Subprocuradores acusam Aras de interceptar notícia-crime contra si próprio

Os subprocuradores afirmam que a tal notícia-crime foi indevidamente encaminhada do Conselho Superior do Ministério Público para o Senado Federal

O procurador-geral da República, Augusto Aras. | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Cinco subprocuradores da República protocolaram nesta segunda-feira, 23, um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a imediata distribuição de notícia-crime que acusa o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o vice-procurador, Humberto Jacques de Medeiros, de crime de prevaricação. As informações são de Malu Gaspar, no O Globo.

A PARTIR DE R$ 10 VOCÊ PODE AJUDAR A MANTER O JORNALISMO INDEPENDENTE DO GGN. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS.

Na ação, que foi encaminhada ao ministro Dias Toffoli, os subprocuradores acusam Aras e Jaques de abuso de poder. Segundo eles, os chefes do Ministério (MP) interceptaram o pedido de investigação contra si próprios. “O fato é de estarrecer”, classificaram. 

Os subprocuradores afirmam que a tal notícia-crime foi indevidamente encaminhada do Conselho Superior do Ministério Público para o Senado Federal por Jaques, “por razões misteriosas e ainda não esclarecidas”. Em apenas 24 horas, a petição teria sido movimentada seis vezes no sistema interno do MP, pelo gabinete de Aras ou na secretaria do Conselho.

De acordo com o rendimento do Ministério Público, é dever do Conselho Superior investigar eventuais crimes cometidos pelo procurador-geral da República.

Ainda nesta tarde, o ministro Alexandre de Moraes decidiu arquivar um outro pedido de investigação movido contra Aras por prevaricação

0 Comentário

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador