Dominó sem dominó, botequim, sem botequim, por Rui Daher

por Rui Daher

O FÍGADO DIÁRIO, 02/12, São Paulo

– Eu não vou!
 

– Como? Isso não é justo. Como posso ir sem você, um de meus órgãos vitais? Além do mais, há tantos anos companheiro de assimilações etílicas perfeitas, sem me trazer qualquer dano.
 

– Reconheço que os exames estão sempre dentro dos parâmetros abstêmios. Por isso mesmo não vou.
 

– Continuo sem entender. Como deixá-lo em casa? Faço um transplante rápido, peço remoção transitória, digo que está em férias se preparando para as festas natalinas? Ninguém acreditaria. Todos sempre nos viram em perfeita sintonia. Não percebe que Deus ou a evolução nos fizeram intrinsecamente ligados?

– Achava mesmo que eu iria comparecer ao lançamento de um livro que se chama Dominó de Botequim, onde não haverá nem dominó nem botequim? Cadê as mesinhas e as pedras para a gente esconder na palma da mão? As prometidas cachacinhas de Salinas, os ovos rosados cozidos em água de salsicha. Imagino que nem mesmo pão na chapa e média de café com leite.
 

– São as normas da Livraria, não posso contrariar.
 

– Mas nem mesmo um elixir paregórico temperado com rum cubano?
 

– Não. Só permitiram vinho branco, água e refrigerante. Ah, também uns amendoins, frutas e salgadinhos secos. Viu, não será assim tão ruim. 
 

– Fritura de pastel da Dona Zilá, nem pensar. Entendi. Com essas opções de botequim, pode bem imaginar onde pensei em mandá-lo tomar.
 

– Sim, mas ao contrário de você, fígado ordinário, ele, também vital, disse que mesmo meio apertado estará presente. Afinal, você vai ou não vai? Será hoje na Livraria da Vila, na Fradique Coutinho, 935, das 18:30 às 21:30 horas.
 

Leia também:  Como funciona o controle social absoluto na Terra Unificada, por Sebastião Nunes

– Vou pensar. Talvez leve um frasquinho de gim para temperar o vinho branco. Se não deixo para amanhã no Sarau do Nassif. Aí boto pra quebrar.
 

– Canalha!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. dominó….

    Ovo rosa em água de salsicha, cebolinha afogada em vinagre. Só quem é de boteco pra saber. Terminal de Cargas da Fernão Dias na Fradique Coutinho. Para falar do Brasil só o conhecendo. Boa sorte.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome