fragmentos, 19, por romério rômulo

fragmentos, 19

1.
fui musa azeda
pura fúria verdadeira
cabra já levou carreira
por dizer que era o tal

já fui coruja
fui garrucha, fui jumelo
declarei que um ato é belo
se tiver a flor do mal.

2.
mais pássaro que o vale em minha mão
soberba como o rastro de uma boca

mais bela que o brilho do carvão.

romério rômulo

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Pena

    Não sou douta, culta, sabida, letrada, estudiosa das coisas e dos encantos das letras. Ah, discorrer sobre poesia, analisar, destrinchar, comparar, identificar estilos, autores, textos, contextos e mais e mais; poder trazer um comentário que valesse, que prazer imagino que seria…  Estou bem sem poder, no entanto.

    O que temos para minha passagem por aqui? Muito sentimento.

    Lindo. Visceral. D’anima.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome