belo e infeliz, poeta e cão, por romério rômulo

Obra de Basquiat

belo e infeliz, poeta e cão

por romério rômulo

 

1.

teu olho a dizer do meu presságio

tua estrada a mostrar tudo que faço

teu rosto traduzido em caravaggio

 

tua mão, num segredo de picasso.

 

2.

vou ser plural e singular, muito mais belo

que os cavalos febris de salomão.

por sobre a vida que piso, parabelo

 

serei belo e infeliz, poeta e cão.

 

romério rômulo

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O fogo que perturba a tua alma, por Romério Rômulo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome