Os ministros Paulo Guedes – quem diria! – também visitarão a Amazônia, por Sebastião Nunes

Assim foi encerrada a reunião em que os ministros Paulo Guedes escolheram as acompanhantes para a longa, cansativa e inútil viagem à floresta amazônica.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, após reunião.

Os ministros Paulo Guedes – quem diria! – também visitarão a Amazônia

por Sebastião Nunes

No amplo gabinete dos ministros da economia & derivados, ultimavam-se os preparativos para longa, cansativa e inútil viagem de reconhecimento ao Norte do País, região agreste e inóspita, que não despertava o menor interesse nos senhores ministros. Entediados, roíam as unhas, examinavam a ponta dos sapatos e suspiravam.
– Um porre essa viagem – disse Paulo Guedes-01.
– De fato – concordou Paulo Guedes-02.
– Também acho – reforçou Paulo Guedes-03.
– O pior é esperar – acrescentou Paulo Guedes-04.
Paulo Guedes-05, casmurro como sempre, não disse nada.
Entreolharam-se os ministros e suspiraram fundo, voltando a roer as unhas e a examinar a ponta dos sapatos.
– Temos de escolher muito bem as acompanhantes – disse Paulo Guedes-01.
– O mesmo penso eu – anuiu Paulo Guedes-02.
– Também acho – declarou Paulo Guedes-03.
– De pleno acordo – referendou Paulo Guedes-04.
Paulo Guedes-05 continuava mudo como um peixe.

PARÊNTESE
Enquanto isso, na floresta amazônica, depois de percorrerem 125 metros dos 400 km a cumprir até Petrolina-PE, os condenados (os quatro Cavaleiros do Apocalipse, o escudeiro-Moro e os oito seguranças) ocupavam-se em tirar piolhos uns dos outros, piolhos que arrancavam e comiam, prática comum entre ribeirinhos esfomeados, já que estavam, os condenados, novamente famintos.

DE VOLTA AO GABINETE
Paulo Guedes-01 sacudiu uma sineta de prata cujo sonido atravessou a espessa porta dupla à prova de bala e chegou aos ouvidos das secretárias.
Sem perda de tempo, a secretária-01, seguida das secretárias 02, 03, 04 e 05 adentraram (argh!) o gabinete ministerial, saltitando e rebolando as bundas, como tinham aprendido no curso de secretariado-executivo-para-o-primeiro-escalão do Itamarati.
– Vossas excelências chamaram? – perguntaram em uníssono as secretárias 01, 02, 03, 04 e 05.
– Chamamos sim senhoras – responderam em uníssono Paulo Guedes 01, 02, 03 e 04. Paulo Guedes-05 não respondeu. – Façam entrar as candidatas.
As eficientes secretárias fizeram entrar as candidatas, previamente selecionadas pelo cerimonial do palácio, de modo a poupar trabalho aos ocupadíssimos ministros.
Candidatas a quê?
A acompanhantes na longa, cansativa e inútil viagem à floresta amazônica.
Cumprido seu dever, e com discreto sorriso, retiraram-se as cinco secretárias, sempre rebolando um pouco as cinco bundas.

ENTREVISTA DE SELEÇÃO
– A senhora entende de economia? – perguntou Paulo Guedes-01 à candidata-01, bonita morena de olhos verdes.
– Não, senhor – respondeu a candidata-01.
– Está aprovada – disse Paulo Guedes-01.
– A senhora entende de planejamento? – perguntou Paulo Guedes-02 à candidata-02, bonita loura de olhos cinzentos.
– Não, senhor – respondeu a candidata-02.
– Está aprovada – disse Paulo Guedes-02.
– A senhora entende de desenvolvimento e gestão? – perguntou Paulo Guedes-03 à candidata-03, bonita negra de olhos azuis.
– Não, senhor – respondeu a candidata-03.
– Está aprovada – disse Paulo Guedes-03.
– A senhora entende de indústria, comércio exterior e serviços? – perguntou Paulo Guedes-04 à candidata-04, bonita mulata de olhos glaucos.
– Não, senhor – respondeu a candidata-04.
– Está aprovada – disse Paulo Guedes-04.
Paulo Guedes-05 não perguntou nada à candidata-05, bonita mameluca de olhos negros, que não entendia nada da área de trabalho.
Assim foi encerrada a reunião em que os ministros Paulo Guedes escolheram as acompanhantes para a longa, cansativa e inútil viagem à floresta amazônica.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora