Renato Teixeira explica tantas ausências

Jornal GGN – Renato Teixeira passa por um momento de muita dor. Contra o curso natural da vida, seu filho se vai. E ele envia carta ao clube de Taubaté para explicar sua ausência em momento de comemoração. É triste ler o texto de um pai explicando que seu filho se foi. Leia a matéria do Meon.

do Meon

 
 
2014_musica_joao_lavraz_renato_teixeira_divulgacao.jpg

Filho João Lavraz também era músico e morreu no dia 1º de novembro

Após a morte do filho João Lavraz, no dia 1º de novembro, o músico Renato Teixeira escreveu uma carta emocionada na qual lembra-se com carinho de Taubaté, onde passou a maior parte de sua infância, e agradece aos amigos de infância da cidade e que o ajudaram a confortar a dor da perda.

João morreu no mesmo dia em que o artista, que é embaixador do Esporte Clube Taubaté, faria o show comemorativo pelos 100 anos do time. Na carta Teixeira lamenta o cancelamento da apresentação e promete ser “mais amigo, mais irmão e mais fiel à minha terra”.

O texto, publicado na sexta-feira (7) pelo jornal Contato, segue abaixo na íntegra. 

“Meu filho João cometeu suicídio. Então tudo fica muito estranho e a vida meio que perde um pouco o sentido.Um vácuo, um vazio. São dias difíceis que precisam ser administrados com coragem e, principalmente, humildade, para poder aceitar os desígnios da natureza sem se deixar levar pelo desespero. 
Os amigos nessa hora são um esteio, uma proteção contra a aflição. Nos momentos limítrofes, pensei e chorei baixinho por todos os que se foram como ele e em todos os que ficaram, como eu fiquei. Unidos na dor de outros seres, serenei o que me foi possível serenar. Nada a fazer. A grande nau segue viagem e eu terei que viver o que me resta, conversando comigo mesmo, tentando consolar meu coração. Quando Jorge (Kather) me abraçou me deu uma vontade imensa de voltar a ser criança, de estar de novo na Juca Esteves chutando bola na porta de aço da garagem do doutor Euclides. Queria poder voltar e fazer tudo de novo, igualzinho… teria assim uma outra chance de rever meu filho, lá no futuro… São pensamentos malucos, mas a cabeça da gente delira… Tenho mais três filhos e tenho seis netos pequenos. Somos muito unidos e o que levou João foi uma doença que existe e que leva a isso. 

Leia também:  Um pequeno gigante nos deixa deixando um rastro de exemplo de vida, por Rogério Maestri

Saberemos estar unidos e confiantes daqui pra frente encontrando o jeito de viver que existe e que saberemos encontrar. A presença de meus amigos de infância no sepultamento confortou meu coração e eu senti um imenso amor por Taubaté… tudo que estava ali, meus amigos, meus parentes, tudo, de alguma maneira, veio de Taubaté comigo. Daqui pra frente eu serei visto também como aquele que perdeu um filho tragicamente. Tentarei ser melhor, tentarei ser mais amigo, mais irmão e mais fiel à minha terra que, na verdade, é tudo que eu tenho. Teria que ir cumprir minha missão de embaixador do Esporte bem no dia em que tudo aconteceu. Não deu. Sugiro com meu coração partido e visivelmente sob o domínio dessa emoção indesejável, que cada um de vocês que me leem, perdoe seus inimigos, se os tiver e se proponha a ser mais generoso com a vida. Divirtam-se mais, amem mais, deixem-se estar expostos as brisas frescas, saboreiem as frutas da terra, sintam o gosto da água matando sua sede. Ouçam música! Não se deixem sofrer pelas coisas que não são vitais em suas vidas. E que Nossa Senhora Aparecida ilumine nossos corações e acaricie nossas almas; as nossas e a de João, meu filho!”

*Texto de Renato Teixeira publicado originalmente no Jornal Contato número 667

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. “Ouçam música! Não se deixem

    “Ouçam música! Não se deixem sofrer pelas coisas que não são vitais em suas vidas. E que Nossa Senhora Aparecida ilumine nossos corações e acaricie nossas almas; as nossas e a de João, meu filho!”

    “Sina de Violeiro”

    http://www.youtube.com/watch?v=V9U90QWn8yM

    “Romaria” 

    Renato Teixiera & Ivete Sangalo

    http://www.youtube.com/watch?v=ZA6MbV0cDLI

    Elis

    http://www.youtube.com/watch?v=IpPmjX-VjJ8

  2. Se sentir a dor da perda

    Se sentir a dor da perda natural já é de dilacerar o coração, imagina numa situação como esta?

    Fica aqui minhas orações e meu mais profundo sentimento a você Renato e ao seu filho João. Que Deus o perdoe e o tenha!

  3. Difícil é não se gostar e

    Difícil é não se gostar e amar um homem como Renato Teixeira, ou de sentir o gosto das suas poesias em suas canções braileirissimas. 

    Hoje o admiro muito mais, e o amo muito mais. Sua carta, de dor, pela perda de um filho querido, em circunstâncias trágicas, mostram muito mais o caráter desse pai, cantor e compositor, e brasileiro de Taubaté. Porque ele consegue transformar uma perda tão dura em conselhos. E que conselhos. De fato, a vida é curta, e cheia de reveses. Viver é uma arte, não sei quem disse isso. Mas, é. Precisamos estar atentos a tudo, estruturados para poder atravessar as marés brabas. 

    Que Deus ilumine a alma do seu filho querido, e que possa confortar o coração de Renato Teixeira e de toda a sua família. 

  4. RENATO TEIXEIRA EXPLICA

    RENATO TEIXEIRA EXPLICA TANTAS AUSÊNCIAS . . . . .  Achei que ele iria se referir ao comparecimento do Aécio no Senado . . . . . E antes que a patrulhinha interna venha a me reprimir dizendo que eu estaria trazendo um viés politico agora para algo que seria de ambito musical, afirmo, este sujeito usou de sua projeção artistica para aparecer na tela da minha televisão falando que era para votar no delinquente de Minas, então me dou ao direito de aparecer no post que a ele faz referencia para dizer que, de nada ele sabe sobre as massas, pode bem é entender das maçãs e sobre como tocar gado, com cacofonia e tudo . . . . . . .

    • Meu Caro ou Minha Cara, você
      Meu Caro ou Minha Cara, você não se identificou…

      Não podemos permitir que as nossas diferenças políticas nos tirem nossa humanidade. Penso que a opção política de Renato Teixeira fazer campanha para Aécio, por mais que discordemos de sua escolha, não o torna menos merecedor de nossa solidariedade. Esse é um momento de muito sofrimento, só nos resta sermos solidário com a sua dor.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome