As batatas são sempre incertas!

Aos vencedores as batatas! Aos vencidos restam as incertezas de que maneira as batatas vão assar. Ainda vão escrever muitos relatórios e “papers” sobre os deglutinadores de batatas, mas as incertezas sobre a Ordem e a Magnitude dos quilos de batatas ingeridos sempre estarão presentes. Os modelos de batatas estão nas partilheiras das ciências semi-exatas, as inferências prenunciam um aumento de três bocadas, mas as incertezas darão com os burros n’águas, as batatas morrem pela boca. Maldita incerteza que provoca tudo pela boca. Afinal, quantos quilos de batatas os vencedores vão assar? Alegria geral na platéia dos vencidos, ao menos algumas batatas sobrarão para contar se as incertezas ainda prevalecem no reino das batatas. Alguém protestará ao gozo daqueles que debocham das batatas não comidas, sobras não conta afinal, resto é resto! Incertezas são sempre incertezas, o importante que aos vencedores comam as batatas! Ponto final, não adianta quererem discutir as incertezas das batatas. Isso são coisas de vencidos esfomeados que não sabem comer batatas, somente estrebucham para mostrar os restos, ou melhor, as incertezas deixadas nos pratos dos vencedores. Mas o que importa isso, sempre as batatas serão as mesmas batatas que se esparramam e enraizaram pelos relatórios e “papers” do senso comum entre os comedores de batatas. Oras bolas, incertezas, certezas, incertezas vão todos plantar batatas!

As revisões do IPCC
Enviado por luisnassif, sex, 11/06/2010 – 10:13

Da FOLHA DE SÃO PAULO
RAFAEL GARCIA

Estudo revê impacto de degelo na Ásia Aquecimento global encolherá geleiras do Himalaia que abastecem rios, mas nem todas as áreas serão afetadas Secas poderão liquidar agricultura irrigada que alimenta 60 milhões de pessoas; previsão de painel da ONU era pior Luca Galuzzi/Creative Commons Área próxima à nascente do rio Bramaputra, no Tibete. A previsão do painel do clima da ONU de que o encolhimento de geleiras no Himalaia afetará a vazão de rios e deixará mais de 1 bilhão de pessoas sem água e comida é exagerada, conclui um novo estudo: “apenas” 60 milhões de pessoas estão em risco. A pesquisa, elaborada por cientistas holandeses, é a primeira revisão abrangente da literatura acadêmica formal sobre o assunto. O trabalho estima o impacto do aquecimento global na disponibilidade de água das grandes bacias hidrográficas da Ásia. inal do ano passado, o assunto foi alvo de polêmica, quando o geólogo indiano Vijay Raina afirmou que o IPCC (o painel do clima da ONU) tinha errado ao informar que as geleiras do Himalaia poderiam desaparecer por completo até 2035. O painel, afinal, reconheceu o erro. Os dados haviam sido compilados por uma ONG, que por sua vez usara informação de uma revista popular. O episódio é frequentemente citado pelos “céticos” do clima, grupo que nega a existência do aquecimento global e acusa o IPCC de forjar dados. Com o estudo holandês, publicado hoje na revista “Science”, a discussão sai do plano ideológico. Submetido a revisão independente, o trabalho indica que a mudança climática terá impacto sério na Ásia, ainda que o IPCC tenha sido alarmista. Continua…

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora