Quem foi Cecília Benevides de Carvalho Meireles

Enviado por Gilberto Cruvinel

Cecília Benevides de Carvalho Meireles (Rio de Janeiro, 7/11/1901 — Rio de Janeiro, 9 /11/1964). Poeta, pintora, professora e jornalista, uma das grandes vozes da poesia em língua portuguesa de todos os tempos.

“Nasci aqui mesmo no Rio de Janeiro, três meses depois da morte do meu pai , e perdi minha mãe antes dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família, acarretaram muito contratempo material , mas ao mesmo tempo, me deram desde pequenina pequenina, uma tal intimidade com a morte que docemente aprendi essas relações entre o Efêmero e o Eterno. (…) Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar ou perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo, é o fundamento da minha personalidade.”  (Cecília Meireles)

Ela foi uma grande educadora, organizou em 1934 a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro. Mas ela foi, principalmente, uma grande poetiza do século XX. Segundo o crítico e escritor Paulo Ronai, sua poesia “são belas e puras páginas da nossa literatura” . Os 110 anos [em 2015, 114 anos] do nascimento de Cecícilia Meireles é o tema do programa “De lá, prá cá” da TV Brasil com Ancelmo Góis e Vera Barroso. (Por Ancelmo Góis)

“Cecília és tão forte e tão frágil
como a onda ao termo da luta,
mas a onda é água que afoga
tu, não, és enxuta.” (Manuel Bandeira)

“Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta.
que não há ninguém que explique,
e ninguém que não entenda.” (Cecília Meireles)

Programa “De lá prá cá – Cecília Meireles” (TV Brasil)

Parte 1:

Leia também:  Chegaram a algum lugar – mas que diabo de lugar é esse?, por Sebastião Nunes

Parte 2:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome