Giro GGN Queimadas: Desde 2019 o país enfrenta aumento de focos de incêndio

O aumento, até 4 de novembro, foi de 18% na comparação com 2019, mas comparando 2019 com 2018, o aumento foi bem superior, foi de 48%.

Jornal GGN – O Brasil, em 2020, apresentou o maior número de focos de queimadas na comparação dos últimos 5 anos. O problema vem desde 2019. O aumento, até 4 de novembro, foi de 18% na comparação com 2019, mas comparando 2019 com 2018, o aumento foi bem superior, foi de 48%. Por seu turno, 2018 apresentou um resultado melhor se comparado ao ano anterior, e apresentou um recuo de 35%. As queimadas, nesta época do ano, acontecem todo ano, não tem jeito, mas o que a torna preocupante é a relação do poder público com a prevenção e enfrentamento do problema.

Os primeiros 4 dias de novembro vieram com notícias mais alentadoras. Comparando com o mês de outubro, houve um recuo importante de 85% no número de focos. Convém destacar que outubro na comparação com setembro foi o inverso, ou seja, houve um aumento de 87% no número de focos.

A situação pode mudar ainda, já que nos últimos 5 dias houve aumento de focos. O dia 4 trouxe um aumento de 30% com relação ao dia 3. Vale ressaltar que outros países da América do Sul o volume de focos aumentou. Bolívia e Argentina apresentam um aumento expressivo, de 455% e 170%, respectivamente.

Dos estados brasileiros, Mato Grosso e Pará são os que apresentam o maior número de focos nos últimos 5 dias. Mas Acre, Amazônia e Rondônia não estão de fora do alerta, com números expressivos de focos.

Veja as tabelas e gráficos a seguir.

 

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador