GGN

O poema vai amanhã, Lourdes!, por Romério Rômulo

Braga Last One

O poema vai amanhã, Lourdes!

por Romério Rômulo

1.
A palavra travou, Lourdes!
Te mando o poema amanhã, solto:
Um cavalo doido.
2.
E se o poema não chegar
Terei castigos e multas e paixões
E pecados tantos que nem o inferno vai me querer.
3.
Se não escrevo o poema, então
Uma forca me espera, carrancuda
E as taturanas me prometem o veneno.
4.
Faltou poesia, Lourdes
E eu fiquei de mãos dadas com a noite.

Aquelas musas gregas sempre dormem sem culpa.
5.
Um abraço pra você. Um abraço no Nassif.
Estenda tudo à Mariana e ao Marcelo Auler.

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile