Estas mulheres são luzes (o último cordel da minha noite), por Romério Rômulo

Estas cidades todas me iluminam com a saia rendada das manhãs.

Chagall

Estas mulheres são luzes (o último cordel da minha noite)

por Romério Rômulo

1.
Estas cidades são luzes
e todas comem minha gana seca.

-sou verbo e pedra e aço
e sempre caio dos andaimes podres.
2.
Estas cidades todas me iluminam
com a saia rendada das manhãs.

-Sou ancestral do tempo, uivo solto
e nunca caibo em tantas melodias.
3.
Muitas cidades ácidas, tão vastas
e são cidades com canhões de pedra.

-Que sempre sobre mim encontro, sempre
o último cordel da minha noite.
4.
Esta cidade é a veia do meu corpo
com ouros e canções desesperadas.

Romério Rômulo

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tanussi Cardoso

- 2021-11-19 11:02:04

Grande poeta, Romério Rômulo nos dá aula de técnica e forma, sem perder a voz lírica, mas, contundente, de seu belíssimo poema. Parabéns!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador