

    Os bandidos moleques contumazes da direitona já devem estar tramando mais ações golpistas, especificamente para neutralizar e/ou fraudar a decisão histórica do STF…
    Portanto, o remédio é vigília 25 horas por dia [Risos], e povo nas ruas para garantir a decência e a verdadeira moralidade na política!
    E no discurso autêntico e articulado ‘nois’ ganhamos de 1000 X 0 para esses vermes!
    Que me perdoem os vermes!

    Hasta la Victoria Siempre!

    Felicidades!

    Messias Macedo

    Viva o verdadeiro Brasil!

  24. Então não brinco mais! Gilmar

    Então não brinco mais! Gilmar parece criança mimada quando contrariada faz beiço e vai embora, pelo segundo dia seguido ele saiu do plenário porque foi contrariado.

    Agora nosso voto volta a valer, pois estava valendo apenas as doações dos empresários, vamos ver se agora os políticos voltam a representar o povo porque representavam apenas os que pagavam seus mandatos.

    • p { margin-bottom: 0.25cm;

      p { margin-bottom: 0.25cm; line-height: 120%; }

      Ele calculou mal, achou que abandonado a votação atrasaria em no mínimo uma semana mais a decisão, ainda bem que o Min Ricardo Lewandowski, ajudado pelo Min Marco Aurélio, disse que o quórum era suficiente sem ele e permitia o encerramento e a declaração da decisão, o que foi feito. Ele deve ter bufado de raiva.

  25. SOPRO DE ESPERANÇA

    Enfim, uma boa notícia. A vedação do financiamento político por empresas traz um sopro de esperança, por abrir espaço para o aprimoramento de nossa democracia representativa. Que seja o início de novos tempos mais sustentáveis.

  26.  
    A PRIMEIRA CONSEQUÊNCIA DA

     

    A PRIMEIRA CONSEQUÊNCIA DA DECISÃO HISTÓRICA DO STF DO DOUTOR RICARDO LEWANDOVSKI … De tão preguiçosos e traidores, “é bem capaz” de os candidatos DEMoTucanos “privatizarem os(as) ‘coxinhas'”!Vendidos(as) ao quilo!Daria um bom ‘trocado’! RESCALDO:os canalhas salafrários da [eterna] oPÓsição irão comprar boneco inflado por R$ 12.000 – sem nota fiscal (sic) – na ‘Casa do Caralho’!’Casa do Caralho’, leia-se, uma lojinha de bugigangas &$ geringonças importadas do Paraguai – e localizada em um bairro nobre de Miami!O mesmo bairro onde o rábula psicopata do Mentirão possui um indecoroso apartamento!… Viram, estropícios malignos desalmados?!E, óbvio, [mega]corruptos contumazes – e irrecuperáveis!…

  27. Não existe dinheiro público

    Não existe dinheiro público ele é sempre de origem privada.

    Agora pixuleco só por caixa dois.

     

    • O psdb e o pig foram derrotados

      O psdb, portanto gilmar, o cunha, o aécio, o pig, todos queriam que a verba das empreiteiras, que todo mundo sabe saia dos nossos bolsos. E não era pixuleco, era muito mais, com direito a jatinho para ir ao aeroporto de claudio, por exemplo. 

      Você também está triste? 

  28. CUIDADO,NÃO SE ANIMEM

    CUIDADO,NÃO SE ANIMEM MUITO,HÁ BRECHAS

    PASSA A VALER EM 2016″SALVO ALTERAÇÃO LEGISLATIVA SIGNIFICATIVA”

    EXISTE AINDA ALGUNS “CAPAS PRETAS”LÁ HONRADOS

    ESPEREMOS PRA VER SE NÃO TERÁ O “JEITINHO BRASILEIRO”

  29. Mais uma vitória da Dilma

    De toda a reforma política este era o item mais importante. A Dilma pedia.

    E uma vitória sobre o gilmar, como lutou!, e contra o cunha, e contra o pig, que turma, tem ainda um gosto todo especial.

    Mais uma vitória!!! Vitória da democracia, derrota dos gilmares. Viva! 

  30. A questão está encerrada

    Todos os fundamentos jurídicos dos votos pelo fim do financiamento privado de empresas constituem cláusulas pétreas (Princípios do Estado de Direito, Republicano, da Cidadania, da Soberania Popular e da Isonomia) que não podem ser abolidas nem por emenda constitucional.

    A própria tramitação dessa PEC no Congresso a partir de agora pode ser interrompida pela impetração de um simples mandado de segurança por um parlamentar.

    Mesmo com a inventividade do eduardo cunha e por mais que a grande mídia não queira dizer o fato é que a questão está totalmente encerrada.

     

  31. Bem… fica menos difícil

    Bem… fica menos difícil pegar o dinheiro do narcotráfico, do jogo ilegal e das quadrilhas diversas, desde as que desviam dinheiro de obras públicas, às que assaltam bancos e até assaltantes de cargas, usados largamente nas campanhas políticas. É que o funil estreitou. Mas que ninguém se engane: a maior parte do dinheiro sujo nas campanhas vem desse grupo. Até mesmo porque não dá pra comprar voto no varelo com dinheiro rastreável, não é mesmo? Fica evidente demais.

  32. muda a lógica politica do Brasil

    É a melhor noticia dos ultimos tempos. Uma medida com o potencial de mudar a forma de pensar e fazer politica no Brasil. Partidos estruturados e com militância saem na frente, a oposição fica obrigada a abandonar a letargia. Uma reviravolta que o país aguarda a decadas.  Um golpe no patrimonialismo. 

  33. BOCA DE CAÇAPA TAMBÉM FAZ BIQUINHO

    A derrota das doações já era certa..

    Agora, ver o própro ministro GILMAR MENDES se desmoralizar por mais de 5 hs no seu discurso partidário em forma de voto, na sua falta de educação e compostura, na sua agressividade e grosseria, no seu destempero e na sua birra.

    NÃO TEM PREÇO!!!

  34. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome