Uns idiotas me pararam, por Romério Rômulo

só eles sabem e eu nem sou a revelação de um segredo.

Kandinsky

Uns idiotas me pararam

por Romério Rômulo

uns idiotas me pararam
e me disseram umas poucas e boas:
que eu não caminho direito
e nem bato continência como devo
que a minha contra-mão é perdida
e só eles dominam os arcos do mundo.

só eles sabem
e eu nem sou a revelação de um segredo.

contra eles eu só carrego a nudez do dia
e um desejo à esquerda da terra.

romério rômulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora