Governo quer entregar a Samarco os custos com o desastre em Minas Gerais

Jornal GGN – O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) pretende delegar à mineradora Samarco e suas controladoras os custos para recuperar as regiões afetadas pelo rompimento de barragens na região de Mariana, em Minas Gerais. Segundo informações da Folha, Dilma teria dito a aliados que não é “papel do governo federal assumir as despesas de uma tragédia causada por empresas privadas”.

“O ministro da Casa Civil vai organizar uma reunião, que deve acontecer ainda esta semana, com representantes da mineradora e da Defesa Civil, além do Ministério da Integração Nacional, para discutir, principalmente, os gastos com abastecimento de água nas cidades atingidas pela lama”, escreveu a Folha.

A ideia é que as prefeituras apresentem as faturas com gastos para abastecimento de água e a Samarco assuma as despesas. Auxiliares de Dilma teriam dito ao jornal que a mineradora não tem se recusado a prestar ajuda na região. 

Ainda nesta quarta (11), a ministra Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, disse que o governo estava analisando aplicação de multa contra as empresas. “Se couber a aplicação de multa por parte do órgão federal, nós aplicaremos e seremos rígidos. Vai ter punição, tem de ter a penalização brasileira restaurar ambientalmente, terá de fazer, mas teremos de entender todo o processo e não tive as informações ainda do licenciamento ambiental”, afirmou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora