Servidores do Ibama são proibidos de conversar com imprensa sem autorização prévia

Restringir o acesso da imprensa já é uma prática que vem sendo aplicada no Ibama desde o ano passado.

Foto Felipe Werneck - oeco

Jornal GGN – Eduardo Bim, presidente do Ibama, assinou portaria publicada no Diário Oficial da União que determina que qualquer contato dos servidores do órgão com a imprensa deve ser feito via Assessoria de Comunicação (Ascom) e que as chefias precisam comunicar qualquer tentativa de contato direto dos jornalistas. Restringir o acesso da imprensa já é uma prática que vem sendo aplicada no Ibama desde o ano passado.

Como lembra a ONG ((o))eco, no ano passado a Secretaria de Comunicação do Ministério do Meio Ambiente centralizou as demandas da imprensa para o Ibama, que estava sob comando do capitão Pallemberg Pinto de Aquino. Qualquer pedido de entrevista, seja para o Ibama, ICMBio ou Jardim Botânico passava pelo crivo do Ministério, que ia decidir se respondia ou não.

Depois que Pallemberg não houve diferença no trato com a imprensa. Continuaram ignorando as demandas e, como ((o))eco aponta, aumentando o número de matérias com o recadinho de que nenhuma resposta havia sido dada pelo Ministério.

A portaria, recém publicada, vem em momento que uma série de reportagens na imprensa sobre a alteração de regulamento que acabou com a exigência de autorizações do Ibama para a exportação de madeira in natura. A alteração foi feita na terça  de carnaval, pelo presidente do Ibama.

Leia a portaria na íntegra.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Organizações ambientais repudiam declarações de Salles em reunião ministerial

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome