Arábia Saudita suspende exportação de 33 frigoríficos brasileiros

Fontes não oficiais falam em impacto de 30% sobre as exportações brasileiras de carne de frango; retaliação ao novo governo não é descartada  
 
Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN – A Arábia Saudita desabilitou 33 dos 58 frigoríficos da lista dos exportadores brasileiros de carne de frango para o país, entre e eles a BRF e a JBS. 
 
Segundo informações da coluna de Mauro Zafalon, na Folha, um dos motivos seriam irregularidades identificadas por técnicos de uma missão árabe em alguns frigoríficos brasileiros. Outro, é a busca da Arábia em reduzir a dependência de proteína brasileira, mas não está descartada uma pressão econômica sobre as manifestações do presidente Jair Bolsonaro de transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, em Israel. 
 
Jerusalém é reivindicada como capital da população árabe e judia, que entraram diversas vezes em conflito por causa do controle do espaço, considerado sagrado tanto na religião dos judeus, quanto na religião muçulmana. 
 
Fontes não oficiais do Ministério da Agricultura disseram à Folha que o corte representará uma queda de até 30% no volume de exportações de carne de frango do Brasil. Já o presidente da ABPA (Associação Brasileira da Indústria de Proteína), Francisco Turra, disse que alguns dos frigoríficos desabilitados já não exportavam para a Arábia, sem informar o quanto a decisão irá afetar no volume das exportações. 
 
A Arábia Saudita é considerada a maior exportadora do produto brasileiro. Em 2018, importou 486,4 mil toneladas, 14% do volume total da carne de frango vendida para fora. O segundo maior comprador é a China, que comprou 438 mil toneladas no ano passado. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. O problema não é só a Arábia

    O problema não é só a Arábia Saudita, mas quem seguí-la em embarreiramentos pseudo-sanitários contra a carne de frango brasileira.

     

    Tempos bicos se avizinham do oeste de Santa Catarina… e não sei se serem um reduto de votos do ainda-presidente vai ser o suficiente.

  2. A primeira pancada.

    Do presidente mito salvador do Brasil na cabeça de seus milhares de eleitores ítalo germânicos do oeste catarinense.

  3. Incorreção
    Outros jornais escreveram que foram barrados 5 frigoríficos dos 30 que regularmente exportam para lá. É bom conferir antes de virar fake.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome