Morre-se em Minas. Pode-se morrer em Minas. Por Romério Rômulo

Recorto vozes e calo / Qualquer sujeito no breu.

Carlos Scliar

Morre-se em Minas. Pode-se morrer em Minas.

por Romério Rômulo

1.
Somos filhotes da canção de ferro
De uma cruel cidade apavorada
Onde o erro mais fatal foi prometer
Um mundo que não pode ser mais nada.
2.
Tenho certeza da carne
Que só está consumada
Se for macerada, e muito.

Recorto vozes e calo
Qualquer sujeito no breu.
3.
Morre-se em Minas. Pode-se morrer em Minas.
Por mais que a ferrugem nos proteja.

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Roliúde - Leitura de Quarentena, por Homero Fonseca

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome