Martin Luther King Jr. em suas próprias palavras

Hoje (20) é feriado nos EUA em homenagem ao Dr. Martin Luther King Jr. Ele nasceu em 15 de janeiro de 1929. Foi assassinado em 4 de abril de 1968

Enviado por Cesar Locatelli

do Democracy Now!

Martin Luther King Jr. em suas próprias palavras

O edifício: “A verdadeira compaixão é mais do que jogar uma moeda a um mendigo. É uma questão de ver que o edifício que produz mendigos precisa de reestruturação.”

Reordenar as prioridades: “Não há nada, exceto um trágico desejo de morte, que nos impeça de reordenar nossas prioridades, para que a busca pela paz tenha prevaleça sobre a busca pela guerra.”

A guerra do Vietnã: “A Guerra do Vietnã nada mais é do que um sintoma de uma doença muito mais profunda do espírito americano…”

EUA do lado errado: “Em 1957, um perspicaz funcionário americano que servia no exterior disse que a nossa nação parecia estar do lado errado da revolução mundial.”

Venezuela: “Ao longo da última década, vimos emergir um padrão de repressão que agora justifica a presença de consultores militares americanos na Venezuela.”

Guatemala, Camboja, Peru: “A necessidade de manter a estabilidade social para os nossos investimentos é responsável pela ação contrarrevolucionária das forças americanas na Guatemala. Revela por que os helicópteros americanos estão sendo utilizados contra a guerrilha no Camboja e por que o napalm americano e os boinas-verdes já foram acionados contra rebeldes no Peru.”

Kennedy: “É com isso em mente que as palavras do falecido John F. Kennedy voltam a nos assombrar. Cinco anos atrás ele disse: ‘Aqueles que tornam impossível a revolução pacífica tornarão inevitável a revolução violenta.’”

Leia também:  Morre jurista Luiz Flávio Gomes

Os trigêmeos gigantes: “Quando máquinas, computadores, lucros e direitos de propriedade são considerados mais importantes do que pessoas, os trigêmeos gigantes do racismo, do materialismo extremo e do militarismo se tornam invencíveis.”

Hoje (20) é feriado nos EUA em homenagem ao Dr. Martin Luther King Jr. Ele nasceu em 15 de janeiro de 1929. Foi assassinado em 4 de abril de 1968 no Lorraine Motel em Memphis, Tennessee. Ele tinha apenas 39 anos.

Embora o Dr. King seja lembrado principalmente como um líder dos direitos civis, ele também defendeu a causa dos pobres, organizando a Campanha dos Pobres para tratar de questões de justiça econômica. E era um crítico feroz da política externa dos EUA e da Guerra do Vietnã.

“Além do Vietnã”, foi o discurso que ele proferiu na Igreja de Riverside, em Nova York, em 4 de abril de 1967, um ano antes do assassinato. Nele, o Dr. King chamou os Estados Unidos de “o maior fornecedor de violência do mundo hoje”.

A revista Life chamou o discurso de “calúnia demagógica que soou como um roteiro para a Rádio Hanói”.

O Washington Post disse que o discurso de King “diminuiu a contribuição que ele poderia dar à sua causa, ao seu país, ao seu povo”. Bem, hoje deixamos que vocês decidam. Reproduzimos um trecho do discurso do Dr. King, “Além do Vietnã”.

Veja o vídeo aqui.

1 comentário

  1. MLK nasceu praticamente na mesma data da destruição da Pátria Libertária, Miscigenada, Igualitária, Republicana, Democrática de Luiz Gama, Rebouças, Machado de Assis, Nilo Peçanha, Lima Barreto,…Não conseguiu ter consciência e vislumbrar Nação de tamanha vanguarda e projeção para a História Mundial. Pelo contrário, foi assassinado pelo mesma Indústria do Racismo, que invade e destrói a Democracia Brasileira a partir de 1930 e que nunca abandonou seu país, até os dias de hoje. Nunca pôde se espelhar em centenas de exemplos que Nós Brasileiros temos como referência.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome