Tacla Duran pagou Marlus Arns através de banco acusado de lavagem

Marlus Arns é também ligado à família. Era o advogado a quem Rosângela Moro encaminhava todas as ações da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) do Paraná, no período em que comandou a diretoria jurídica da entidade.

O jornalista Jamil Chade mostra, em seu blog na UOL, que o advogado Tacla Duran pagou US$ 612 mil ao advogado Marlus arns, de Curitiba, através do Banco Paulista, acusado pela Lava Jato por lavagem de dinheiro.

É a segunda comprovação de atuação de advogados estreitamente ligados ao casal Moro. Um deles, Carlos Zucolotto, foi autor da proposta de redução da multa de Tacla, mediante honorários de US$ 5 milhões, pagos por fora. Zucolotto é considerado o melhor amigo de Sérgio Moro.

Marlus Arns é também ligado à família. Era o advogado a quem Rosângela Moro encaminhava todas as ações da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) do Paraná, no período em que comandou a diretoria jurídica da entidade.

Aqui, o trecho da matéria em que Jamil narra o pagamento a Marlus Arns.Agora, documentos bancários também submetidos ao MP da Suíça, apontam que, no dia 14 de julho de 2016, um pagamento ocorreu e teria sido feito a partir de um banco em Genebra para a conta de um escritório de advogados de Curitiba. Naquele dia, Tacla depositou US$ 612 mil ao advogado Marlus Arns em uma conta no Banco Paulista. As informações fazem parte de documentos que constam de processos na Suíça. A reportagem tentou contato com Arns. Mas o advogado não respondeu nem por telefone e nem por email. No início do mês, a força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná denunciou três ex-executivos do Banco Paulista: Tarcísio Rodrigues Joaquim, Gerson Luiz Mendes de Brito e Paulo Cesar Haenel Pereira.

(continua)

Leia também:  Oposição denuncia Brasil na ONU por torturas no Pará às vésperas da eleição do Conselho de Direitos Humanos

O sobrinho de dom Paulo

Uma das características de Marlus é invocar o parentesco com Dom Paulo Evaristo Arns. Assim como seu tio, senador Flávio Arns, principal responsável pela indústria que se criou em torno das APAEs.

Até agora, Marlus não explicou a razão de ter conta em banco utilizado por doleiros. Precisa seguir os conselhos de tio Paulo.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Conheceis a Verdade. E a Verdade Vos Libertará. ARNS. O sobrenome de uma das Famílias da Camorra? Realmente, o caminho do Inferno é pavimentado…pela APAE, talvez? É o Brasil de seus Feudos. Dos seus Protetorados, Cartéis e Cartórios. Do Politicamente Correto. Como a Indústria da Pobreza gera tanta Riqueza !!!! Preservemos os Pobres !!! Que não nos faltem NUNCA !!!! (E que não exijam TRANSPARÊNCIA nem sob tortura, não é mesmo OAB?!)

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome