Histórico! O encontro dos 8 Defensores da Justiça, Politica, Instituições e Atores Ambientais

Próximo passo diálogo com as instituições que nos dão salvaguardas legislativas, jurídicas e capital político: Congresso, Supremo, MPs e a Sociedade.  

No encontro na Universidade de São Paulo (USP), os ex-ministros lançaram uma carta em que revelam preocupações com a área / Nelson Almeida/AFP

por Grauninha

Bombástico! Histórico! Um marco para a Justiça, Política, Instituição e Atores Ambientais. 8 ex-ministros, sete presentes, do Meio Ambiente que cobrem 26 dos 45 anos da Política Pública Ambiental Brasileira, apresentam um comunicado a nação sobre a atual situação do desmonte de nossa política, instituições e sua gravidade para o atual e futuro do país no campo da geopolítica das nações, desenvolvimento econômico, segurança e saúde ambiental, energética, agrícola e climática.

Em um ambiente notório por representar a Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação públicas, IEA USP, e representando governos, visões e até mesmo perspectivas de gestão diferenciadas, não se intitularam, mas ficou claro sua união pela luta contra o retrocesso.Contra uma ideia de Brasil Exterminador de Futuros e Possibilidades.

Em tempos de cinemas lotados pela destruição do mundo quântico, os 8 Defensores Ambientais assinaram um comunicado para nação pela governança socioambiental do país que fere diretamente o cerne de todo o processo, construção de saberes que se inauguram com a Politica Nacional de Meio Ambiente em 1981, coroada pelo artigo 225 da CF/88.

Foram mais de duas horas em que exploraram o cenário atual e responderam aos jornalistas presentes. Desmonte do MMA, ICMbio, IBAMA, ANA, Funai, desmatamento, clima, áreas protegidas, terras indígenas, licenciamento ambiental, desrespeito aos tratados e acordos internacionais, esvaziamento de nossa liderança mundia quando na recusa de sediar a Conferência do Clima enfim está tudo lá. 

Rubens Ricupero, José Carlos Carvalho, Marina Silva, Carlos Minc, Izabella Teixeira, José Sarney Filho e Edson Duarte, The 8 Brazilian Enviromental Defenders! 

Próximo passo diálogo com as instituições que nos dão salvaguardas legislativas, jurídicas e capital político: Congresso, Supremo, MPs e a Sociedade.  

 

Leia também:  Veja "revela" ameaça "ecoterrorista" que GGN denunciou em 2018