Xadrez da grande manipulação da Lava Jato, por Luis Nassif

Para não se perder nas siglas, um pequeno glossário:

DOE – Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht, que administrava o caixa 2 e as propinas do grupo.

Drousys – sistema criptografado de troca de mensagens.

MyWebDay – sistema criptografado que fazia a contabilidade do DOE.

Peça 1 – O livro de Tacla Duran

No dia 19/09/2017, no artigo “Xadrez sobre a falsificação dos documentos na Lava Jato”, o Jornal GGN trazia à tona as primeiras revelações do livro do advogado Rodrigo Tacla Duran sobre a Lava Jato. Era uma prova do livro colocada por algumas horas em um site.

Prestador de serviços da Odebrecht, profundo conhecedor dos sistemas utilizados pela empresa– o Drousys e o MyWebDay – o livro trazia duas denúncias de impacto.

A primeira, é que parte relevante dos extratos do Meinl Bank foi falsificado .

Havia seis evidências definitivas sobre a falsificação.

 

Evidência 1 – extrato da Innovation com somas erradas.

Evidência 2 – extratos com erros são diferentes de outros extratos do mesmo banco apresentados em outras delações.

Evidência 3 – os extratos originais do banco apresentam números negativos com sinal -, ao contrário do extrato montado, em que eles aparecem em vermelho.

Evidência 4 – a formatação das datas de lançamento é totalmente diferente de outros documentos do banco, que seguem o padrão americano: Mês/Dia/Ano.

Evidência 5 – a formatação nas datas de lançamento é idêntica ao da planilha PAULISTINHA, preparada por Maria Lúcia Tavares, a responsável pelos lançamentos no Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Evidência 6 – nos anexos da delação de Leandra A. Azevedo consta ordem de pagamento, com data de 28 de setembro de 2012, de US$ 1.000.000,00 da conta da Innovation para a Waterford Management Group Inc. Mas no extrato bancário supostamente montado, a transferência consta como saída de 27 de setembro de 2012, ou seja, antes da ordem de pagamento.

A segunda denúncia é que a Lava Jato tentou impor condições para aceitar o acordo de delação de Tacla Duran, uma das quais era a de endossar uma versão que, segundo ele, não correspondia à verdade. E, para tanto, chegou a ameaçar de envolvimento seus familiares.

As delações passam, então, a serem analisadas com lupa pela parcela do jornalismo não comprometida com a operação. Descobre-se que a Lava Jato deixou de fora da delação de João Santana e esposa a maior conta maior saldo no exterior. E que o advogado do casal é irmão de um dos procuradores da Lava Jato.

Mais: o melhor amigo do juiz Sérgio Moro, Carlos Zucolotto Júnior, apresentou a Tacla uma proposta delação que reduziria de US$ 15 milhões para US$ 5 milhões a multa, mediante o pagamento de outros US$ 5 milhões por fora. No dia seguinte ao da proposta, Tacla recebeu e-mail de procuradores da Lava Jato propondo um novo acordo de delação nos mesmos moldes conversados com Zucolotto.

Para disfarçar a redução da pena pecuniária, os procuradores recorriam a uma esperteza. A pena ficava em US$ 15 milhões a serem confiscados de determinada conta corrente – que a Lava Jato sabia, de antemão, estar vazia. Nada encontrando, seria substituída por outro confisco, de US$ 5 milhões, a sair de uma segunda conta de Tacla Duran, esta sim, com fundos.

A partir das revelações de Tacla Duran, começa a ser desvendado  o edifício montado pela Lava Jato, em cima de delações forçadas e – mais grave – da suposta falsificação de provas.

De fato, na mega-delação de executivos da Odebrecht, as únicas únicas provas apresentadas eram justamente extratos capturados dos sistemas Drousys e MyWebDay.

Nossa história começa assim.

Já sabendo o final, vamos voltar ao começo, quando a Lava Jato consegue negociar a mega-delação com a Odebrecht e as supostas informações provenientes dos dois sistemas eram distribuídas à imprensa e incluídas nas peças de acusação..

Como todas as estratégias e movimentos da Lava Jato eram buzinados para seus jornalistas de confiança, a reconstituição das reportagens dá uma ideia precisa do que se passava na cabeça de juiz, procuradores e delegados, à medida em que as revelações sobre os sistemas da Odebrecht iam lançando  suspeitas fundadas sobre a manipulação de provas.

Peça 2 – Odebrecht promete entregar Lula e Dilma

No dia 23/03/2016, a Polícia Federal saiu a campo com 28 mandados de condução coercitiva contra executivos da Odebrecht. Selecionou três dos principais executivos, deu-lhes a chamada prensa, para que voltassem para o grupo e convencessem os colegas da necessidade de delatar. Foi o que teria convencido o patriarca Emilio Odebrecht e o filho Marcelo a concordar com a delação.

Os procuradores já tinham lista de condições, de acordo com reportagens divulgadas por seus porta-vozes na imprensa:

·       que a Odebrecht desistisse dos processos na Suíça, que impediam a remessa dos arquivos do Drousys e do MyWebDay;

·       que entregasse provas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e fornecesse provas de financiamento ilegal de recursos para as campanhas da presidente Dilma Rousseff, inclusive a extensão total dos pagamentos ao marqueteiro do PT, João Santana, no Brasil e no exterior.

Ou seja, desde o primeiro momento, a entrega dos arquivos do Drousys e do MyWebDay era condição essencial para o acordo de delação.

Peça 3 – a Polícia Federal de Brasilia enxerga os furos nas delações

Assim que as delações da Odebrecht chegaram ao Supremo, e saíram do círculo de cumplicidade do Paraná, delegados da Polícia Federal identificaram várias inconsistências, que comprometiam a checagem por eles das informações passadas por Curitiba para a Procuradoria Geral da República.

Criticavam o exagero no número de delatores, a mudança de versão por alguns deles, e a falta de acesso aos dados que controlavam as planilhas de repasses de dinheiro, caixa dois ou propina, a parlamentares.

Nos seus relatórios internos, segundo a mídia, a PF apontava mais problemas, com a ausência de documentos que corroborassem as delações.

Os delegados que atuavam junto ao STF pediam acessos aos dois sistemas, o Drousys e ao MyWebDay. Aparentemente, não conseguiram.

Com as delações da Odebrecht sob suspeita, junto aos setores que atuavam no próprio STF, a partir de agosto de 2017 a Lava Jato começou a vazar as primeiras informações sobre os sistemas do Departamento de Operações Estruturadas (DOE) da Odebrecht, visando criar uma blindagem com a opinião pública.

No início de agosto, a defesa de Lula já solicitava acesso aos arquivos o que, segundo ela, confirmaria que o ex-presidente nunca recebeu dinheiro ilícito da Odebrecht.

No dia 08/08/2017, o procurador Deltan Dallagnol informou que a Odebrecht havia entregue à Lava Jato cópias dos dispositivos de acesso de usuários ao sistema. Segundo Dallagnol, o material havia sido extraído por autoridades suíças dos servidores da Odebrecht.

Nos dias seguintes, a empresa repercutia a notícia do tal “arquivo bomba”. Segundo os relatos, investigadores da Lava Jato teriam dito que o sistema atingia políticos, empresários, membros do Judiciário, tribunais de conta e diplomacia. Como saberiam sem ter acesso aos sistemas?

Peça 4 – o lawfare em torno dos sistemas

A partir daí a força tarefa passou a disseminar notícias, todas tomando como base os arquivos dos dois sistemas da Odebrecht.

No final de agosto, a força-tarefa apresentou ao juiz Sérgio Moro os primeiros balanços das informações supostamente extraídas do Drousys e que indicariam que o dinheiro para compra de um terreno para o Instituto Lula partiu do DOE, o Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Mencionavam as empresas offshores da Odebrecht no Panamá, América Central, Antigua e Barbuda, no Caribe.

Montavam ilações de toda ordem. Um dos sócios da empresa que era dona do terreno supostamente destinado ao Instituto Lula, Mateus Baldassari, em 2010 declarou à Receita cotas da empresa Jaumont, registrada nas Ilhas Virgens Britânicas. Pois o Drousys indicava que em janeiro de 2011, a Constructora Internacional del Sur, registrada no Panamá em nome de Olívio Rodrigues Júnior –operador de propinas da Odebrecht–, transferiu US$ 537.575 (R$ 940.541,22) para a Jaumont.

Dizia-se mais. Em novembro de 2010, o DOE previu pagamento para uma empresa chamada Beluga Holdings Ltda. A fonte pagadora seria a Innovation, offshore registrada em Antigua e de propriedade de Olivio Rodrigues Júnior e Marcelo Rodrigues, operadores de propina da Odebrecht.

As informações – com as respectivas ilações – eram despejadas aos borbotões na mídia, sem que ninguém, nem repórteres nem advogados, tivessem acesso aos dados originais. E nem se importassem de solicitar, tal o grau de degradação da cobertura jornalística, com repórteres operando como braços da polícia. Eram os repórteres policiais que se transformavam em policiais repórteres, fenômeno muito comum nos anos de chumbo.

A defesa de Lula insistiu em ter acesso ao sistema My Web Day, de onde vinham as supostas informações.

Em resposta a Sergio Moro, Dallagnol informou que o MyWebDay ainda não tinha sido acessado pelo MPF. Segundo ele, a Suíça não tinha compartilhado os dados e Hilberto Mascarenhas, o diretor do DOE, que supostamente teria as chaves da criptografia do sistema, havia afirmado ter se desfeito delas.

Não explicava o fato de vários documentos supostamente originários do sistema terem sido divulgados para a imprensa e constado das delações como provas contra Lula.

Peça 5 – O questionamento das informações do sistema

Os advogados de Lula insistiam para ter acesso aos documentos originais. Não conseguiam. Os procuradores informaram ao juiz Moro que os documentos solicitados pela defesa foram extraídos “diretamente de cópia dos discos rígidos”do sistema Drousys.

A defesa questionou os documentos e pediu a realização de exames grafoscópico e documentoscópico”. O ponto central de desconfiança era uma ordem de pagamento com duas versões, uma com apenas uma assinatura e a outra com duas. Além disso, havia um papel com anotações manuscritas, com dois tipos de caligrafia, uma a tinta outra aparentemente a lápis, sem que os autores fossem identificados.

Finalmente, um e-mail com anotações manuscritas, atribuídas a Marcelo Odebrecht, sem nenhuma prova de sua autenticidade.

Em 13/09/2017 o juiz Sérgio Moro tomou duas decisões. A primeira, foi solicitar à força tarefa que extraísse todos os dados relativos a Lula nos sistemas do DOE. A segunda, foi negar à defesa de Lula acesso aos arquivos. “Inviável fornecer cópia dos sistemas Drousys ou MyWebDay à defesa de Luiz Inácio Lula da Silva ou a qualquer outra”, decidiu Moro, em despacho. “Além das dificuldades técnicas, pois são vários HDs, os sistemas contêm informações relevantes para outras ações penais”, alegou ele.

Percebia-se, ali, o incômodo de Moro e da Lava Jato com a possibilidade de serem comprovadas as manipulações dos sistemas. A estratégia era manter a perícia sob estrito controle da Lava Jato.

Peça 6 – a Lava Jato tenta manter controle total sobre sistema

Todo o material estava guardado com a Procuradoria Geral da República. Foi feito o pedido para os arquivos serem transferidos para a Polícia Federal e para os procuradores da Lava Jato. Coube ao delegado Igor Romário de Paula, da Polícia Federal (PF), indicar a Moro dez peritos de confiança para vistoriar o Drousys e o My Web Day

O cronograma assinado pelo delegado Felipe Hayashi estimou em 26 horas a análise dos 18 HDs fornecidos pela Odebrecht. Os trabalhos seriam realizados no dia 30/10/2017. Estava previsto uma “cópia espelho” para uma perícia a ser feita pela PF de Curitiba entre os dias 9 e 10 de novembro.

Mais uma vez, a defesa ficou de fora. Ela, e seus assistentes técnicos, só teriam acesso aos sistemas após o fim da perícia, e sob supervisão da equipe de peritos da PF, que já teriam mapeado os conteúdos mais explosivos. Foram aceitos os técnicos indicados pela Odebrecht, já que “a empresa é a detentora do sistema e prestará auxílio constante à equipe de peritos”.

Era evidente a intenção da Lava Jato de manter todo o conteúdo dos sistemas sob sua estrita vigilância, o que lhe garantia o controle total sobre as delações e afastava o risco de ser desmascarada.

Peça 7 – Tacla Duran fala

No início de novembro, os deputados Paulo Pimenta e Wadih Damous, integrantes da CPI da JBS, viajaram a Madri e entrevistaram Tacla Duran.

Na entrevista, Tacla reafirmou as acusações de falsificação dos extratos do Meinl Bank.

Outro dado apresentado por ele era a de um extrato que em determinada data tem saldo positivo. No mesmo anexo, juntado pelo delator, na mesma data o saldo está negativo.

O extrato só poderia ser verídico se houvesse movimentação nessa data, no mesmo dia, entre a emissão de um extrato e outro. Mas, segundo Tacla, seria impossível. Primeiro, porque as contas já estavam totalmente bloqueadas. Segundo, porque o beneficiário da conta já estava detido em Curitiba. Além disso o sistema do banco também foi fraudado para impedir o rastreamento do dinheiro, denunciava ele.

Tacla referiu-se também à conta Deltora, vinculada ao marqueteiro João Santana e à esposa Mônica Moura, que simplesmente não aparecia nos inquéritos, denotando alguma espécie de acerto entre o casal e a força tarefa.

Peça 8 – Moro evita interrogar Tacla Duran

No dia 04/12/2017 deveria ocorrer audiência em Madri, entre os procuradores de Curitiba e Rodrigo Tacla Duran, depois de ele ter acusado o amigo de Moro de ter proposto ajuda em delação, mediante pagamento por fora.

A audiência acabou não se realizando e a força tarefa não quis explicar as razões. Estavam confirmadas as presenças de três procuradores de Curitiba, entre eles Roberson Pozzobon e Orlando Martello. Mas nenhum dos membros da força-tarefa compareceu ao compromisso solicitado às autoridades espanholas pela própria Lava Jato.

GGN quis saber as razões da desistência. A resposta foi sucinta: “Sobre seu pedido, a força-tarefa Lava Jato não irá se manifestar”.

Peça 9 – A Polícia Federal reclama que a PGR retém os sistemas

No início de dezembro, cinco meses após receber os autos do inquérito instaurado com base na delação da Odebrecht, a Polícia Federal em Brasília se queixou que o MPF não havia lhe disponibilizado o acesso aos dois sistemas, o Drousys e o My Web Day.

Mas como assim, se os jornais haviam divulgado até o calendário de auditoria nos sistemas?

Dizia despacho assinado pelo delegado de Polícia Federal Álex Bersan de Rezende:

“Registro que desde a chegada destes autos no âmbito da Polícia Federal, em 02 de julho de 2017, transcorreram pouco mais de 05 (cinco) meses sem que os sistemas de comunicação e contabilidade paralela da Odebrecht tivessem sido disponibilizados pelo Ministério Público Federal à Polícia Federal para realização da perícia técnica, com as cautelas necessárias, e posterior acesso aos dados para comprovação ou não do teor dos relatos dos colaboradores”, escreveu o delegado.

Vai-se atrás das razões e a demora se devia ao próprio Ministério Público Federal do Paraná. A PGR dependia exclusivamente da oficialização do pedido de Sérgio Moro, que, por sua vez, dependia do pedido formal dos procuradores da Lava Jato. E nunca veio..

Segundo os procuradores de Curitiba, a razão da demora é que “estão sendo adotadas providências para que as informações possam ser utilizadas de modo seguro”. Portanto, nesse caso,  o jogo de manipulação não deve ser debitado ao MPF como um todo, nem à PGR, mas exclusivamente ao grupo de Curitiba.

Peça 10 – a defesa de Lula insiste em pedir acesso aos sistemas

À esta altura, estava relativamente claro que a Lava Jato tinha se enredado nas próprias artimanhas que armou. As denúncias de Tacla Duran haviam jogado os dois sistemas – o Drousys e o MyWebDay – no centro da disputa. E os procuradores não encontravam maneira de ocultar as pistas das falsificações ocorridas.

A defesa de Lula passou a bater diariamente nesse ponto, solicitando participar da auditoria do sistema.

Como declarou Tacla Duran, em seu depoimento na CPI da JBS, “esses extratos são falsos e já foram periciados. No caso da denúncia do presidente Michel Temer, esses extratos que foram aportados, eles demonstram que o sistema foi manipulado. A partir do momento em que o sistema foi manipulado antes, durante e depois do bloqueio, as provas, no meu entender, são viciadas. Todas as provas que saem daquele sistema, a partir daí, são viciadas”.

Mesmo com a Polícia Federal, e seus 10 peritos de confiança, analisando os sistemas, no dia 6/12/2017 o MPF solicitou nova perícia em um equipamento que armazenava cópia do sistema Drousys, dois discos rígidos e um pen drive. A intenção pública era verificar a autenticidade das informações e “encontrar eventuais registros relacionados ao terreno supostamente destinado ao Instituto Lula”; a intenção oculta era conseguir um álibi técnico para destruir as provas da sua manipulação.

Como se recorda, em agosto a Lava Jato divulgou documentos supostamente armazenados no Drousys dando conta de que o DOE foi utilizado pela Odebrecht para pagar parte do terreno destinado ao Instituo Lula.

Segundo seus porta-vozes na imprensa, o pedido de perícia visava responder ao pedido dos advogados de Lula. Obviamente, a perícia não incluía peritos independentes.

Aumentou a desconfiança sobre as intenções dos procuradores.

O livro de Tacla Duran escancarou a armação que era canhestra: alguns dos extratos falsificados tinham as datas em português, revelando o uso de Excel para montar o extrato. Em vez de considerar as novas provas, os bravos procuradores tratavam, agora, de esconder o rinoceronte debaixo do tapete, e apregoar que o rabo que ficou de fora era do contracheque para Lula.

Peça 11 – o TRF4 ajuda a blindar a Lava Jato

Em 13/12/2017, a defesa de Lula foi ao TRF4 solicitar acesso ao sistema. A 8ª turma – a mesma que condenou Lula, com os três desembargadores combinando a sentença – negou mais uma vez o acesso. O próximo passo seria pedir para as instâncias superiores. E, aí, sairia fora do controle do pacto de sangue Moro-Procuradores-Delegados.

A estratégia da Lava Jato foi acelerar as denúncias contra Tacla Duran.

No meio do mês, ex-funcionários da Odebrecht, denunciaram ter sido pressionados a assumir a culpa na época da delação.

Um deles, Paulo Melo, executivo que participou da negociação de um terreno comprado para o Instituto Lula, pediu a absolvição e afirmou não ter visto nada de errado na relação entre a empresa e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Carlos Armando Paschoal e Emyr Costa, que participaram das obras do sítio de Atibaia (SP) que era frequentado por Lula e foi reformado por empreiteiras, também pediram para ser inocentados. Eles dizem que só cumpriam ordens e negam ter cometido crimes.

Procuradores pediram o cancelamento de todos os benefícios concedidos a eles, por conta da delação premiada.

No final, havia 11 réus da Odebrecht. Restaram apenas 10 delatores. E parte deles certos de que foram colocados em uma armadilha, ao admitir crimes que não haviam cometido, em um momento em que a Lava Jato infundia terror em todos os suspeitos.

Tudo isso, em uma quadra em que o STJ ou o STF poderiam autorizar os advogados de Lula a acompanhar a perícia nos sistemas.

Peça 12 – a Lava Jato joga a toalha

No dia 29/01/2018, o Globo traz a revelação bombástica. O procurador Carlos Fernando dos Santos, um dos coordenadores da Lava Jato, informou não ser possível abrir o sistema My Web Day.

O sistema tinha duas chaves de criptografia, que foram perdidas. Ou seja, o maior acordo de delação e de leniência da história, com valores superiores a R$ 10 bilhões de multas, mais de 170 delatores, não tinha duas pequenas chaves de criptografia, essenciais para abrir o sistema central – justamente o que continha supostamente todas as provas documentais das denúncias formuladas.

Segundo a cândida explicação da Lava Jato, “quando fechou o acordo com a Odebrecht, o MPF esperava ter acesso aos dois sistemas — para conseguir cruzar dados de fontes distintas e corroborar informações de depoimentos dos 77 colaboradores”.

O procurador Carlos Fernando admitia que “ não foi possível verificar os dados com os pen drives entregues pela empreiteira, as circunstâncias em que outros pen drives de acesso ao mesmo sistema foram destruídos ou apagados estão “sob investigação”.

Mais que isso. A porta de entrada no sistema eram tokens que geravam as senhas. Segundo informa O Globo, o próprio Marcelo Odebrecht, em depoimento à Polícia Federal, havia informado que o executivo que tinha as informações sobre os tokens era Maurício Ferro, diretor jurídico da empresa.

No entanto, a força tarefa conseguiu dois tokens que pertenciam a funcionários de escalão inferior. E, segundo a versão estapafúrdia, não testaram os tokens no momento da entrega.

Maurício Ferro sequer foi ouvido.

Peça 13 – as narrativas possíveis

Confirma-se, assim, a narrativa mais óbvia para essa série de patacoadas, antecipada há alguns meses pelo GGN.

1.     A Lava Jato obrigou os delatores da Odebrecht e delatar Lula. Era a condição essencial para a delação ser aceita.

2.     Como delação tem que apresentar provas, e como não existiam as provas do que diziam, recorreram à falsificação dos extratos do Banco Meinl e do sistema de conversas do Drousys.

3.     O fator Tacla Duran implode a manipulação forjada.

4.     Sem ter como explicar, destroem-se às provas.

Uma segunda hipótese é a seguinte:

  1. Ao abrir a My Web Day, a força tarefa constatou que havia provas que envolviam políticos aliados, membros do Judiciário, do TCU e do próprio MPF.
  2. Em vista disso, decidiu destruir às provas, ainda que à custa de perder parte relevante das acusações contra Lula.

113 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guimarães Roberto

- 2018-02-10 00:12:39

Duas chaves e um aviso.

Quem detem a chave de acesso ao sistema MyWebDay deve ter cópia do original e intacta. O árbitro de Curitiba deve ter sido avisado para não abrir pois pode não gostar do que vai ver e, provavelmente, a operação LJ passará a ser considerada uma "Ação Entre Amigos". Realmente é melhor dizer que perdeu a chave do que ter que reconhecer a lambança geral praticada nessa operação.

bobo

- 2018-02-09 17:48:00

A lava-jato recebeu a delação

A lava-jato recebeu a delação do cartel na petrobrás, quando se tratava do Lula trataram de inventar que as palestras eram falsas, mas com todas as informações não encontraram casos de serviços não prestados nas relações das empreiteiras? Ou só vale investigar quando é o lula para manter a farsa?

arkx

- 2018-02-09 13:40:41

- matéria reproduzida na

- matéria reproduzida na página de resenhas do Exército Brasileiro:

O mistério da Lava-Jato

- matéria original publicada no "O Globo":

O mistério da Lava-Jato

Dúvidas derivam da falta de transparência dos segredos da Odebrecht. MPF recebeu material em agosto de 2017. Nunca se falou da impossibilidade de ser lido

- matéria citada na matéria original:

Chaves para abrir segredos da Odebrecht estão perdidas

Investigadores podem jamais ter acesso a um dos sistemas de propinas da empreiteira

p.s.: o diabo mora nos detalhes da gravura da republicação da matéria na página de resenhas do Exército.

 

.

Álvaro Noites

- 2018-02-09 11:22:52

Sem falar nas misturas de

Sem falar nas misturas de números 1,000.00 e 1.000,00 

Álvaro Noites

- 2018-02-09 11:19:09

O Brasil dos coxinhas ficou ó

O Brasil dos coxinhas ficou ó ... uma bosta.

fabricio coyote

- 2018-02-09 01:44:01

Kleine fabel (a Gilmar Mendes)

[video:https://www.youtube.com/watch?v=AZgm-8YRmjk]

Júnior 5 Estrelas

- 2018-02-09 00:12:03

arkx meu amigo,estava a sua
arkx meu amigo,estava a sua procura.Voce que e fera em compilar e armazenar fatos relevantes no seu inseparavel Notebook,veja com seus proprios olhos e esse bigode mexicano,no site das Forcas Armadas,o que eles dissseram e oficializaram sobre a Lava Jato.Eles praticamente transcreveram o artigo do Moreno Vivo.Se achar que vale a pena,traga para ca.Conheco gente que nao passa nem vento.

Júnior 5 Estrelas

- 2018-02-09 00:01:50

Em absoluta primeira e
Em absoluta primeira e segunda maos:Para o bem eu nao saberia afirmar que e,para o mal posso afirmar peremptoriamente que a cancela se escancarou de vez:As Formas Armadas em seu site oficial subiu o tom a niveis inimaginaveis,e praticamente oficializou o artigo de Nassif,e desceu a ripa sem do nem piedade no lombo da Lava a Jato,especialmente no MPF na figura abjeta do Procurador ou ex,Carlos Fernando Lima,que descaradamente e desavergonhadamente deu as duas chaves dos Sistemas dos Propinodutos da Odebrecht,que entregaria e jogaria varios Totos na cova dos leoes,como perdidas.Se Raquel Dodge,a capacete,nao engatar uma marcha re no proposito de investigar torturadores como ja decidiu,eu gostaria de ver se a Globo tem essa coragem toda que joga em cima de Lula.

Oscar Kohl Filho

- 2018-02-08 23:31:17

Caminhamos para o final da fila no ranking dos países

 Economia minguada, aumento da violência, das disparidades sociais, irrelevância internacional, sucateamento da saúde e educaçãom, liquidação do patrimonio nacional, poder tomado por no mínimo suspeitos apoiados pela mídia que manipula as informações e pauta um judiciário submisso. Um MPF com objetivos políticos. A vontade das massas sendo direcionada de acordo com os interesses da imprensa. Por fim, em breve, atingiremos o patamar de uma autêntica republiqueta: Teremos provavelmente um preso político. 

Vandirson

- 2018-02-08 22:11:30

Tudo bem... por que a defesa

Tudo bem... por que a defesa dos acusados não aciona o STF e coloca sob suspensão todos efeitos

Essa tudo em video um pequeno documentário e viralizar, fazer telões na passagens de Lula e mesmo no possivel encarceramento... Vigilias e exibir em Brasilia na frente do Supremo

hc.coelho

- 2018-02-08 18:19:23

stf

Tudo o que o está neste artigo é repetição de dezenas de erros graves do lava jato e que o stf avalizou.

O nosso judiciário tem problemas de séculos, mas conseguiu ser pior com a conivencia e aval deste atual stf.

Esperava-se inocentemente que o stf quando acionado destruisse o lava jato, mas agora vimos que não, eles apoiam o lava jato cujo objetivo não é o combate a corrupção, que eles mesmos praticam no judiciário, mas o grnde LULA. Fux presidente do tse, que coisa! O stf é o maior descumpridor da constituição e inativo às violência contra os direitos humanos.

Nossa única esperaça de um Brasil melhor começa com a renúncia coletiva do stf.

 

Ninguém

- 2018-02-08 17:55:41

Senador Lindbergh Farias: "(Moro) é moralista sem moral!"

[video:https://www.youtube.com/watch?v=QyfTRayizDs&feature=youtu.be]

Ninguém

- 2018-02-08 17:52:08

As desculpas do Camicia Nera são cada vez mais furadas...

“Perícia (fake!) da PF”: advogados de Lula expõem (nova!) mentira de Moro

8 de Fevereiro de 2018Romulus Maya 18 CommentsPor Romulus Maya, para o Duplo Expresso

Publicado 8/fev/2018 – 9:33
Atualizado 8/fev/2018 – 13h

A “barata voa” continua à toda em Curitiba. Causou estranhamento geral uma frase plantada naquele despacho de Sergio Moro em que testemunhamos o “bravo” juiz ser forçado – por seus cúmplices – a colocar também a sua digital no crime que contratara:

– A “perícia” – fake – que a Polícia Federal (não) “fez” nos “dados” (?) da Odebrecht.

Reparem na parte final deste trecho do despacho:

Observo que, quanto à dificuldade de acesso ao sistema MyWedDay por ausências de credenciais, se o obstáculo não for resolvido, a perícia deve se limitar ao exame dos sistemas disponíveis, sendo de se observar que a Defesa havia até se oposto ao acesso a esse sistema mais recentemente disponibilizado.

Oi?!

Ora, é a defesa do Presidente Lula quem pede, com insistência digna de Ulisses na Odisseia, registre-se, para ter acesso a esses sistemas – que Moro e comparsas guardam a 7 chaves.

(Imaginem os nomes que não tem ali dentro, minha gente…)

Evidentemente, mesmo já conhecendo de antemão a resposta, ato contínuo fui apurar junto ao advogado de Lula, Cristiano Zanin, de onde que Moro poderia ter tirado tal “afirmação”.

Eis a resposta recebida há pouco:

É factualmente incorreta essa afirmação do juiz Sergio Moro de que a defesa do ex-Presidente Lula teria se oposto ao acesso . Não há no processo qualquer manifestação da defesa se opondo ao acesso aos sistemas MyWebDay e Drousys.

Ao contrário, foi a defesa de Lula que pediu para ter acesso a esses sistemas a fim de comprovar que o ex-Presidente não recebeu qualquer valor ilícito da Odebrecht.

O juiz até hoje nega o acesso a esses sistemas a despeito da insistência da defesa de Lula, fazendo uso do conceito de “prova secreta”, incompatível com o processo penal democrático.

Esperamos que nos recursos já interpostos sejam reformadas essas decisões do juiz Sergio Moro que negaram acesso ao material, permitindo que o ex-Presidente Lula, por meio de sua defesa técnica, possa exercer a garantia da ampla defesa em toda a extensão prevista no Texto Constitucional.

Continua aqui: https://duploexpresso.com/?p=87611

Hudson Pinheiro

- 2018-02-08 15:52:26

O mês deveria ser AUG e não AGO

O estrato bancário é falso. O mês de AGOSTO (AGO) em inglês é AUGUST (AUG).

Severino Fernandes

- 2018-02-08 15:25:02

Em que o comportamento desses

Em que o comportamento desses procuradores falastrões e falso moralistas se diferencia do comportamento de qualquer bandido de qualquer facção criminosa?

jose carlos lima...

- 2018-02-08 14:40:09

Por uma Comissão da Verdade Lava Jato
Por uma Comissão da Verdade Lava Jato No caso Lula, nāo podemos considerar que o TRF4 seja uma instância de recursos que se digne de ser chamada de Corte de Juizes autônoma, pois é sim um puxadinho do Moro e Globo..,.. trocando em miúdos: Lula foi julgado por um Juiz de exceção e sem direito a qualquer recurso a uma instância que se preze usar esse nome.,. ...segue ao final do comentário uma coletânea de videos desmontando a farsa, precisamos montar uma biblioteca e uma videoteca em que essa farsa é desmontada, a blindagem não perdurará, viu justiceiros, o dia de vocês vai chegar, aguardem.... não confiem muito na proteção dos EUA, no momento sim, isso funciona, mas a Roda da Fortuna roda, saibam disso...ou será que ficará impune que vocês que deveriam defender o interesse nacional deram guarida para que um batalhão de espiões que pintasse e bordassem no nosso território e, no campo através de sofisticadas técnicas de espionagem, roubaram dados de pesquisa de 30 anos da Petrobrás, dados de interesse do Estado brasileiro.... vocês deram todo apoio à Farsa e não pensem que isso ficará impune... A blindagem da Farsa a Jato um dia será quebrada...... quando esse dia chegar uma Comissão da Verdade será instalada e e esses recalcitrantes usurpadores da CF será condenados e presos...ou será que pensam que após o fim desse estado de exceção os responsáveis por isso serão poupados assim como o foram os do golpe militar... , sejam eles promotores, juizes ou jornalistas....essa CV será instalada tão logo termine essa ditadura da juristocracia...e testemunhos contra os inegáveis abusos é que não faltarão, e olha lá que uma Anistia será concedida a vítimas desse estado de excessão como Lula: o Estado não pertence a estes desvairados e sim ao povo que trabalha,,... há muitos registros de falas contra abusos da Farsa a Jato, inclusive em órgãos que neste momento vergonhoso não aceitam o contraditório.... Doutora Temer sic Tamer, coxinha sem desconfiômetro, leva um chega prá lá de Reinaldo Azevedo, inimigo figadal de Lula. https://www.youtube.com/watch?v=koOrvVAn6n4 APRESENTADORA QUASE CHORA AO VER MORO SENDO DETONADO NO PROGRAMA DELA NA GLOBO NEWS https://www.youtube.com/watch?v=qETxTqqL2fE Sentença de Moro é desmoralizada por Professora de Direito Internacional na Europa. https://www.youtube.com/watch?v=ess1JxLEOBU Juristas desmontam a farsa do julgamento de Lula pelo TRF-4. https://www.youtube.com/watch?v=tY0MFOKfcA0 [video:https://www.youtube.com/watch?v=koOrvVAn6n4] [video:https://www.youtube.com/watch?v=qETxTqqL2fE] [video:https://www.youtube.com/watch?v=ess1JxLEOBU] [video:https://www.youtube.com/watch?v=tY0MFOKfcA0]  

Jus Ad Rem

- 2018-02-08 03:58:41

#

Enquanto isso, como disse o Lula, “temos um Supremo acovardado”.

Nassif, se a tua matéria fosse publicada no Estadão ou na Folha, Moro seria afastado do caso na semana seguinte.

Vejo um tigre acuando um rato contra a parede: Nassif e Moro.

 

Ninguém

- 2018-02-07 23:49:37

E o Pacto de Sangue do Palocci, na verdade, era outra coisa...

“Pacto de sangue”: encarregada de falsificar “provas”, PF obriga Moro a colocar digital (no crime)

 7 de Fevereiro de 2018 Romulus Maya 6 Comments 

Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso

Seguindo o roteiro, Sergio Moro deferiu – ainda ontem – a tal “prorrogação de prazo” para a conclusão da “perícia” (sic) – combinada – dos “dados” (?) da Odebrecht. Afinal, o prazo expiraria amanhã.

Escaparam por pouco de desmoralização ainda maior:

– Imaginem a hecatombe (político-midiática) caso a divulgação dos “resultados” – fraudulentos, sabemos todos – tivesse ocorrido antes da publicação do artigo-bomba do Duplo Expresso, de forma a não permitir o recuo tático de que lançaram mão – no último minuto!

Os lavajateiros ganham, agora, duas semanas para tentar construir uma “narrativa”… minimamente “verossímil”.

Quer dizer, “ganham” duas semanas?

Ou será que “padecem” por esse período?

Sim, porque nem mesmo Jorge Luis Borges teria talento suficiente para encher de “mágica” tal sorte de “realismo” (sic) curitibano.

Que fazer agora?

Ora, o mínimo…

(que é, ao mesmo tempo…)

– … o máximo: contenção de danos!

– Toca, portanto, correr para tapar – mesmo que somente com areia… – os diversos furos (“rombos”? “Crateras”?) no relatório – que já estava pronto, claro – deixados pelo ICBM disparado ontem pelo Duplo Expresso.

Ora, os “resultados” (sic) da “perícia” (sic), “de verdade”, todos nós já conhecemos: saíram “prontos de fábrica”, conforme a encomenda feita por Sergio Moro.

Mas há buracos “intapáveis” (sic):

– Trata-se de “perícia” dirigida, deliberadamente limitada a um sistema sem qualquer proteção contra falsificação – o tal “Drousys”.

– Para piorar, quem extrai os documentos a serem “periciados” (sic) é um preposto (!) da empresa sob “investigação” (sic), a Odebrecht. A empreiteira prontamente “disponibilizou” o responsável pela própria implementação dos sistemas “MyWebDay” e “Drousys” – o Sr. Paulo Sergio da Rocha Soares – para “auxiliar” os…

– … “peritos” (!)

Repito: “auxiliar” os… “peritos”! (haha)

Revelando de maneira irretratável o nível de “perícia” dos envolvidos, ficamos a “saber” – apenas ontem – que tais “peritos” (sic) demoraram “apenas” o prazo de três meses (!) para “descobrir” que “não (!) tinham acesso” ao sistema mais completo e seguro: o “MyWebDay” (!)

Tudo isso 100% “casual”… “fortuito”!

Seguindo na ironia, cremos ser possível afirmar que apenas a falta de modéstia poderia impedir tais “peritos” de declinarem, na “notinha” plantada ontem na imprensa lavajateira, a real origem do problema “técnico” que assola Curitiba:

– O Duplo Expresso! (haha)

Continua aqui: https://duploexpresso.com/?p=87572

arkx

- 2018-02-07 21:18:38

Xadrez da grande manipulação da Lava Jato

jornalismo é informação. informação é  a matéria-prima do mundo em que vivemos. jornalismo também é produção de inteligência. sem inteligência não vamos superar o Golpe de 2016.

.

jossimar

- 2018-02-07 21:11:00

Enquanto estes canalhas não

Enquanto estes canalhas não sentirem sua integridade física ameaçada continuarão a nos humilhar e roubar.

Vomitaços, palavras de ordem, escrachos públicos não adiantam contra quem não te nenhum caráter. Para estes, somente a porrada.

Maria Luisa

- 2018-02-07 18:12:31

As ovelhas, o pastor e o vigario

Eu acho que os operadores na força-tarefa da Lava Jato são mais amadores e incompetentes do que pensamos. Eles tiveram tudo do lado deles: a opinião publica, o departamento de justiça americano, Cia, Surpremo Tribunal Federal e a imprensa nacional e mesmo assim os caras deixaram o queijo cheio de furos. 

As ovelhas procuradoras guiadas pelo pastor fizeram tantos erros nas suas armações que devem ter levado os americanos à loucura. Até Sergio Moro deve ter se irritado. Sobrou tudo para ele naquela sentença que um dia se tornara o modelo de retorica de um juiz para condenar seu paciente.

A operação Lava Jato não terminou, mas certamente nos bastidores ha muita gente se movimentando para esconder muitas das ilegalidades cometidas pelos procuradores e pelo juiz Moro. Mas cedo ou tarde tudo isso vira à tona.

E o papel da imprensa nessa vigarice juridica? Esse também tem que ser muito bem contado.

 

j.marcelo

- 2018-02-07 17:23:35

Aos membros da
Aos membros da Lava-jato/MP,cobro explicações equilibradas e com base nas leis do Brasil sobre os atos gravíssimos mencionados acima,provem q são inocentes e não venham dar piti,só pq estou questionando-os(o contraditório normal de um dita democracia!)

Horacio Duarte

- 2018-02-07 17:09:58

Batendo na mesma tecla

Era óbvio, quando aparece uma prova técnica que desmonta o script ela tem que desaparecer. No caso triplex isto ficou muito claro, com todas as contas disponíveis, das empresas da OAS envolvidas, dos seus diretores, dos acusados, das empresas de paraíso fiscal preferiu-se usar o disse-que-disse e o alguém-atribuiu. Os métodos de investigação não evoluiram neste processo, pelo jeito ocorreu o oposto, polícia técnica, e técnicas forences jogadas no lixo, coaf, receita, nada disto importa. A excessão, decretada pelo trfr4 com a flexibilização da constituição, é para que,  na volta a 'normalidade', leia-se com os adversários presos, permitir que corrupção, dos amigos, continue. Nada deste processo pode ser usado para aprimorar os sistemas de acompanhamento e controle. Absolutamente nada. Soma zero. E sempre vai pairar a dúvida de chantagem com o desaparecimento do tão famoso 'sistema'. O fim do mundo não veio, com supremo, com tudo.

Horacio Duarte

- 2018-02-07 17:05:54

Batendo na mesma tecla

Era óbvio, quando aparece uma prova técnica que desmonta o script ela tem que desaparecer. No caso triplex isto ficou muito claro, com todas as contas disponíveis, das empresas da OAS envolvidas, dos seus diretores, dos acusados, das empresas de paraíso fiscal preferiu-se usar o disse-que-disse e o alguém-atribuiu. Os métodos de investigação não evoluiram neste processo, pelo jeito ocorreu o oposto, polícia técnica, e técnicas forences jogadas no lixo, coaf, receita, nada disto importa. A excessão, decretada pelo trfr4 com a flexibilização da constituição, é para que,  na volta a 'normalidade', leia-se com os adversários presos, permitir que corrupção, dos amigos, continue. Nada deste processo pode ser usado para aprimorar os sistemas de acompanhamento e controle. Absolutamente nada. Soma zero. E sempre vai pairar a dúvida de chantagem com o desaparecimento do tão famoso 'sistema'. O fim do mundo não veio, com supremo, com tudo.

Jackson da Viola

- 2018-02-07 17:03:06

Em nenhum momento neguei........

A segunda hipótese do Nassif e a opinião da maioria dos comentarios....eu tambem "acho" no mesmo sentido, simplesmente eu me pergunto se a PF e MPs tem pessoal e a "expertise" nescessaria para a tarefa, dada a incompetencia monumental em todos os quesitos dos lavajateiros....so me pergunto se uma empresa do porte da Odebrecht teria um sistema de proteção de dados tão mequetrefe... não é uma questão so de senha, é um pouco mais complicado que isso....Algumas infos

Criptografia de chave pública ou assimetrica:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Criptografia_de_chave_p%C3%BAblica

Se fosse tão facil assim, basta um hackerzinho qualquer e vamo que vamo, o Itau, por exemplo, seria "hackeado" 3 vezes por dia......o que não é o caso.....so digo que talvez não tenham nem conseguido acessar os dados.....se fosse a NSA que tivesse os tais discos, talvez ai eu teria certeza que a segunda hipótese do Nassif é a boa, mas se tratando da velha e boa PF........

 

 

 

Álvaro Noites

- 2018-02-07 16:30:56

Recentemente dei o braço à

Recentemente dei o braço à torcer (na verdade venci a preguiça) e passei a ser espectador do Duplo Expresso todos os dias às 6 da matina.

Hoje sou expectador cativo.

O programa é muito bom  e eles estão incomodando muito.

Creio que o Nassif deveria investir nas transmissões ao vivo, entrevistas e podcasts - o portal GGN está ficando para trás. O Brasil 247 está indo de cabeça nesta direção e tem apresentado uma boa audiência.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 16:23:20

É isso. Conseguiram os dados,

É isso.

Conseguiram os dados, viram e não gostaram.

Toda a patota golpista está lá e não Lula.

Então, inventam essa desculpa esfarrapada de que não conseguiram acessar os dados, que é impossível e blábláblá.

Creio que mesmo que eles destruam as provas, já existem cópias por aí ...

A defesa de Lula deveria entrar com pedido de acesso dos dados na Justiça Suiça.

É salutar "bypassar" o Golpe.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 16:19:13

Seja qual for a solução para

Seja qual for a solução para estes atos de alta traição, ela não sairá do "judissiário" brasileiro.

Marcos Andrade

- 2018-02-07 16:00:48

Há salvação para o Brasil?

Nassif,

 

depois dessa farsa toda, que a mídia jamais denunciará, há salvação para o Brasil, ou já estamos condenados a um estado de exceção e com a possibilidade de a extrema direita chegar ao poder via voto? Fico impressionado com a impotência de todos nós diante de tantas atrocidades e de parte do judiciário, MPF e P´F se aliarem aos bandidos que rifam o país. Há salvação para o Brasil?

 

Atenciosamente,

 

Marcos Andrade

nilo filho

- 2018-02-07 15:55:25

NÃO SE COMBATE CORRUPÇÃO

NÃO SE COMBATE CORRUPÇÃO CORROMPENDO A CONSTITUIÇÃO

Ilegalidade não se combate com ilegalidade.

A defesa do Estado Democrático de Direito não pode se dar às custas dos direitos e garantias fundamentais.

A violação de direitos e garantias fundamentais, e isso vale para qualquer cidadão (culpado ou inocente, rico ou pobre, petista ou tucano),  só são comemoradas em sociedades que ainda  não foram capazes de construir uma cultura democrática, de respeito à alteridade e ao projeto constitucional de vida digna para todos. 

Corrupção se combate investigando. Corrupção se combate com provas.

Nota Pública da Associação Juízes para a Democracia:

http://www.ajd.org.br/documentos_ver.php?idConteudo=202

Prof. Pedro Serrano:

Não há imoralidade maior do que a degradação de direitos

A maior, mais intensa e danosa das corrupções é aquela que corrompe os direitos fundamentais

https://www.conjur.com.br/2017-dez-11/pedro-serrano-nao-imoralidade-maior-vulnerar-direitos

QUEBRA DA LEGALIDADE

E mais, pelos próprios juízes que por ela deveriam zelar, é a mais grave das corrupções possíveis pois promove a insegurança; banaliza o direito; a tudo permite; desequilibra o Estado corrompendo a alma da sociedade; ameaça; aterroriza; desiguala; restringe a liberdade...

Prisões Preventivas ilegais (fora dos casos legais previstas), prazos de prisão preventivas longa e ilegalmente mantidas (como por exemplo de mais de um ano e cinco meses quanto a soma dos prazos legais a autorizam - no máximo - em 81 dias), conduções coercitivas ilegais (sem intimações prévias); antecipação de penas...

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/bandeira-de-mello-moro-me-parece-um-homem-muito-pouco-equilibrado/

Vazamentos - totalmente ilegais, pontuais, injustificados e muitos desconetados da questão fática processual - incentivados, tomados como forma de agir, impunes.

Por autorizar escuta ilegal, por exemplo, o magistrado espanhol Baltasar Garzón - condenado por abuso de autoridade - foi banido, suspenso e interditado de atuar por 11 anos c.f noticiou a BBC:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2012/02/120209_garzon_condena_pai

Imparcialidade e eqüanimidade fundamentais inimaginavelmente peitadas, corroídas... Violações ao devido processo legal... Subversão, Corrupção do Direito...

https://www.conjur.com.br/2017-nov-19/advogados-jogaram-chico-lutam-fair-play-fora-campo

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/juristas-pela-democracia-questionam-atuacao-parcial-e-ativista-de-moro/

https://www.conjur.com.br/2015-jun-11/atalhos-condenar-lava-jato-direitos

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/estao-inaugurando-justica-jato-afirma-jurista-sobre-julgamento-de-lula-no-trf-4/

[a suspeita] Mulher de Sérgio Moro faz votos para 2018 e pergunta: “Teu candidato é réu? Fuja”

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/mulher-de-sergio-moro-faz-votos-para-2018-e-pergunta-teu-candidato-e-reu-fuja/

LIVROS SOBRE O TEMA:

- "Comentários a uma sentença anunciada. O processo Lula"

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/08/alma-lavada-juristas-comentam-livro-que-desmonta-sentenca-de-moro-contra-lula/

- "O caso Lula: a luta pelos direitos fundamentais"

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/11-frases-selecionadas-do-livro-que-e-a-maior-cacetada-que-moro-ja-levou-por-paulo-nogueira/

Marcos Andrade

- 2018-02-07 15:53:52

Não há limites para esse absurdo da Lava-jato?

Caro Luis Nassif,

 

acompanho o seu blog há muito tempo. Mas o que mais me assusta é que parece que realmente o estado de direito foi para o ralo em nosso país, pois não há limites para tamanha desfaçatez da Lava-Jato e de parte do judiciário partidarizo. O que mais me deixa agoniado é que parece que não há alternativa e não vejo mobilização da sociedade brasileira no sentido de reverter tamanho absurdo. Parece que estamos todos anestesiados e bestializados com os tempos medonhos em que vivemos.Diante do xadrez tão bem desenhado por você, fica uma pergunta que me traz uma angústia tremenda: ainda há salvação para a democracia agonizante do Brasil?

Atenciosamente,

Marcos Andrade

nilo filho

- 2018-02-07 15:52:04

UMBERTO ECO Aqui cabe a

UMBERTO ECO

Aqui cabe a chamada - do talvez o maior e mais importante pensador italiano da metade do Século XX e início do Século XXI - Umberto Eco:

"já há quem diga que, depois da queda do Muro de Berlim e do desmantelamento da União Soviética, os americanos já não precisam dos partidos que podiam manobrar e os deixaram nas mãos dos magistrados, ou talvez, poderíamos arriscar, os magistrados estão seguindo um roteiro escrito pelos serviços secretos americanos"

in "Número Zero" - pag. 53

nilo filho

- 2018-02-07 15:51:00

AL CAPONE: "Mensagens aos

AL CAPONE:

"Mensagens aos pais

            Hoje em dia as pessoas já não respeitam nada. Antes, colocávamos num pedestal a virtude, a honra, a verdade e a lei... A corrupção campeia na vida americana de nossos dias. Onde não se obedece outra lei, a corrupção é a única lei. A corrupção está minando este país. A virtude, a honra e a lei se evaporaram de nossas vidas."

(Declarações de Al Capone ao jornalista Cornelius Vanderbilt Jr. Entrevista publicada na revista Liberty em 17 de outubro de 1931, dias antes de Al Capone ir para a prisão).

GALEANO, Eduardo. De Pernas pro ar. A escola do mundo ao avesso. Porto Alegre, RS: L&PM Editores, 2015, p.1

 

nilo filho

- 2018-02-07 15:50:06

A INDÚSTRIA DA DELAÇÃO

A INDÚSTRIA DA DELAÇÃO PREMIADA

. Escritórios de advocacia (inespressivos) faturando alto na intermediação às escuras, não transparentes.

. O elo com a máfia das falências no PR: a mulher de Moro.

https://jornalggn.com.br/noticia/o-elo-entre-a-industria-da-delacao-premiada-e-a-mafia-das-falencias-no-pr-a-mulher-de-moro-por-joaquim-de-carvalho 

 

DURÁN X PROCURADORES DA LAVA JATO

Tacla Durán diz que procuradores da Lava Jato ameaçaram sua família para forçar delação

https://jornalggn.com.br/noticia/tacla-duran-diz-que-procuradores-da-lava-jato-ameacaram-sua-familia-para-forcar-delacao

nilo filho

- 2018-02-07 15:48:28

SANTANA E O ADVOGADO IRMÃO DO

SANTANA E O ADVOGADO IRMÃO DO PROCURADOR DA LAVA JATO

O advogado vale tanto quanto pesam suas relações pessoais junto à força tarefa da lava jato.

De repente, advogados sem nenhuma experiência na área penal tornaram-se requisitados e pagos a preço de ouro sendo regiamente remunerados por acordos fechados com seus conhecidos da Lava Jato.

https://jornalggn.com.br/noticia/exclusivo-o-caso-joao-santana-e-o-advogado-irmao-do-procurador-por-luis-nassif

 

nilo filho

- 2018-02-07 15:47:33

MATÉRIAS SOBRE DELAÇÕES - GGN

MATÉRIAS SOBRE DELAÇÕES - GGN E DCM (pequeno resumo de dados e fatos)

Caso 1: O INSÓLITO ACORDO

LUIZ AUGUSTO FRANÇA, MARCO BILINSKI e VINICIUS BORIN peixes graúdos no mundo dos doleiros e das empresas offshore - pioneiros no mercado com os Paraísos Fiscais e com dinheiro não declarado (lavagem de $$ sujo e ilícito) - e operadores da Odebrecht.

Celebraram - na Lava Jato - Acordo de Delação Premiada com o MPF de Curitiba e depois homologado (aprovado) por Sérgio Moro com as seguintes (e incompreensívies) benesses:

Penas de 8 anos em Regime Aberto diferenciado por um (1) ano e a Suspensão Condicional da Pena sem condições e Multa de apenas 3,4 milhões quando teriam recebido 326 milhões.

As penas propostas para os três foram:

a.          Condenação à pena unificada máxima de 8 anos de reclusão e suspensão dos demais feitos criminais.

b.         Um ano em Regime Aberto diferenciado, com a única obrigação de recolhimento domiciliar noturno nos dias úteis   (das 20 às 6 horas) e integral nos feriados e fins de semana, sem tornozeleira.

c.         Seis meses em regime aberto com recolhimento integral apenas nos finais de semana e feriado, sem tornozeleira.

d.         De 3 a 6 meses de pena restritiva de direitos: 6 horas semanais de prestação de serviços à comunidade.

e.         Depois disso, suspensão condicional da pena, sem quaisquer condições restritivas pelo período restante

f.         Ficou acertada, ainda, a possibilidade de 6 viagens nacionais ou internacionais a trabalho, durante o cumprimento da pena prevista, com prévia autorização judicial pelo período máximo de 7 dias

g.         E uma multa de apenas US$ 1 milhão, que será paga apenas após a repatriação de valores do exterior.

Para saber quanto dinheiro eles ganharam, a conta é simples. Recebiam 4% sobre as operações da Odebrecht feitas através do banco. Dois valores aparecem relacionados às operações do Meinl Bank relacionadas  à Odebrecht — ora 1,6 bilhão, ora 2,6 bilhões. De dólares.

Considerando que o número correto seja 1,6 bilhão de dólares, a comissão do grupo foi de cerca de 64 milhões de dólares. Além disso, o banco recebia mais 2% pela movimentação oficial do dinheiro, o que representaria mais 32 milhões.

No total, estima-se que os três, mais Olívio Rodrigues, o quarto sócio — além dos dois sócios ocultos — receberam 96 milhões de dólares de comissão, o que corresponde a 326 milhões de reais.

Mas a Lava Jato só cobrou dos três a multa de R$ 3,4 milhões de reais e fichou ridícula pela corporal em Regime Aberto diferenciado. 

***

Caso 2: DARIO MESSER

DARIO MESSER esquecido pela Lava Jato, da mesma forma como foi esquecido no caso Banestado, cujo juiz do processo foi Sérgio Moro.

É bastante estranho que MESSER apontado como o maior doleiro do Brasil e que esteve por trás das maiores operações realizadas pelo grupo - de França, Bilinski e Borin - foi omitido da Delação acordada e homologada.

Estranho, ainda, pois MESSER é antigo conhecido do juiz SERGIO MORO, apareceu no escândalo do Banestado como grande operador e, também, dali se safou. SÉRGIO MORO foi o juiz do caso Banestado. E MESSER de lá se saiu livre, sem arranhões.

https://jornalggn.com.br/noticia/exclusivo-banqueiros-da-odebrecht-omitiram-informacoes-em-delacao-da-lava-jato-e-tiveram-multa-irrisoria

Nota: BANESTADO: (contabilizados) 134 bilhões de dólares levados ao exterior (evasão de divisas, sonegação e impostos, remessa ilegal de divisas). Atingia a nata do PSDB e do PMDB na época do governo de FHC. Moro condenou 26 "laranjas"(pessoas comuns usadas para desviar $$$. Nenhum nome importante foi condenado como políticos; empresários e donos de empreiteiras envolvidas (Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, OAS, Camargo Correia), de mídia (Globo, Abril, RBS, RTB-Sílvio Santos, Correio Braziliense) e outros grandes figurões. Delator doleiro: o de sempre, Youssef. Delações, 30. Processos desmembrados, arquivados, crimes prescritos, 26 condenações sem importância e  ainda poucos paralizados nos Tribunais. Valor contabilizado em reais 436 bilhões, hoje. A acrescer ainda o juros e correção das moedas (fatos apurados entre 1966 a 2002 durante os governos do PSDB, PMDB, PTB, PFL).

http://www.robertorequiao.com.br/discurso-do-senador-requiao-sobre-o-caso-banestado/

https://www.cartacapital.com.br/revista/874/a-semente-dos-escandalos-9478.html

***

Caso 3: TECLA DURÁN

CARLOS ZUCOLOTTO sócio de escritório da esposa de Sérgio Moro, amigo próximo e padrinho de casamento do casal teria pedido 5 milhões de reais por fora para conseguir acerto mitigado em delação na Lava Jato.

Assista video na matéria publicada:

http://www.tijolaco.com.br/blog/tacla-duran-e-moro-vice-so-nao-ve-por-aqui/

DURÁN junta - na CPMI - documentos comprovando a oferta e diversos outros documentos que revelam os subterrâneos da Lava Jato:

30/11/2017

Documentos em delação de executivos da Odebrecht foram adulterados, diz Durán

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/11/documentos-em-delacao-de-executivos-da-odebrecht-foram-adulterados-diz-tacla-duran

https://jornalggn.com.br/noticia/exclusivo-planilhas-apresentadas-por-tacla-duran-mostram-que-lava-jato-omitiu-contas-de-joao-santana-por-joaquim-de-carv

01/12/2017

Advogado [padrinho, advogado e] amigo de Sergio Moro será convidado a explicar R$ 5 milhões 'por fora'

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/12/advogado-amigo-sergio-moro-deve-explicar-5-milhoes-por-fora

30/11/2017

Para deputados Durán revela subterrâneos da Lava Jato

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/11/para-deputados-depoimento-de-tacla-duran-revela-sombras-e-subterraneo-da-lava-jato

***

Caso 4: CLÁUDIA CRUZ

A jornalista Cláudia Cruz, esposa do deputado cassado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, foi absolvida hoje pelo juiz Sérgio Moro da acusação da prática dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas no processo que investiga o pagamento de propina oriunda do superfaturamento do contrato entre a Petrobras e a Compagnie Beninoise des Hydrocarbures Sarl para exploração de petróleo no Campo de Benin, na África.

Mesmo apontando gastos elevados de Cláudia Cunha como por exemplo 23 mil dólares em um hotel em Miami e 7.700 dólares na boutique Chanel em Paris, Moro a absolveu...

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-05/lava-jato-sergio-moro-absolve-esposa-de-eduardo-cunha-por-falta-de-provas

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/25/politica/1495744886_256344.html

Nota: Compare com o tratamento dado à Marisa, esposa do Lula...

nilo filho

- 2018-02-07 15:43:45

Infiltrações possíveis a.

Infiltrações possíveis

a. Advogados são condenados por envolvimento com organização criminosa

Conjur: 03/12/2017

https://www.conjur.com.br/2017-dez-03/advogados-sao-condenados-envolvimento-faccao-criminosa

b. Infiltração do PCC no Judiciário de São Paulo é investigada

https://tvuol.uol.com.br/video/mp-investiga-infiltracao-do-pcc-no-judiciario-paulista-0402cc993172e0a95326

c. Desembargador (Minas Gerais) que vende liminares a favor de traficantes 

https://www.youtube.com/watch?v=axpy0ipOt9s

d. Ministro da Justiça afirma que a escolha para o Comando da Polícia Militar no Estado do Rio de Janeiro é fruto de um acordo entre políticos, deputados estaduais e o crime organizado...

http://justificando.cartacapital.com.br/2017/11/06/nao-ha-novidade-na-fala-do-ministro-da-justica-sobre-relacao-entre-policia-e-crime-organizado/

e. Corrupção no Exército? Procuradoria denuncia esquema de militares

https://www.cartacapital.com.br/politica/corrupcao-nas-forcas-armadas-procuradoria-denuncia-esquema-com-militares/

 

 f.“Gorjeta” milionária para o MP nos acordos de delação premiada

https://www.brasil247.com/pt/247/rs247/330492/Pimenta-denuncia-%E2%80%9Cgorjeta%E2%80%9D-milion%C3%A1ria-para-o-MP-nos-acordos-de-dela%C3%A7%C3%A3o.htm

 

g. Cercado de corruptos Moro pede ajuda para combater - ele diz - a corrupção

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/331063/Damous-como-%C3%A9-que-Moro-se-mistura-com-gente-que-ele-diz-combater.htm

 

h. Amigo de Moro que teria pedido 5 milhões por fora (propina) em troca de delação será convocado por CPMI

https://jornalggn.com.br/noticia/amigo-de-moro-que-teria-pedido-propina-em-troca-de-delacao-sera-convocado-por-cpmi

 

I. MATÉRIA  ESPECIAL SOBRE DELAÇÕES - GGN/DCM

MarFig

- 2018-02-07 15:39:25

A questão não é essa. O MP,

A questão não é essa. O MP, PF e justiça se quisessem teriam obrigado a Odebretch a fornececer todas as senhas de acesso aos seus sistemas. Eles tinham a faca e o queijo nas mãos. Tenho certeza que conseguiram e tiveram acesso a toda a base de dados e não acharam nadica de nada do que esperavam, muito pelo contrário. Isso está igualzinho ao caso do Banestado. E a quadrilha judiciária é a mesma. 

nilo filho

- 2018-02-07 15:38:31

VITO LO MONACO presidente do

VITO LO MONACO presidente do CENTRO STUDI PIO LA TORRE, Instituto Italiano responsável pelo Projeto Educativo Antimáfia, diz:

"A máfia é forte porque se infiltra no Estado"

http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/italianos/noticias/2017/04/27/mafia-e-mais-forte-que-estado-para-quase-50-dos-italianos_f2d8b35b-7e13-45f7-816e-6b0451db5b44.html

 

nilo filho

- 2018-02-07 15:35:59

COMO SE CONSTITUI UMA

COMO SE CONSTITUI UMA ORGANIZAÇÃO MAFIOSA

Tome-se por exemplo o da Máfia Siciliana (Gamora), paradigma de uma organização criminosa:

a. Base composta por criminosos comuns (como assaltantes, pistoleiros, sequestradores, extorquidores, corruptores, etc). Os "soldati".

b. No andar logo acima, os homens de (aparente) honra composta por criminosos engravatados infiltrados em Instituições, Organizações  e Empresas tanto Públicas como Privadas, encarregados de darem proteção e legitimidade às organizações, ações e grupos mafiosos (como sacerdotes, pastores, religiosos, professores, comerciantes, industriais, empresários da mídia, jornalistas, Juízes/Magistrados, Procuradores/Promotores Públicos, Delegados/Agentes Policiais, Advogados, militares, Políticos, Parlamentares, Governantes e outros tantos infiltrados). Os "uomini d'onore".

- fanno relazione con la politica, con la economia, con la chiesa, con i giornalisti... fanno  relazione con tutti...un mondo di relazione... I' uomini d'onore è il centro di un piccolo universo

c. Acima, ainda, os comissários mandatários regionais e de circunscrição, que se submetem ao chefe geral normalmente escolhido por eles. "Comissione":  cúpula do comando nas regiões.

d. Por último, o grande Chefe. O "il capo".

***

- una decina di uomini d'onore forma una famiglia

- diversi famiglie formano un mandamento [ circunscrição ]

- più mandamenti eleggono un capo della cupola o comissione

***

Daí, poder-se deduzir - da vastíssima publicação de matérias, fatos, narrativas, artigos e entrevistas produzidos por autores sérios e responsáveis das mais diversas correntes - que a Lava Jato é (desde o seu nascedouro) instrumento, peça e mecanismo fundamentais do maior assalto e golpe criminoso ocorrido no país.

 

JoaoMineirim

- 2018-02-07 15:31:07

O xeque-mate da esquerda pode

O xeque-mate da esquerda pode vir com o Lula apoiando o Ciro Gomes. Ele venceria no primeiro turno. Contra ele, não há,  ou, pelo menos, nunca soube de nenhum processo na justiça. Quer candidato melhor do que este ? Ficha limpa e de esquerda.

nilo filho

- 2018-02-07 15:27:26

OS CRIME DA LAVA JATO Breve

OS CRIME DA LAVA JATO

Breve resumo do assalto:

- indústria das delações

- balcão de benefícios penais e pecuniários

- lavagem de dinheiro sujo

- honorários fabulosos

- prevaricação: aos comparsas, "nada a ver"

- corrupção da Constituição Federal, do Direito, das leis (materiais e processuais)

- indústria das indenizações (ex. acordo da Petrobrás nos EUA de mais de 9,6 bilhões de reais)

- desvalorização dos ativos e valores da empresas denunciadas

- ataque à soberania nacional

- privatizações

- Temer e entourage

Sem dúvida alguma, cuida-se do maior assalto, golpe criminoso perpetrado no Brasil.

É o que se pode deduzir da vastíssima publicação de matérias, fatos, narrativas, artigos e entrevistas produzidos por autores sérios e responsáveis das mais diversas correntes

Zé Silva

- 2018-02-07 15:10:23

Ou seja, FARSA A JATO!!!! Com

Ou seja, FARSA A JATO!!!! Com o intuíto de condenar um inocente, pois não há provas, e proteger os "SEUS". "Justissa" Brasileira!!!!

João Paulo_JM

- 2018-02-07 14:41:03

Lava Jato é o cramulhão

Não há mais dúvidas que essa operação maldita veio para sabotar o País, o negócio deles sempre foi arregaçar o PT, o único partido que defende o interesse nacional. Utilizaram-se do subterfúgio do combate à corrupção para, associados aos interesses estrangeiros e Departamento de Estado dos EUA, destruir o Brasil.

O Nassif mesmo já tinha demonstrado os dois pesos e duas medidas dessa operação do cão :https://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-de-toffoli-e-o-fruto-da-arvore-envenenada

Edson Dias

- 2018-02-07 14:37:47

Pois é, Roberto Monteiro...

Eu comprei meu aparelho, salvo engano, em 2014 (o modelo Nokia 640 XL). Comprei por conta da câmera, com lentes da Carl Zeiss, e a câmera é ABSURDA de boa. Infelizmente, o aparelho faz raiva em alguns aplicativos e também para comentar em sites. Até mesmo no velho facebook... 

 

Agora aqui no GGN me incomoda muito, porque é muito comum eu ler as reportagens pelo aparelho, e querer comentar imediatamente, mas nunca consigo. 

Deivy

- 2018-02-07 14:24:13

Como JÁ DISSE ANTES

Nem a mais perfeita análise inteligente,racional e lógica,mudará uma vírgula do que está em curso no país.Um neofascismo golpista de agenda neoliberal já planejada desde 2013.

NÃO ADIANTA NENHUM TIPO DE RACIONALIDADE CONTRA O GOLPE.Somente as  ruas(talvez)podem reverter.E agora vão censurar a internet,sob o rótulo de "fake News".

Estão acabando com tudo!

jose carlos lima...

- 2018-02-07 14:21:51

Em 2016 Rui Costa Pimenta, do PCO
Em 2016 Rui Costa Pimenta, do PCO, sugeriu a rebeliāo popular para evitar a prisāo de Lula com base em condençāo forjada: hå somente um recurso: o povo. https://youtu.be/ipkPVroSO18 No momento existem comitês em defesa de Lula e da democracia...que cheguem aos grotőes e ao morro....que cada cidadão que se preze, seja um comitê e faça seu serviço de esclarecimento junto ao povo...não hå outra saida fora da revolta popular...a Senzala precisa fazer o que nunca fez neste pais: rebelar-se.

Não é o Bobbio

- 2018-02-07 14:11:10

Na conversa de boteco...

... como se sustenta? 

Só aquele que tiver uma conversa constituída a partir de dados e análise destes dados pode "convencer", e olhe lá.

Sabe como é, de eu achar e "necessitar dizer" (sic) que urubu é papagaio, faço aquela cara de corregedor com sangue de suicida nas mãos e digo "vc não sabe do que está falando".

É o que parece, o TRF-4 sustenta a versão da tchurminha de Curitiba, pra não fazer feio na foto? 

Luiz de Souza

- 2018-02-07 13:59:42

Chaves do MyWebDay

Apesar dos procuradores negarem ter as chaves a empresa americana FRA que ajudou nas investigações feitas lá diz que as chaves estão disponíveis, desmentindo os Lavajateiros partidários. Vejam reportagem de Duplo Expresso, que investiga este assunto há muito tempo e tem depoimento de pessoas da Odebrecht. https://www.duploexpresso.com/?p=87475

Roberto Monteiro

- 2018-02-07 13:43:42

Isso é um problema para os windows phones

Tenho um ótimo aparelho, de 2013, com uma câmera excepcional (da finada Nokia), que recém agroa os aparelhos top estão se igualando. Mas tem um sério problema: não há mais atualização de aplicativos para WP. Os bancos jé desiistiram. Vou ter que trocar de aparelho, com muita lamentação. Para quem usa corporativamente, o WP julgo o mais prático. Coisas da vida. Depois de 5 anos vou ter que abandonar meu resistente, quase indestrutível aparelho.

j.marcelo

- 2018-02-07 13:24:02

Vcs entendem agora pq querem
Vcs entendem agora pq querem "calar a internet" ou os blogs independentes,por causa da verdade como a descrita no artigo acima,querem continuar a mentir,mentir,mentir e q ninguém ouse dizer o contrário (a internet) SOCORRO ATIVISTAS DIGITAIS MUNDIAIS QUEREM CALAR A INTERNET COM UMA LEI FASCISTA SOBRE FAKE NEWS AQUI NO BRASIL! Obs.:É sério,estou pedindo ajuda de verdade!

C. Khosta y Alzamendi

- 2018-02-07 13:19:39

Caro WK,

Quanto à sua lembrança do vôo do Garcez:

 

- o Garcez, a despeito da sua responsabilidade pela tragédia, era até então bem visto como piloto dentro da VARIG. Era, inclusive, instrutor de pilotos/co-pilotos de Boeing 737-200 (o modelo da aeronave acidentada);

 

- impedido de voar no Brasil, foi voar na África.

 

Quanto a toda essa malta citada pelo Nassif, só tem um jeito: na bala!

Juliano Santos

- 2018-02-07 13:18:54

O resultado do xadrez da lava

O resultado do xadrez da lava a jato só pode ser um: Xadrez para a lava a jato

Para que o Brasil volta a ter um estado democrático de direito e tenha um judiciário digno do nome é condição sine qua non que a força tarefa da lavajato seja julgada, condenada e presa, como uma orcrim criada para trair a pátria, eliminar a esquerda e de lambuja enriquecer seus membros.

Sem isso nosso país será um eterno pária. Depois da anistia aos torturadores da ditadura militar, será o segundo prego no caixão do Brasil como nação democrática e civilizada 

Michel

- 2018-02-07 13:16:29

Nassif, não seria o caso de

Nassif, não seria o caso de apurar a sociedade da Lava Jato com aqueles blogueiros "ex-Veja"? No dia 25/09/2017, coincidentemente 5 dias após você publicar o artigo 'Xadrez sobre a falsificação de documentos na Lava Jato' sobre o livro-bomba de Tacla Duran, eles publicaram o texto 'O caminho do dinheiro para a sede do Instituto Lula'. Está lá:

"Como noticiamos mais cedo, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba anexou ao processo contra Lula documentos sigilosos que mostram os pagamentos no exterior para a compra do prédio do Instituto. O Antagonista também teve acesso ao conjunto de provas, como extratos de movimentação bancária, ordens de pagamento do sistema Drousys e emails". 

Como assim?!? Tenho pra mim que os referidos blogueiros "ex-Veja" não são meros coadjuvantes na Lava Jato. Tem algo mais. Sobre isto, olha outra coisa interessante. Em maio de 2017, o DCM publicou um artigo curioso no auge da briga da turma do oAntaGonista com o ex-amigo Reinaldo Azevedo. O título do texto é: 'Reinaldo Azevedo diz que dono do Antagonista foi assessor da Odebrecht e sugeriu a Marcelo mudar o nome da empreiteira'. Isto, por si só, diz muita coisa.

Sobre o know-how de falsificação, junte-se ao quebra-cabeça o artigo publicado no Observatório da Imprensa sob o título 'O dossiê falso'. 

Ninguém

- 2018-02-07 12:45:56

Concordo!

O Duplo Expresso está fazendo barba, cabelo e bigode já tem alguns meses.

Pega na mentira: empresa de investigação americana desmente Lava Jato e afirma que resgatou arquivos da Odebrecht (sonegados à defesa de Lula!)

 6 de Fevereiro de 2018 Romulus Maya 19 Comments

Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso
Publicado – 6/fev/2018 – 10:47
Atualizado – 6/fev/2018 – 23:35 

Os furos na “narrativa” sobre os “lapsos” na “investigação” (combinada) Lava Jato/ Odebrecht ficam cada vez mais evidentes. O alarme em Curitiba soou quando, no final do ano passado, o Duplo Expresso começou a tratar do relato da fonte do TI da própria Odebrecht contando como a fraude (conjunta) se dera. Em 22 de janeiro passado finalmente pudemos publicar a primeira parte do depoimento. E, dias depois, a sua transcrição.

Desde que inauguramos essa pauta, em dezembro passado, veículos da grande imprensa – com destaque para a Folha de S. Paulo – vêm tentando fazer “hedge”. A Folha – na virada do ano! – correu para reunir alguns dos (muitos) “lapsos” na “narrativa” da Lava Jato em um par de matérias curtas, apressadas e assinadas – em conjunto! – por meia dúzia de freelancers.

Notem bem: a descrição acima das condições em que foram redigidas tais “matérias” – (lava) “a jato” – é literal:

Apesar de, inexplicavelmente, as denúncias do Duplo Expresso não terem pautado o “lado de cá”, o “lado de lá” só faz passar recibo das mesmas. Um atrás do outro, principalmente na forma de tentativas, patéticas, de “vacina”. Temos registrado, inclusive, esse “bate-bola” entre nós e os veículos da grande imprensa que fazem “assessoria de comunicação” da Lava Jato. Acaba por constituir um verdadeiro “ping pong” noticioso!

A tentativa mais recente de “vacina”, comentada aqui no Duplo Expresso na semana passada (29/1/2018), foi em “artigo” (grotesco) publicado pelo Jornal O Globo “explicando” por que a Lava Jato “não teria acesso” aos “documentos” que – alegadamente – sempre “embasaram” suas acusações: as tais planilhas do programa “mywebday”, desenvolvido no ambiente Oracle para a Odebrecht fazer seus lançamentos contábeis.

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima teve a desfaçatez de dizer, então, que o MPF “nunca pôde” acessar os arquivos depositados em pendrives – repito: em “pendrives”! – entregues por funcionários da Odebrecht porque “não teriam sido repassadas” as respectivas “senhas”. Para coroar a mentira, “eximiu-se” da obrigação de exigir tais senhas aludindo à garantia constitucional de um réu não precisar produzir prova contra si. Piada, por óbvio: tal direito é, evidentemente, derrogado no caso de delação premiada/ acordo de leniência, visto que esses estabelecem, em troca, a redução das sanções (antes!) aplicáveis.

Por incrível que pareça, o acordo de leniência celebrado pela Odebrecht com o MPF impede até mesmo a Polícia Federal (!) – “aliada” tática do MPF na qual esse não confia plenamente – de ter acesso ao banco de dados da Odebrecht!

Notem a questão chave: diversas “cópias” – serão elas fidedignas? – das planilhas do tal “mywebday” foram utilizadas pela Lava Jato nos processos e também vazadas para a grande imprensa, seguindo as finalidades políticas, claras, da Operação. Contudo, o acesso ao sistema sempre foi negado aos acusados. Notadamente, à defesa do ex-Presidente Lula, malgrado seus insistentes requerimentos nesse sentido.

Ou seja: a Lava Jato nunca permitiu a confrontação de suas “alegações”. Seja nos processos, seja na imprensa, na forma de “vazamentos”.

Enquanto a credibilidade da Lava Jato ainda estava no auge, o caráter de “declaração unilateral” das (supostas) “provas” nunca representou um problema maior do ponto de vista político-midiático – e até mesmo judiciário. No entanto, o primeiro grande revés veio com as denúncias do ex-advogado da Odebrecht, Rodrigo Tacla Durán. Dentre outras, de fundamental importância para o tema ora em análise foi a de que poderia provar a falsidade das “cópias de planilhas” que a Lava Jato sacudia por aí, posto que ele próprio possuiria contraprovas.

Daí o empenho de Sergio Moro em negar, terminantemente, a oitiva de Tacla Durán, tantas vezes requisitada pela defesa do Presidente Lula. Para Sergio Moro e os seus, Tacla Durán deve permanecer “foragido” (sic) na Espanha. Do contrário, passa a “existir” nos processos, trazendo junto de si a bomba que implodiria toda a “construção” que tão demoradamente elaboraram junto com a Odebrecht – embora de maneira porca.

O golpe final veio com o áudio-bomba publicado pelo Duplo Expresso, já aludido no início do artigo. Destacamos alguns pontos chave do relato da fonte do TI da Odebrecht:

O restante da matéria está aqui: https://www.duploexpresso.com/?p=87475

Joao Maria

- 2018-02-07 12:41:04

Eladiofernandez.wordpress.

Eladiofernandez.wordpress.

Marcos K

- 2018-02-07 12:39:39

Prof Fornazieri já disse que

Prof Fornazieri já disse que povo somos: indignos. E teve gente que achou ruim, mas é a mais pura verdade com a qual concordo e assino embaixo..

Estamos sendo humilhados, massacrados, roubados e continuamos tocando nossas vidas de m***a (eu, inclusive) como se tudo estivesse bem.

Agora é carnaval. Enquanto devíamos ir as ruas para tocar fogo em tudo vamos para pular carnaval e nos portar como PIB (Perfeitos Idiotas Brasileiros), ou seja, nos portar como crianças quando devíamos estar nos portando como homens.

 

Álvaro Noites

- 2018-02-07 12:35:12

Pois é. Pelo visto as

Pois é.

Pelo visto as informações já estão disponíveis.

A defesa de Lula deveria com urgência agir na Justiça suiça para ter acesso às informações, fazendo assim um "By Pass" no filtro da Lava Jato. 

É fazer isso e correr para o abraço.

Moro, os Dallagnóis (DD, Carlos Fernando, Pozzobon, Castor e assemelhados), Igors e Marenas devem estar APAVORADOS.

Já já a Globo lança eles no mar.

Fabio !

- 2018-02-07 12:30:51

Nunca antes na historia destepaiz

Penso que em toda a historia brasileira nunca se viu algo do tamanho narrado na reportagem acima. 

Nem o caso RIOCENTRO , nem o caso dos HD de Daniel Dantas, nem o caso Banestado , nada ........

Na ânsia desesperada para acabar com Lula , os setores descontentes foram se aglutinando ,e não mais mediram as consequências de seus atos. 

Essa turma (Sergio Moro e Dallaganol & CIA )  simplesmente parou o país inteiro , destrui setores enormes da economia , acabaram com as instituições , ajudaram a colocar um bandido no poder.  Claro que não fizeram isso sozinhos. Globo & VEJA , Rodrigo Janot , Gilmar Mendes , também têm grande participação nisso tudo. 

E nesta hora , onde foram parar todos os homens de bem nos cargos de poder , sobretudo no Judiciário e na Procuradoria - visto que no Executivo e no Legislativo a batalha é perdida ?  Será que todos se acorvardaram diante da Globo e de Gilmar Mendes ? 

mcn

- 2018-02-07 12:12:16

Mentira deslavada
Os operadores da Lava Jato mentem. Pra kct. Segundo a dupla Romulus/Calazans, a empresa norte americana de investigação forense FRA foi contratada pelo MPF para fazer a extração dos dados cifrados do Mywebday e afirma em seu site ter entregue mais de 10 terabytes de informação para os MPs do Brasil, da Suíça e dos EUA. É só dar um Google, a informação é pública e a empresa divulga como "estudo de caso". https://www.duploexpresso.com/?p=87475

jose carlos lima...

- 2018-02-07 12:08:27

Café pequeno destruir provas
https://www.brasildefato.com.br/2017/01/04/os-ataques-em-escala-internacional-as-empresas-lideres-da-engenharia-brasileira/ Diante dos interesses envolvidos, para a Måfia que comabda o golpe ė café pequeno destruir provas que denunciaria a mesma rede que se apavorou quando 72 horas antes de morrer numa historia mal contada, Teori disse que iria abrir o sigilo do caso Odebrecht. Teori morreu...entrou em seu lugar o tucano e ministro da justica Alexandre de Morais ....e assim a Globo nao perdeu o controle sobre a narrativa lavajateira cujo objetivo eh destruir Lula e seu partido e nāo combater a corrupçāo ... e por tras da destruiçao de Lula o que era mesmo que buscava o comando do golpe senão aqueles objetivos atingidos no Iraque...Libia...e tentado na Siria...Venezuela.....e que será estendido ao campo progressista de vårios paises da regiāo, cujos lideres serão perseguidos no Peru, Equador... tendo as Instituições que temos, pra que usar misseis...bastou a guerra 2.0 e a narrativa Mises, o que provou que fez bem a Russia ao se antecipar e criar sua própria rede virtual de comunicaçāo e da mesma forma a China.... o Brasil e suas Instituićoes nao estavam preparados para o projeto Lula de pais independente e pertencente a todos.... sem nem mesmo nos darmos conta, dezenas de trilhões de reais a titulo de isençao de impostos e transferencia de patrimonio estao sendo transferidos aos vencedores desta guerra suja cuja åpice será o enforcamento de Lula em praça pública para que sirva de exemplo o Imperio não dorme no ponto e bão lhes falta pessoas que se devam levar pela narrativa deles: foi assim no Iraque....Libia... foi assim na Nigeria que teve a infelicidade de descobrir seu pre sal e hoje, apos sua "Primavera" contra a "corrupissaum", é terra de estrangeiro onde a Shell foi pega dando 1 bi de propinas ao presidente golpista que assumiu o poder após uma onda de protestos: por aqui 2013 ainda nāo acabou: está indo de vento em popa: Aecio..Temer...Serra....Fhc...Jucá...Roberto Jefferson...Luciano Huck e CIA vāo acabar com a "corrupissaum": como? praticando harakiri? Triste Brasil bananeiro.

Jackson da Viola

- 2018-02-07 12:04:02

entendo um pouco......

de informatica e concordo com voce na maioria dos pontos citados, so me parece estranho que uma grande empresa que "tinha" centenas de milhares de empregados, use um sistema de segurança de dados "sensiveis, sigilosos e altamente comprometedores", uma criptografia basicona tipo a de um smartfone de 300 contos, sem nenhuma outra medida de segurança anterior ou posterior......mesmo que não descarte a segunda opção do Nassif, essa historia esta mal contada de cabo a rabo

emerson57

- 2018-02-07 11:46:04

ação

Minha colaboração:

Enviei o link desta magnífica página para todos os meus amigos, com a provocação: leitura para os fortes.

Se algum deles ainda conservar um pouco de auto-crítica, irá pensar.

Isso lhes bastará.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:31:28

E certos maçons, outrora

E certos maçons, outrora barulhentois, sumiram.

Aonde estão?

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:26:21

Os "policiais-jornalistas"

Os "policiais-jornalistas" também deveriam ser incluídos.

É revoltante.

O populacho deveria fazer algo, do judiciário, podre que só ele, nada virá.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:23:31

Se oferecessem um desafio e

Se oferecessem um desafio e uma recompensa de R$50 mil para quebra da criptografia do tal sistema garanto que esse sigilo não duraria 2 dias.

Existem máquinas dedicadas a quebrar criptografias (as famosas "mineradoras").

Logo, é pura lorota esse papo de que o sistema é inacessível.

Esses concurseiros da Lava Jato, medíocres que são, pensam que o povo é palhaço.

Na certa queimaram os HDs.

Na certa há cópias dessas informações por aí.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:18:19

Na realidade esse tipo de

Na realidade esse tipo de brasileiro não pensa, apenas odeia Lula, o "Petê" e qualquer coisa que possa representar uma mudança na desigualdade social.

São gados que reagem a estimulos e/ou ameaças - no caso deles é a mera ameaça de não ter tanta gente assim "na pior'.

São egoístas em sua excessência (ou excressência): Apoio a Moro e à Lava Jato é apenas álibi para extravazar seus sentimentos mais primitivos.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:15:05

As FA's brasileiras deveriam

As FA's brasileiras deveriam ser extintas.

Não prestam para nada, não defendem o país, reprimem adolescentes (vide caso "Balta") e representam um alto custo.

O Brasil é envolvido em uma Guerra Híbrida, sofre um ataque externo sem precedentes e as FA's nada fizeram.

Álvaro Noites

- 2018-02-07 11:11:25

Meu grande sonho é que o

Meu grande sonho é que o Brasil volte para mãos corretas e que esses concurseiros da Lava Jato (MPF, PF, PGRs, e também jornalistas) apodreçam na cadeia.

É a maior Orcrim da História do Brasil.

Eles conseguiram implodir o país e entregar o comando para uma outra Organização Criminosa.

Como o judiciário está completamente podre, cabe ao povão fazer a Justiça.

Romanelli

- 2018-02-07 11:10:17

E o que fazer agora ?O

E o que fazer agora ?

O julgamento do triplex por exemplo ..1a e 2a instancia conseguiram FRAUDAR os fatos e impor penas e ritos severos - fora de qq padrão de isonomia - a Lula 

..instancias do STF já dizem que a prisão em 2a instancia é admitida  ..já que até ali "os fatos" estariam comprovados e não são mais analisados pelo nosso ordenamento jurídico por instancias ditas superiores

Ocorre que esses vícios de processo praticados na 1a e 2a instancias (ilegalidades, abusos, falta de provas e de testemunhos etc) só são considerados pelo STJ e, tardiamente, pelo próprio STF

Então como fica ? delatores já estão sendo soltos pra curtirem suas fortunas  ..e LULA preso aguardando a morte pra depois, talvez um dia, ser recuperado parcialmente pra posteridade ?!

Isso enquanto HIENAS políticas ficam disputando o seu espólio eleitoral ?  ..francamente, vergonha, tristeza profunda

 

Ugo

- 2018-02-07 11:06:47

as provas, mina de ouro

O santo graal dos conteúdos na denuncia da Odebrecht é uma pepita de ouro gigante para os gostos de cada facção do republica dos delinquentes de Curitiba.

Tenhamos certeza que dos arquivos abertos nada foi destruído tudo está com pessoas que saberá tirar muito dinheiro silencio e apoio quando necessário.

Os beneficiários do banquete em primis o tio sam construtor do big bang com interesses em todos os tópicos das denuncias os lucros, petróleo energia defesa terras desagregação da sociedade etc..

Os beatos evangélicos prepostos focados no ódio ao Brasil, ao Grande Presidente Lula, o PT, o lumpen proletariat, a grande oportunidade para o novo escravismo judicial pincelado de falso moralismo bíblico.

Para os mais espertos o banquete para extorsões, as informações todas estão agora nas mãos de profissionais do ramo mafioso juízes/advogados e submundo.

Esperar novos tempos? Prefiro ir de Dante no Inferno:

“Lasciate ogni speranza voi che entrate”.

Eduardo Outro

- 2018-02-07 10:59:05

Os historiadores do futuro

Os historiadores do futuro lerão este post e ficarão pasmo com a competência jornalística do Nassif. Lerão também o Gustavo Conde aqui no GGN e tomarão conhecimento da indigestão provocada nos toscos golpistas. Quando se defrontarem com os comentários dos leitores concluirão que esta foi uma época iluminada apesar de contemporânea de outra "barrosa". E aí o paradoxo ! :  "Como é que a caravana do mal passou, os toscos golpistas venceram e até hoje comandam ?  Como é que permitiram que o corpo esquartejado de Lula, tal qual um Bin Laden tupiniquim, fosse jogado em mar alto para nunca ser encontrado e venerado ? Como é que ninguém confrontou de verdade um velho gagá que concluiu que um juíz pode errar mas um e mais três não podem, sem cobrar dele que um eleitor pode errar mas um e mais 52 milhões não podem ?. Como...? Como...? Como...? ".  E terão a prova dos 9 de que a caravana, mesmo do mal, passa facilmente se os cães, mesmo iluminados e intelectualizados, só ladrarem. E perguntarão, por que não morderam ?

W K

- 2018-02-07 10:57:42

Voo Varig 254 do PP-VMK Marabá-Belém.

Todo este xadrez me faz lembrar este voo, que causou 10 mortes.

Aqui:
 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Voo_Varig_254


alguns detalhes.

Em suma, segundo a investigação o comandante do avião, o piloto César Augusto Pádula Garcez teria inserido dados errados no computador de bordo, e, ao invés de viajar rumo norte, rumava para oeste e jogou o avião no solo, por falta de combustível.

Anos depois, num depoimento num órgão de imprensa ele teria afirmado que tinha descoberto a falha durante o voo, mas não a corrigiu com medo de perder o emprego.

Ou seja, errou e tentou abafar o erro. Nestes casos o custo do abafamento costuma ser muito maior do que o custo de correção do erro. No caso, foram 10 vidas, além dos danos materiais.

Não é muito semelhante ao que Nassif relata dessa epopéia nas Araucárias ?

Assim, caberia lembrar aos envolvidos que não demora muito e poderá vir uma conta bem cara a ser paga por eles por conta deste abafamento.

E ela poderia vir de alguém que acha ter pago demais para sustentar essa situação, principalmente se ele não tiver mais nada a perder.

O tal piloto teve a licença dele cassada e precisou arranjar um novo meio de ganhar a vida. E se isto (a cassação de profissão) fosse aplicado a estes envolvidos? Isto é um castigo pior do que alguns anos de cadeia.

 

CB

- 2018-02-07 10:55:00

Os responsáveis ficarão

Os responsáveis ficarão impunes, da mesma maneira que os colaboradores do golpe de 1964 e os que apoiaram a ditadura que se seguiu ficaram. Tio Sam garante, basta ler os artigos "Os EUA e o fascismo na América Latina" e "Justiçamento de Lula: encomenda do psdb..." A menos que gente decente tomasse o pode na marra, mas isso não vai acontecer. O destino desta merda de país é tornar-se um Haiti, um Paraguai, um Porto Rico, uma republiqueta africana, uma Venezuela pré-Chavez, Cuba pré-revolução, etc.

jose carlos lima...

- 2018-02-07 10:54:48

Florestan Fernandes Jr liga
Do interesse dos EUA na Lava Jato Muito interessante: espiőes americanos pintaram e bordaram em Pindorama...roubaram HDs da Petrobrås...espionaram a Presidente...fizeram o que quiseram e nem um deles foi notado.. graças à deserçāo de Snowden é que Dilma ficou sabendo do que ocorria...nenhum espião flagrado e expulso.. e isso faz tempo...por isso estamos perdendo tudo: se nāo sabemos a riqueza sobre a qual pisamos, os EUA sabem...e essa multidão de eunucos apoiando o enforcamento de Lula por Moro e CIA... Florestan Fernandes Jr liga os pontos http://www.viomundo.com.br/politica/florestan-fernandes-jr-ligando-os-pontos-do-que-parecia-ser-teoria-da-conspiracao.html

jossimar

- 2018-02-07 10:41:57

Claro que é lorota. Estas

Claro que é lorota.

Estas chaves são senhas e senhas não são perdidas. Podem ser alteradas mas quem alterou saberá a nova senha.

Este pessoal da lava rato é bandido. A lava jato jamais treve qualquer intenção de combate a corrupção. Sempre foi prender o Lula e destruir o PT.

Vamos ficar quietos e deixar que prendam o maior líder de esquerda do mundo?

Que porra de povo somos nõs?

Edson Dias

- 2018-02-07 10:35:42

perdão, meu caro...

mas é que fiquei curioso, porque não consigo acompanhar todo o volume de material que é postado no GGN todos os dias. Que treta, afinal?

 

Nassif e demais colaboradores, eu gostaria de solicitar se podem verificar a existência de algum bug no acesso ao site do GGN via Windows Phone - que é meu aparelho celular.

Via de regra, consigo ler todas as notícias, mas nunca consigo comentar. Quando acesso o campo de comentários, o teclado não é habilitado no aparelho, daí não consigo digitar uma letra sequer. É possível verificar a ocorrência de algum problema?

desde já agradeço

Edson

jruiz

- 2018-02-07 10:26:00

Só tinha provas contra o sistema..

.. acho que é a combinação das 2 hipóteses contidas no final do texto do Nassif, muito parecido com o que aconteceu quando fuçaram naquela empresa mossack fonseca e encontraram a Globo e suas maracutaias.. acharam provas contra os figurões, sobretudo do judiciário, não há dúvida, e nada sobre Lula.. falsificaram documentos para incriminar o ex-presidente e destruíram o restante (tentaram).. agora, o mais incrível desse processo, com toda a informação disponível hoje em dia, é que ainda tem muito brasileiro que acha que a lavajato está trabalhando pelo Brasil, que acha que Lula é o bandido (e moro o mocinho).. é um problema cognitivo.. é a dívida da educação que todos iremos pagar..

jose carlos lima...

- 2018-02-07 10:14:22

Interessante...vamos ligar os
Interessante...vamos ligar os pontos ???? Os ataques em escala global a engenharia nacional https://www.brasildefato.com.br/2017/01/04/os-ataques-em-escala-internacional-as-empresas-lideres-da-engenharia-brasileira FT aponta uso de lawfere para varrer do mapa a esquerda latino americana http://m.jb.com.br/pais/noticias/2017/02/21/financial-times-escandalo-odebrecht-coloca-lideres-latino-americanos-sob-vigilancia/ Audios da trama https://www.duploexpresso.com/?p=86425

Luis Armidoro

- 2018-02-07 09:58:25

Prezados camaradas O xadrez é

Prezados camaradas

O xadrez é sensacional, mas a meu ver, ficou de fora um ponto (que está subentendido, é evidente): a manda de quem esses safados fizeram suas tramóias. (porque são tão primários e medíocres que quando agiram por conta própria, fizeram merda, basta ver a tentativa de enquadrar Tacla Durán

É claro que estes quinta colunas foram instrumentos de um poder maior, sediado em wall street (os EUA são apenas o caixa eletrônico da banca). 

E os bancos daqui não passam de estafetas de Wall Street

Cláudio Freire

- 2018-02-07 09:39:58

E daí?

Ok, mas e agora?

Alguma chance, ainda que mínima, de isso tudo representar alguma mudança no andar da carruagem?

Ou estão todos comprometidos com o esquema, e nada mudará?

Enfim, quais as prespectivas de desdobramento daqui pra frente?

alexis

- 2018-02-07 09:23:31

As duas hipóteses finais podem ser válidas

“Com Supremo, com tudo” é frase que vai ficar para a história. O Juca nunca foi perguntado sobre isso, mas, parece que houve “acordo”, como fica provado pela recente prescrição de caso contra ele. Tucanos aparecem na mídia quando há provas (helicópteros, contas no exterior, malas de dinheiro e etc.), mas, o judiciário se encarrega de invalidar ou de sentar no processo até prescrever. Já para o PT, mesmo sem provas, há vastas “argumentações” e processos carregados de convicções. O trabalho investigativo foi trocado pela convicção e pela argumentação.

Marcos K

- 2018-02-07 09:03:59

Não entendo lhufas de

Não entendo lhufas de informática, mas tenho amigos hackers que são o diabo encarnado. Me garantiram que não existe sistema inviolável. Acredito nos caras. Normalmente esses fanáticos da informática fazem coisas que até Deus duvida. Nunca se dão por vencidos e fuçam na coisa até fazer funcionar.

Assim, acho que esse negócio de não conseguir abrir é papo furado, o que me faz acreditar na segunda hipótese: abriram viram que não tinha nada contra Lula, mas muita coisa contra a "tchurma" e resolveram se fazer de loucos.

A conclusão que chego é que o DoJ, CIA, FBI e NSA encomendou o golpe a uma turma de amadores.

jossimar

- 2018-02-07 09:00:21

Nem de políticos do PSDB ou

Nem de políticos do PSDB ou qualquer outro que não fosse do PT ou ligado ao PT.

jossimar

- 2018-02-07 08:59:01

Ou seja, TODOS os integrantes

Ou seja, TODOS os integrantes da lava rato deveriam ser imediatamente afastados do serviço público, ter seus passaportres apreendidos, serem processados, demitidos e presos.

Na minha opinião deveriam TODOS ser fuzilados por crime de lesa pátria. Seria preciso criar a lei, mas para isto existe o congresso.

Para provar o crime de lesa pátria bastaria verificar a DESGRAÇA na qual estes bandidos enfiaram o país.

Ah, aqueles de instâncias superiores que se oitiram ou apoiaram também deveriam ser afastados do serviçopúblico e, conforme o caso, presos, por omissão. Demonstraram não estar aptos a ocuparem os cargos.

Jackson da Viola

- 2018-02-07 08:01:58

O mais interessante é.....

Que não se tem noticia de tecnicos ou engenheiros de TI da empresa que tenham sido ouvidos pelos lavajateiros.....nenhum especilalista de segurança de TI, segurança da informação.......muito interessante...., um sistema de criptografia de uma grande empresa, que tem dinheiro pra gastar, que os tecnicos da policia federal tenham acessado os dados sendo que as chaves foram perdidas, me parece historinha pra boi dormir.........das duas uma, ou nunca acessaram nadinha de nada(minha hipótese) ou  como disse o Nassif

Uma segunda hipótese é a seguinte:

Ao abrir a My Web Day, a força tarefa constatou que havia provas que envolviam políticos aliados, membros do Judiciário, do TCU e do próprio MPF.Em vista disso, decidiu destruir às provas, ainda que à custa de perder parte relevante das acusações contra Lula.

 

MarFig

- 2018-02-07 07:59:27

A primeira hipótese mais o

A primeira hipótese mais o item 1 da segunda. Pra mim foi o que se deu. Os concurseiros da globo foram procurar lã, sairam tosqueados e se agasalharam com um manto de mentiras e manipulações. 

Cafezá

- 2018-02-07 04:10:15

p { margin-bottom: 0.25cm;

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; }p.western { font-family: "Liberation Serif", "Times New Roman", serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "SimSun"; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Mangal"; font-size: 12pt; }a:link { } p { margin-bottom: 0.25cm; line-height: 120%; }

O post trouxe detalhes cruciais para a definitiva compreensão da Lava Jato. Há que se notar no texto a síntese perfeita do “trabalho” de todos os componentes desse grande engodo nacional. Creio que isso deixou boquiabertos a muitos brasileiros, sobretudo aqueles que acreditaram nessa impressionante armação. O fato é que tudo que foi tramado por esse covil deverá ir por água abaixo. O que será do Poder Judiciário daqui em diante? Como compatibilizar a presença dos grandes juristas do STF do passado, aqueles que engrandeceram a justiça neste país, com os componentes que hoje lá estão? Como abrir a Constituição Federal de 1988 e fazê-la dar a cada um desses criminosos a “recompensa” que merecem? Como explicar às novas gerações de que modo essa geração do presente pôde consentir que essa enorme tragédia acontecesse?

Semana que vem será comemorado o Carnaval, mas quão bom seria que todos estivessem de luto, pois só assim o atual rosto do país seria mostrado verdadeiramente.

ana s.

- 2018-02-07 03:54:14

correção

Logo no início da Peça 11, a data é 13/12/2017, e não 13/12/2018 como está lá. 

Rei

- 2018-02-07 03:25:59

O Brasil se lançou no abismo... só os idiotas têm esperanças

A Polícia Federal, o ministério Público e Juízes se unindo à mídia e cometendo crimes de maneira descarada e tosca!

O Golpe de 64 tinha uma vantagem em relação a esse momento... no mínimo em 64 a população inteira sabia que estava vivendo um golpe... atualmente parte da população acredita estar "salvando o Brasil".

Desde 1988 eu sentia que o Brasil ia no caminho certo... caminhava lentamente mas só melhorava. Depois de 2013 estamos acelerando em direção ao abismo... cada dia mais rápido e sem nenhuma intenção de parar ou mudar de trajetória...

 

William Santos

- 2018-02-07 02:51:38

Nassif...

Olha, sabemos da treta que houve entre vc e o Romulus, por causa dakele lance do EC. Enfim, sem querer desmerecer, mas o Duplo Expresso tem dado muito mais informações quanto a isso que vc fala aí em cima. Tem que reconhecer o trabalho dos caras.

republicano

- 2018-02-07 02:43:42

os criminosos da lava-jato

os criminosos da lava-jato criminalizam o lula, o pt,

a política de inclusão e o escambau e ainda posam de heróis

e muuitos ainda engolem tantas infamias. 

Eliane Ribeiro

- 2018-02-07 02:34:49

Conspirando: supondo que
Conspirando: supondo que Teori Zavask, foi passado. Na época a hipótese mais plausível foi que passaram ele para evitar que ele homologa-se as delacoes da Odebrecht. Mas se for o contrário, na realidade, ele estava se negando a homologar as delacoes, sem ter acesso ao tal sistema contendo as provas das delacoes? Há muito tempo desconfio que se caso a morte do Teori tenha sido provocada.Quem provocou queria ter o controle da relatoria da lava jato no STF.

Eliane Ribeiro

- 2018-02-07 02:34:40

Conspirando: supondo que
Conspirando: supondo que Teori Zavask, foi passado. Na época a hipótese mais plausível foi que passaram ele para evitar que ele homologa-se as delacoes da Odebrecht. Mas se for o contrário, na realidade, ele estava se negando a homologar as delacoes, sem ter acesso ao tal sistema contendo as provas das delacoes? Há muito tempo desconfio que se caso a morte do Teori tenha sido provocada.Quem provocou queria ter o controle da relatoria da lava jato no STF.

Eliane Ribeiro

- 2018-02-07 02:20:31

Eles estão plantando,
Eles estão plantando, notinhas na impressa desde o começo do ano. Estão se vacinado, contra a bosta que isso vai causar. Assista o duplo expresso no YouTube, Eles também estão desmascarando a fraude. E os texto do Romulus e maya.

Ferreira Pinto

- 2018-02-07 01:54:47

https://youtu.be/IbND4QuiN3Y

https://youtu.be/IbND4QuiN3Y

Caesarea

- 2018-02-07 01:21:57

Nassif, não restam dúvidas de

Nassif, não restam dúvidas de que foi à segunda hipótese...

Lembre-se! a "lava a jato" jamais foi pra cima do Judiciário, Membros do MP e Banqueiros...

Hélio V. Batista de Leão

- 2018-02-07 01:21:55

O maior mal do Brasil não é o

O maior mal do Brasil não é o tráfico de drogas, os bandidos, as favelas, os tiroteios, as cadeias imundas e inúteis, os golpes políticos... Nada disso!

O maior mal do Brasil é - disparado - a Justiça!

Renato Lazzari

- 2018-02-07 01:18:06

Os meios e os fins, tudo ao avesso

Ainda se, depois disso tudo, estivéssemos caminhando no sentido de construir um país mais democrático, próspero, menos desigual, menos corrompido, soberano, independente, enfim, um país melhor para nós, brasileiros...

Mas absolutamente nada disso está acontecendo. Pelo contrário, poucas vezes na nossa ainda jovem república estivemos tão firmemente com os pés na trilha da submissão à iniciativa privada, a países que insistem em nos subordinar... poucas vezes estivemos tão sujos, fajutos mesmo.

Malditos sejam os que trabalharam para nos colocar na esperança de um país melhor para todos nós, um país sem pobreza e nosso.

Michel

- 2018-02-07 01:12:23

Curioso, essa história de

Curioso, essa história de falsificação me lembrou outra treta protagonizada - vejam vocês - por um dos responsáveis pelo site parceiro da Lava Jato, oAntaGonista. Tão parceiro que este site chegou a transmitir irregularmente, com exclusividade, o depoimento (sigiloso) do Marcelo Odebrecht. A defesa de M. Odebrecht protestou e Moro ficou no "não, sim, mas...".

Para ler o artigo de Nassif no Observatório da Imprensa sobre a falsificação, clique AQUI

Em tempo: a data neste trecho está com o ano errado:  Em 13/12/2018, a defesa de Lula foi ao TRF4 solicitar acesso ao sistema

Dandara2

- 2018-02-07 01:06:10

Versão da Marchinha "Alah-la-ô"...

Mas que caô, ô ô ô, ô ô ô/ Desmoronou, ô ô ô, ô ô ô!/

Tirava onda de herói e justiceiro/ com mordomia paga pelo povo brasileiro!/

Juiz sonegador/ É moralista sem moral, é impostor!/ Ah-lá! Ah-lá! Tem casa pra morar!/ Mas recebe um jabá/ Que vergonha, seu doutor!/ Morou? / Desmoronou!

 

MarFig

- 2018-02-07 00:55:21

Essa narrativa põe em

Essa narrativa põe em xeque os concursos para polìciais, procuradores e juizes do Brasil. Não é possível que num país do tamanho do nosso onde concursos para os cargos acima são super disputados por milhares de candidatos, os "melhores", aqueles que passam pelo estreito funil, sejam tão desonestos, burros e preguiçosos (a falsificação porca dos extratos do Meinl Bank é de uma indolência digna de um Homer Simpson, telespectador do jornal nazional).

O pior é que esses idiotas ainda enganam muita gente, afinal de contas, Homers é o que não faltam nesse país. 

Gilson AS

- 2018-02-07 00:42:26

Ou seja, nessa patranha só

Ou seja, nessa patranha só quem vai em cana é o Lula, com mentiras e convicções.

Será que vai cotinuar Lulinha paz e amor. Vai aceitar ser o cordeiro para  expiar os pecados do Brasil.

Reaja Lula, a casa caiu, na paz voce não tem a minima chance.

Josias Pires

- 2018-02-07 00:42:14

Crimes de lesa pátria à jato

Quando o sistema judicial é usado por ditas autoridades - com apoio acrítico da mídia tradicional - para cometer crimes de lesa-pátria, enganar a opinião pública, afrontar a soberania popular, minar cadeias produtivas fundamentais ao país, ganhar rios de dinheiro "por fora" ... quando a mentira repetida mil vezes tenta esgueirar-se como se verdade fosse, enfim, quando se defronta com a história de mais uma tragédia brasileira ...

Álvaro Guilherme

- 2018-02-07 00:36:29

Toda vez que vejo esse nome
Toda vez que vejo esse nome Drousys, me lembra Dreyfus...por que será?

9ghjbg

- 2018-02-07 00:30:48

Uol: PF pede extensão no
Uol: PF pede extensão no prazo de perícia nos sistema de pagamento de propina da Odebrecht 6, fevereiro 2018 às 20:06 A Polícia Federal pediu prazo de mais 15 dias para finalizar a perícia nos sistemas Drousys e My Web Day, que eram usados entre os executivos da Odebrecht para pagamentos de propina a agentes públicos e políticos. No pedido desta terça-feira (06), o delegado Felipe Hayashi explicou que a equipe de peritos precisa de mais tempo para a conclusão dos trabalhos porque não tem as credenciais de acesso de dados cifrados de um dos sistemas. A análise dos softwares foi determinada pelo juiz Sérgio Moro em setembro do ano passado, após um pedido da defesa do ex-presidente Lula em ação penal na qual o petista é acusado de ter recebido propina da Odebrecht por meio de um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo (SP). Em troca, o petista teria atuado para beneficiar a empresa em oito contratos com a Petrobras. Os advogados do ex-presidente questionavam a validade de parte das provas apresentadas pelo Ministério Público Federal, com base nos dois sistemas. Em dezembro do ano passado, a Polícia Federal já havia pedido mais tempo para terminar a perícia nos softwares depois da chegada ao Brasil de novos materiais apreendidos na Suíça. À época, o pedido de prorrogação era de 45 dias e, portanto, se encerrava nesta semana nesta quinta-feira. Nos sistemas Drousys e MyWebDay constam milhares de documentos que comprovariam o pagamento de propina a agentes públicos e políticos. Entre os materiais está uma planilha que indicaria valores repassados ao ex-presidente Lula e ao ex-ministro Antonio Palocci. A denúncia aponta que R$ 12,4 milhões teriam sido destinados a compra do terreno para a instalação de uma nova sede para o Instituto Lula, o que nunca de fato aconteceu. A perícia nos sistemas deve esclarecer em quais dias e horários e de qual computador foram feitas alterações no documento. Respondem a este processo, além de Lula e Palocci, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e o empresário Glaucos da Costamarques. http://paranaportal.uol.com.br/operacao-lava-jato/pf-pede-extensao-no-prazo-de-pericia-nos-sistema-de-pagamento-de-propina-da-odebrecht/

jose antonio santos

- 2018-02-07 00:29:34

bom post

Só tem um problema, tudo isso que foi relatado não passou na globo.

Logo, para a maioria das pessoas não existiu.

Para piorar tenho que aguentar essa gente dizendo que o moro é o heroi do Brasil, 

Até correntes no face recebi. 

Vade retro!

 

Verdade Eterna

- 2018-02-07 00:17:05

Nassif, te aconselho a

Nassif, te aconselho a assistir na netflix o documentario-reportagem ROTTEN, episodio n. 04, traduzido como raposas no galinheiro.  Veja como eles estavam preocupados com a ascensao da JBS e o fato de o Brasil ser o principal fornecedor de proteina animal do mundo.  Essa estrategia em forma de sabotagem foi cantada por voce desde o inicio dessa operacao.  

 

[video:https://youtu.be/RSF57NFaDr8]

 

[video:https://youtu.be/dKTZM_P0IZk]

 

[video:https://youtu.be/GV3QoMMkMsc]

Sérgio Rodrigues

- 2018-02-07 00:15:30

Xeque-Mate!...

Cadea pra esses Lesas-Pátria!...

jose carlos lima...

- 2018-02-07 00:09:45

Eita Nassif, que tabuleiro
Eita Nassif, que tabuleiro heim...os caras montam uma engenharia dos diabos com um único objetivo: exterminar Lula e seu partido. Nada a ver com combate â corrupção: muito pelo contrário!!!

Homero Pavan Filho

- 2018-02-07 00:00:55

Mesmo assim, o Lula será bi-condenado

Eu não conheço o sistema judiciário americano, mas pelas informações que já vi em filmes e documentários, lá a regra é fazer acordos e evitar processos. Nos EUA há preocupações diversas, como custo do processo, prejuízos a empresas, perda de empregos, e prejuízos ao Tesouro americano, pois empresas processadas perdem valor e deixam de recolher tributos.

Afora tudo isso, como se vê no xadrez de hoje, a trama é muito complexa pra produzir um resultado satisfatório num eventual julgamento. Daí ser melhor, bem melhor, fazer um acordo. Um exemplo recente foi o ocorrido com o HSBC USA, acusado de lavar mais de US $800 milhões do narcotráfico. A despeito de todas as evidências e provas encontradas, suficientes pra gerar um sem número de condenações e prisões, o DoJ preferiu fazer um acordo, com o pagamento de uma multa em torno de US $2 bilhões, e zéfini - NENHUM DIRETOR DO BANCO FOI PRESO (NEM JULGADO).

Aqui no Brasil, como ninguém tem compromisso com os custos do processo, sejam eles diretos ou indiretos; e como há uma NECESSIDADE de condenar Lula pra alijá-lo da disputa eleitoral, assistimos a esse circo todo. Ao fim e ao cabo, o único preso será o Lula, talvez acompanhado do Vaccari e mais algum petista. Os demais, não vem ao caso.

É de dar nojo em porco.

É pacabá.

É de cair o cú da bunda...rsrs

Haja antidepressivo.

Quem desejar conhecer mais sobre o caso HSBC USA, tem um documentário muito bom sobre o assunto no Netflix.

Segue o link: https://www.netflix.com/watch/80149533?trackId=15035895&tctx=4%2C1%2C409bf604-130f-443e-b75c-da72fa2a2f84-70108283

cesarcardoso

- 2018-02-06 23:38:55

Só rindo para não chorar

O sistema tinha duas chaves de criptografia, que foram perdidas. Ou seja, o maior acordo de delação e de leniência da história, com valores superiores a R$ 10 bilhões de multas, mais de 170 delatores, não tinha duas pequenas chaves de criptografia, essenciais para abrir o sistema central – justamente o que continha supostamente todas as provas documentais das denúncias formuladas.

(...)

A porta de entrada no sistema eram tokens que geravam as senhas. Segundo informa O Globo, o próprio Marcelo Odebrecht, em depoimento à Polícia Federal, havia informado que o executivo que tinha as informações sobre os tokens era Maurício Ferro, diretor jurídico da empresa.

No entanto, a força tarefa conseguiu dois tokens que pertenciam a funcionários de escalão inferior. E não testaram os tokens no momento da entrega.

Maurício Ferro sequer foi ouvido.

Só essas duas seriam suficientes pra mandar pro olho da rua procuradores e policiais em uma investigação séria.

Mas a Lava-Jato não é nem uma investigação...

Danilo pro

- 2018-02-06 23:34:59

Resumo: bandidos, canalhas,

Resumo: bandidos, canalhas, criminosos!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador