Socorro, me segura, estou ficando louco!

Por Luciano Hortencio

Nessa segunda feira de carnaval prestamos homenagem ao humorista e apresentador Manoel de Nóbrega. Ei-lo aqui como intérprete da marchinha carnavalesca SOCORRO, de Carlos Marques e Oswaldo Morigge, disco Mocambo 15.148-B, ano de 1957.

Socorro, me segura, estou ficando louco,

Não sou maluco, mas está faltando pouco. (bis)

Amar como eu amei, só mesmo sendo louco,

Se louco não fiquei, está faltando pouco. (bis)

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Morre Walter Barelli, ex-ministro do Trabalho e economista

22 comentários

  1. Tá doido, Maluco?

    “Mas não se enforque nem se disperse/ em mil análises proustianas”

    “O passarinho dela é azul e encarnado/ Encarnado e azul são/ as cores do meus desejo”

    Prestenção Véim: Não são frases do Chuck “Velho Safado” Buck

  2. Antes, durante e depois do Carnaval

    Ninguém me segura, pois enlouqueço diante de pandeiros e sedosos tamborins.

    Ispia aí embaixo Lulu! Tá com pena? Leva a Frita Calo procê Lulu!

    Tá fantasiada de “Assombração Mexicana Fumando Marijuana Vencida”.

    Ela, cheia de moral no blog do Nassif, vira e mexe, comparece.

    Ô filhote de cruz credo, sô!

  3. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome