Homenageie seu pai, quer esteja vivo ou não, por Luciano Hortencio

Murillo Hortencio de Medeiros – Tricampeão cearense de xadrez – década de 1930

Está nos mandamentos da Lei de Deus: Honrar pai e mãe!

Obviamente que não entendo esse mandamento só e somente em sentido de prestar homenagem.Tenho-o  em um sentido muitíssimo mais amplo, de respeito, de amor, de seguir seus passos se forem os corretos e afastar-se deles se não forem os melhores. Isso também é honrar pai e mãe, no meu entender.

Aliás, se eu tivesse algum poder, proporia que os dias comemorativos seriam restringidos ao máximo, porém ficariam a ser comemorados o Dia dos Pais e o Dia das Mães.

Como não tenho poder nenhum, proponho tão somente que participemos desse modesto post trazendo alguma lembrança de nossos pais, quer seja foto, vídeo, pintura, recortes, o que for. Vamos comemorar o Dia dos Pais como merece ser comemorado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Maradona conheceu o sucesso e a ruína, nunca o fracasso, por Ricardo Mezavila

10 comentários

  1. Homenageio tanto o meu,as

    Homenageio tanto o meu,as vezes fica a impressao que ele nao partiu.Para Isso conto com a generosidade de Luis Nassif,a quem agradeco de todo meu Coração.Um dia espero em Deus,poder retribui-lo.

  2. Relembrando Joel e

    Relembrando Joel e Papai,parecidissimos bom que diga,e dois nerudianos autenticos.”Posso escrever os versos mais triste essa noite.Escrever por exemplo:A noite esta estrelada e tiritam,azuis,os astros a distancia…………………………..Porque em noites como esta a apertei em meus bracos,minha alma se exaspera por have-la perdido.Mesmo que seja a ultima esta dor que causa e estes versos os ultimos que eu lhe tenha escrito”.Vinte Poemas de Amor e uma Cancao Desesperada.Recebi de Papai,com seguinte dedicatoria.Ao Nerudiano desta casa,o poeta maior deste continente amargurado.Receba-o carinhosamente,seu Pai.

  3. Meu pai era uma figura!

    Não sou eu que digo, mas todos que o conheceram falam isso ao se lembrar dele. Apesar de ter se formado em engenharia civil, elétrica e mecância em apenas cinco anos – como ele gostava de frisar – nunca deixou a caipirice de lado. O doutor Dorival nasceu em Bocaina de Minas e adorava uma modinha de viola. Virava e mexia deixava a gente (minha mãe, minha irmã e eu) quase louca lá em casa. Pra começar, todo domingo de manhã bem cedinho colocava na vitrola seus discos de música caipira na MAIOR ALTURA. Acordava a mulherada e levava esporro das três, mas não adiantava nada… Entre suas qualidade, destacaria o seu grande bom-humor. 

    Pai, por aqui, vou te dizer:

    A COISA TÁ FEIA, a coisa tá preta. Quem não for filho de Deus, tá na unha do capeta!

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=eqflZXG9S1k%5D

    Ditado preferido dele: “Quem fica parado é poste!”

     

  4. Papai tinha preferencia por

    Papai tinha preferencia por tres filmes que ele nao aceitava sequer discutir sua exepcionalidade:Morte em Veneza,de Luchino Visconti;A Sombra do Vulcao,de John Huston;Hombre,esse por interferencia direta de Paul Newman,de quem era fa incondicional.O ultimo filme que vimos juntos foi a Cor do Dinheiro com Newman,que se enganado nao estou,lhe rendeu um Oscar.Papai vivia a verbalizar,esse Passollini e um genio,mas completamente maluco.Papai era um intellectual de primeirissima grandeza.

  5. Papai nao me perdoaria se

    Papai nao me perdoaria se vivo fosse.Cometi erro imperdoavel sobre suas predilecoes cinematograficas.Ja teria me ligado e passado uma descompostura.E Luis Bunuel,voce escondeu onde,me perguntaria em tom de reprimenta.Papai considerava Bunuel um genio do cinema e nao lhe atribuia qualquer sinal de loucura.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome