O Samba e o Samba

Dia desses me lembrei  do período em que  era comum encontrar Plínio Marcos

andando pelas ruas do centro de São Paulo vendendo seus livros ,papo reto”

sensível e despojado e sempre citando  a história do samba paulista ,o  bixiga 

e seu  grande amigo , o magnífico Geraldo Filme.

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. Obras de Plínio Marcos Resumo
     

    .

    …………….Plínio Marcos  foi sem sombra de dúvida, um dos escritores e dramaturgos brasileiros mais subversivos da história. Da infância humilde até a vida em São Paulo mais humilde ainda, ele sempre se preocupou em retratar a vida do submundo. Prostituição, homosexualismo, marginalidade… tudo isso era um prato cheio para suas histórias.

    …………….Se nos anos 70 Plínio Marcos era obrigado a fugir da censura, hoje suas peças estão entre as mais encenadas e elogiadas de todas. O realismo de suas palavras e a ausência de preocupação com a opinião dos poderosos – como ele mesmo dizia – tornam suas obras ainda mais interessantes.

    …………….Neste post nós separamos algumas das principais obras de Plínio Marcos resumidas para você ficar por dentro dos temas usados pelo autor. Confira:

    .

    .

    .

    …………….Barrela – 1958

    …………….A peça foi inspirada numa reportagem lida por Plínio Marcos antes mesmo dele saber que seria dramaturgo. Ela conta a história de  seis presos ((Portuga, Bahia, Tirica, Fumaça, Louco e Bereco) que dividem a mesma cela numa cadeia comum. Cada um com sua história, seus traumas e medos, disputam seu espaço no ambiente carregado da prisão.

    …………….A situação fica ainda pior com a chegada de um jovem de classe média, apelidado de “Garoto”, que foi preso durante briga em bar. O jovem é violentado pelos demais o que só acirra as discussões e gera a tragédia final.

    .

    .

    .

    …………….Dois Perdidos numa Noite Suja – 1966

    …………….O texto é inspirado no conto O terror de Roma do escritor italiano Alberto Moravia. Nele os dois personagens, Paco e Tonho, dividem um quarto numa hospedaria e trabalham de carregadores no mercado. Eles possuem uma relação conflituosa onde Tonho lamenta a pobreza e é provocado por Paco que o chama de homossexual. Nessa relação de amizade e ódio, os dois acabam fazendo algo que modificará radicalmente suas vidas e a de pessoas a sua volta.

    .

    .

    .

    …………….Navalha na Carne – 1967

    …………….A peça que foi censurada e só pôde ser encenada 13 anos depois de ser escrita é considerada a obra-prima de Plínio Marcos. A personagem principal, Neusa Suely, é uma prostituta sem o menor amor próprio, que já tem idade avançada e vende seu corpo para sobreviver.

    …………….Ela tem um caso com Wado, um homem que se relaciona com ela apenas por interesse em seu dinheiro. Machista, mal educado e manipulador, ele engana a mulher que mesmo sabendo que é enganada, continua em seu jogo. Aparece também Veludo, um gay que rouba o dinheiro de Wado criando uma enorme confusão.

    .

    .

    .

    ……………..Abajur Lilás – 1969

    …………….As personagens são: Dilma (prostituta que tem um filho), Giro (dono do prostíbulo), Célia (prostituta), Leninha (prostituta), Oswaldo (capanga de Giro). Na peça um abajur lilás de Giro é quebrado e as três prostitutas são as suspeitas. Elas são torturadas até que Leninha acaba entregando que foi Célia que quebrou o abajur e outros objetos. O fim é trágico com a morte da prostituta culpada.

    .

    .

    .

    …………….A Mancha Roxa – 1988

    …………….Na peça seis mulheres confinadas em uma cela de uma penitenciária brasileira vivem todo o desprezo da sociedade. Velhas, doentes, excluídas e consideradas a escória, elas vivem em total abandono. Elas acabam descobrindo que são portadoras do vírus da AIDS, onde um dos sintomas são as manchas de cor púrpura.

    …………….Das seis mulheres confinadas somente uma não está infectada, aquela que é chamada pelas outras detentas de Santa. O fato de ela ser o negativo no meio das outras soropositivos, cria um sentimento de revolta que leva as mulheres a tomar uma medida desesperada.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=wfndhCsJiqo%5D

     

    http://www.essaseoutras.xpg.com.br/obras-de-plinio-marcos-resumo-navalha-na-carne-barrela-abajur-lilas/#

     

  2. Morallis

    Via sempre o Plínio Marcos na Feira da Vila (Vila Madalena), no início dos anos 80, com seu indefectível macacão jeans, vendendo seus livros. Bons tempos aqueles em que a feira era um espaço de resistência à morimbunda ditadura.

  3. Frequentei a Vila e a feira

    Frequentei a Vila e a feira da segunda metade dos anos 70 até meados dos

    80  quando esta  ainda era sub sede do “bixiga”, este sim o  território “boêmio  

    e das noitadas malucas de  São Paulo. Bons tempos do “bar da terra” entre

    outros, muita discussão politica, arte e cultura, e muito medo na volta  para 

    casa, tinhamos que se  andar até av. Rebouças onde vez  ou  outra a polícia  

    nos esperava nas vielas de acesso.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome