Ars Longa; Vita Brevis, por Gil Fenerich 

Célere a vida e lento é o conhecer / Lento é o saber e célere é o vento / Que sói sumir bem antes do saber

Enviado por Gilberto Cruvinel

Ars Longa; Vita Brevis

por Gil Fenerich 

Tão longa a arte pra tão curta a vida
Tão curta a vida pra tão longos danos
Tão longos dias pra tão curtos anos
Tão curto o tempo pra tão longa lida

É tanta coisa para ser sabida
Em poucos anos céleres e insanos
Que a vida voa breve em desenganos
Temo-la assim vivida e não vivida

Célere a vida e lento é o conhecer
Lento é o saber e célere é o vento
Que sói sumir bem antes do saber

Vida breve, fugaz conhecimento
Fugacidade que é inerente ao ser
Que mais servira se tivesse tempo

Gil Fenerich é violeiro compositor, professor de música e língua portuguesa, e dedica-se à poesia, em especial ao soneto.  

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Canção da Partida, por Gustavo Felicíssimo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome