Quantas idades temos, se amamos?, por Romério Rômulo

Eu vou entrar mar adentro / Realizar meu espanto.

Lucian Freud

Quantas idades temos, se amamos?

por Romério Rômulo

1.
Quantas idades temos, se amamos?
Que diabo nasce em nós, quando acordados?
Somos dezembro, bicho no final?
2.
O meu licor de agapanto
Licores da flor de coentro
Eu vou entrar mar adentro
Realizar meu espanto.
3.
Esbagaçado de vento
Transportado no quebranto
Do teu ouvido sangrento
Arrematado no encanto

Quem de mim fez o unguento?
Quem em mim viu o espanto?

Romério Rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma pausa na distopia que persegue a maior utopia negativa do século XX, por Sebastião Nunes

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome