Sem colaboração de Queiroz, MP do Rio afirma que pode quebrar sigilos bancário e fiscal

Jornal GGN – O Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu uma nota afirmando que a ausência da família de Fabrício Queiroz em depoimento agendado para a terça (8) não prejudica as investigações, que seguem com a relização de outros diligências de “natureza sigilosa, inclusive a quebra dos sigilos bancários e fiscal.”

Segundo o MP do estado, as medidas são viáveis porque os dados levantados pelo Coaf são suficientes para que a investigação prossiga sem a colaboração de Queiroz, sua esposa e filha. 

Queiroz é amigo da família Bolsonaro e esteve lotado no gabinete de Flávio Bolsonaro, ex-deputado estadual do Rio, por cerca de 10 anos. Ele foi relatado pelo Coaf por ter movimentado, de maneira suspeita, R$ 1,2 milhão só entre 2016 e 2017. Segundo o órgão, ele não tem renda nem patrimônio compatíveis com a movimentação.

O ex-motorista já faltou a 4 depoimentos no MP, mas havia prometido que suas filhas prestariam contas aos promotores no dia 8 de janeiro. Na hora H, a família toda mudou-se para São Paulo, onde Queiroz foi internado para submeter-se a um tratamento de câncer. 

Sem ter falado ao MP, Queiroz conversou com SBT e Estadão, a quem disse, ontem, que está sendo tratado como o pior dos bandidos. Ele alega ter explicação plausível para a movimentação.

As suspeitas até aqui indicam que Queiroz coordenava uma conta bancária de “passagem”, pois recebia nela parte do salário de outros 9 assessores de Flávio Bolsonaro. Uma de suas filhas, Nathália, personal trainer, era lotada no gabinete de Jair Bolsonaro e depositou quase a totalidade de seu salário na conta de Queiroz, segundo revelou o Estadão.

Ao SBT, Queiroz negou-se a explicar por que recolhia parte do salário de outros funcionários, inclusive de sua esposa e filhas. 

Leia também:  Corte no Bolsa Família no nordeste "revela tempos estranhos", diz Marco Aurélio

Ele foi demitido do gabinete de Flávio Bolsonaro no meio do segundo turno presidencial. No mesmo dia, Jair Bolsonaro demitiu Nathália. A imprensa divulgou informações que levantam a suspeita de que Nathália era funcionária fantasma.

Queiroz ainda repassou cheques para Michelle Bolsonaro que totalizam R$ 24 mil.

Leia, abaixo, a nota completa:

 

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que os depoimentos de Nathália Melo de Queiroz e Evelyn Melo de Queiroz, filhas de Fabrício Queiroz e de sua companheira Márcia Oliveira de Aguiar, não ocorreram nesta terça-feira (08/01). De acordo com a defesa, “todas mudaram-se temporariamente para cidade de São Paulo, onde devem permanecer por tempo indeterminado e até o final do tratamento médico e quimioterápico necessários, uma vez que, como é cediço, seu estado de saúde demandará total apoio familiar.”

Como já foi amplamente noticiado, foi sugerida a próxima quinta-feira, dia 10/01, para oitiva do ainda deputado estadual notificado Flavio Bolsonaro que, por força de prerrogativa parlamentar, pode indicar nova data para seu depoimento.

O MPRJ esclarece que a oitiva dos investigados representa uma oportunidade para que possam apresentar suas versões dos fatos e que o não comparecimento voluntário e deliberado reflete, neste momento, uma opção dos envolvidos, sendo certo que o direito constitucional à ampla defesa também poderá ser exercido em juízo, caso necessário.

Vale destacar que a prova documental encaminhada pelo COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) ao MPRJ tem informações que permitem o prosseguimento das investigações, com a realização de outras diligências de natureza sigilosa, inclusive a quebra dos sigilos bancário e fiscal.

O MPRJ seguirá apurando os fatos  de forma reservada e sigilosa, manifestando-se apenas por meio de notas oficiais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Cadê a explicação plausível relatada ao Flávio Bozo?

    De acordo com o Flávio Bolsonaro:

    “Hoje ele (Queiroz Laranja) conversou comigo e fui cobrar esclarecimentos do que está acontecendo; não temos nada a esconder de ninguém e ele me relatou uma história bastante plausível.

    Ele me garantiu que não há nenhuma ilegalidade nas suas movimentações e assim que ele for chamado no Ministério Público vai dar os devidos esclarecimentos. É ele que tem que convencer o MP.

    Concordo que é muito dinheiro… a versão que ele me colocou é bastante plausível.

    Corrupção é uma palavra que a gente não tolera, fomos votados para combater a corrupção e é assim que a gente vai continuar fazendo. Até que provem o contrário eu confio nele… nunca ouvi falar que ele tenha feito algo de ilegal.

     

    https://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN1O62FV-OBRTP

     

    Sei não, hein… Acho que nesse caroço – tumor supostamente cancerígeno – tem angu. O Laranja não compareceu ao MP em 21 de dezembro de 2018 porque ia se submeter a um procedimento invasivo com anestesia. Compareceu ao $BT no final de dezembro, não estava operado mas disse que ia se submeter a uma cirurgia porque ACHAVA que tava com bursite. Agora o Hospital de elite lhe extraiu um tumor maligrino.

    Estão esperando a poeira baixar, confiando que brasileiro tem memória curta.

    Bando de salafrários. Essas raposas tomaram conta do galinheiro. O Bolsonaro é que adora galinhas. Disse que já bateu numa mulher porque ela tava querendo namorar com ele e ele não ia trair a galinha.

    E aí, Damares?

  2. Governo Militar

    MORO deveria recuperar o caso HELICOCA – aquele helicóptero da família Perrela que foi apreendido pela Polícia Federal com quase meia tonelada de cocaína.

    Ou isso também não vem ao caso ?

  3. Cade o Moro, hipermoralista?

    Cadê as conduções coercitivas espetaculosas? Cadê a imprensa no pé 24 horas por dia?

  4. Pode?

    Ou quebra ou não quebra, essa historia de pode ta me cheirando a meia mussarela-meia calabreza…..não vem ao caso, parece…..

  5. Tem Coxinha Bolsominion reclamando porque…

    Um servidor do Ibama tirou licença remunerada por 3 meses para fazer um curso de alemão na Alemanha.

    Eles dizem que isso tá errado e que, na esfera pública, tem gente recebendo sem trabalhar. Eles se esquecem que na iniciativa privada as pessoas trabalham sem receber. É claro que um erro não justifica outro.

    Se esquecem também que os Asseassores Parlamentares do Clã Bolsonaro ganhavam dinheiro em Portugal prá fazer turismo e a filha do Laranja Queiroz trabalha em academia em horário de trabalho.

    Coxinhas Hipócritas.

     

     

  6. Estou sensibilizado com o republicanismo do MP

    Caso Queiroz não queira comparecer a um depoimento, não se usa mais condução coercitiva. Segundo o MP estão proibida. (!!!!).  E caso de fato ele não queira comparecer, terão que quebrar os sigilos bancários e fiscal ( ufa!!!!!!) E se ele não quiser que o sigilo seja quebrado, o que fará o MP?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome