Decreto-me poeta/sem grandes competências, por Romério Rômulo

Sofro pouco dos pulmões / E minhas gripes não carregam poesia.

Umberto Boccioni

Decreto-me poeta/sem grandes competências

por Romério Rômulo

Decreto-me poeta vago
E sem grandes competências.
Não fiz revolução na palavra
E sempre fui raso nos sentimentos.
Piso o séc. 18 como minha entranha
E caminho ao lado do mar
Quando me cabe.
Sofro pouco dos pulmões
E minhas gripes não carregam poesia.

Meus desencantos não produziram
Sequer um suicídio.

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma pausa na distopia que persegue a maior utopia negativa do século XX, por Sebastião Nunes

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome