TJ-RJ promove desembargadora que ofendeu Marielle Franco

Mesmo tendo uma condenação recente em ação de danos morais e com o CNJ ter recém aberto um processo administrativo contra ela, a desembargadora pôde concorrer como candidata única

Reprodução

Jornal GGN – A desembargadora do TF do Rio de Janeiro, Marília Castro Neves, foi às suas redes sociais e desferiu ofensas contra Marielle Franco, logo depois que a vereadora foi assassinada no Rio de Janeiro. Agora, o TJ do Rio elegeu a desembargadora como integrante do Órgão Especial. As informações são de Lauro Jardim, de O Globo.

O Órgão Especial de que a desembargadora agora faz parte é a corte que julga ações contra o governador, por exemplo. São 25 desembargadores e o ato pode ser considerado como uma promoção da magistrada.

Mesmo tendo uma condenação recente em ação de danos morais e com o CNJ ter recém aberto um processo administrativo contra ela, a desembargadora pôde concorrer como candidata única, na vaga do MP ao colegiado, e foi eleita.

Marília foi condenada em 30 de outubro, pela 21ª Vara Cível do Rio de Janeiro, a pagar indenização por danos morais à família de Marielle.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Wassef reaparece e Flávio quer suspender julgamento de foro no Rio

3 comentários

  1. “O Órgão Especial que a desembargadora agora faz parte…”

    Vamos caprichar na regência. Os leitores merecem.

    “O Órgão Especial DE que a desembargadora agora faz parte…”

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome