A caça aos blogueiros, por Paulo Moreira Leite

Sugerido por El Cid

Da Istoé

 
Quem impede o debate sobre a democratização dos meios de comunicação força o jogo na sombra de verbas públicas
 
Paulo Moreira Leite
 
Vamos falar da substância das coisas. A caçada a blogueiros simpáticos às conquistas criadas no país depois da posse de Lula, em 2003, iniciada com a investigação sobre um suposto “bunker” do PT na prefeitura de Guarulhos, deve ser visto como aquilo que é.
 
Uma tentativa autoritária de silenciar vozes que divergem do monopólio político da mídia.
 
Sei que essa frase parece panfleto esquerdista mas não é.
 
Num país onde 141 milhões de eleitores foram transformados em reserva de mercado de uma midia monopolizada pelo pensamento conservador,  a internet tornou-se um espaço de resistência de uma sociedadde contraditória e diversificada. Todo mundo – direita, esquerda, centro, nada, tudo, xixi, cocô – está ali.  
 
Vamos combinar. Hipocrisia demais não funciona. Truculência também não. 

 
Até para ter um pouco de credibilidade, sem traços claros de ação eleitoral, a  denúncia contra bloqueiros deveria ser acompanhada pela exposição pública da contabilidade dos grupos de mídia que loteiam cada minuto de sua programação e cada centímetro quadrado de suas páginas com milionárias verbas de publicidade federal, estatual, municipal – sem falar em empresas estatais.
 
Estamos falando de serviços  de mendicância publicitária, de caráter milionário.
 
Seguido o método empregado em Guarulhos, seria didático exibir cada cifrão ao lado de cada pacotão de texto e fotos, concorda? Teriamos bom circo por meses e meses. 
 
Tentar criminalizar blogueiros pela denuncia de gastos públicos – uns caraminguás, pelos padrões de mercado  — é um esforço que apenas trái uma visão contrária à liberdade de imprensa, típica de quem não aceita   diversidade nem contraponto, mas apenas elogios e submissão. É o pensamento único em método linha dura e capa de falso moralismo. Apesar do escândalo, é uma denuncia verbal-investigativa. Nada se provou de ilegal. 
 
Nós sabemos qual é a questão de fundo.
 
Enquanto não se aceitar o debate sobre democratização dos meios de comunicação, que poderia permitir uma discussão pública, às claras, expondo imensos interesses econômico e politicos em conflito, como se fez em vários países avançados do capitalismo, o jogo nas sombras será inevitável. Isso porque as pessoas precisam receber informações, falar, conversar, dar opiniões. Elas concordam, discordam, rejeitam e querem mais.
 
Não adianta adiar a chegada de um novo grau de democracia e  civilização. Ela transborda. Na agonia do regime de 1964, quando a imprensa amiga dos generais chegava a proteger a ditadura por todos os meios — inclusive derrotas eleitorais eram transformadas em vitória — os governadores de oposição financiavam nova publicações, sem ranço e sem compromentimento. Enquanto isso, até jornais alternativos, de faturamento menor do que a quitanda da esquina, eram alvo de uma devassa permanente por parte da ditadura. Empresários privados eram pressionados a saber quem ajudar — e a quem negar ajuda. 
 
Aparelhismo? 
 
Os últimos anos mostraram – e os blogueiros expressam isso — que o país não cabe nos limites mentais, políticos, culturais, do ideário conservador. Quer mais, quer diferente e por três vezes disse isso nas urnas. A internet e os blogueiros expressam isso. Têm este direito. 
 
Alguma dúvida? 
 
Este é o debate.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

25 comentários

  1. Vamos falar da substância das
    Vamos falar da substância das coisas. Este artigo de Paulo Moreira Leite deve ser visto como aquilo que é: um formidável exemplo de coragem, nos planos intelectual e moral. Ganhei o dia ao lê-lo. Não é todo dia que vemos um herói manifestar-se  assim às claras, em pleno manguezal da grande mídia. Parabéns, Paulo! 

    • Realmente! Exemplo maior de honestidade intelectual!!

      O Paulo Moreira Leite me fez ganhar o dia. Trata-se de um dos artigos mais íntegros e corajosos que já li na “imprensa corporativa”. Direto e sem subterfúgios. Vai de encontro aos interesses do próprio patrão.

  2. E quem está por trás disso

    E quem está por trás disso tudo, em parceria com a grande mídia, é o candidato Aécio Neves, como ficou bem claro ontem, no roda viva.

    O grande problema de uma possível vitória presidencial de Aécio seria justamente esse pacto tácito, que aparentemente existe com a grande mídia: ele estaria liberado para fazer um governo liberal com Arminio Fraga comandando a economia e, de outro lado a grande mídia seria chapa branca total, blindando-o de todas as formas para que não perdesse a reeleição, mesmo com prováveis péssimos números economicos e sociais.

     

    • Esse é um ponto que deve ser

      Esse é um ponto que deve ser destacado: a vitória do neto de Tancredo representaria a transformação do Brasil numa  total midiocracia. Antes da vitória de Lula, em 2002, a mídia até infernizava um pouco os governos de plantão porque sabia que mesmo mudando o partido governante na eleição seguinte, tudo continuaria igual. Mas acontece que houve a vitória do PT em 2002, a reeleição, a vitória de Dilma e até mesmo sua provável reeleição. Os barões descobriram que “os seus” (não importa de qual partido) poderiam ser derrotados e depois terem sérias dificuldades em retomar o poder. A vitória do neto de Tancredo será o pontapé inicial para que a mídia passe a atuar não só na sua blindagem pessoal como também de seu governo, mas também passará a promover verdadeiras campanhas de assassinatos de reputação mais violentos ainda contra seus adversários para que o poder não mude de mãos novamente. Passaríamos a viver numa espécie de “1984”, mas o controle e manipulação das informações não estaria nas mãos de um governo autoritário e sim nas mãos de grupos privados. Uma reportagem como aquela de Fernando Rodrigues, da própria folha de sp, revelando o esquema de compra de votos para aprovar a emenda da reeleição não aconteceria nunca mais. Passaríamos a viver sob uma censura exercida pelos próprios veículos de comunicação. O que já vemos atualmente em termos de blindagem e ativismo político por parte da imprensa se acentuaria.

  3. Não é novidade o que diz esse artigo

    Eu já  disse e repito: se o arrocho neves (ou mesmo o traira campos) ganhar para presidente, os blogs ditos sujos serão fechados para o bem da “democracia” da direita raivosa. É revoltante saber que o Lula e a Dilma alimentaram e alimentam uma mídia de canalhas com verbas publicitárias. Só agora o Lula e a Dilma vem com a idéia de implantar uma regulação da mídia. Eu espero que dê tempo.

  4. Dai a Cesar o que é….

    “midia monopolizada pelo pensamento conservador” que vende jornal para leitores de pensamento conservador, etc, etc, etc.

  5. Mandaram a servidora pública

    Mandaram a servidora pública embora pq ela fez um comentário num blog. Na verdade, mandaram embora pq mídia escandalizou a notícia.

    Isto é um absurdo. É perseguição política, censura. Pode acontecer com qualquer um de nós aqui no blog, a justiça autorizar a identificação de nossos IPs.

  6. A mídia sempre defendeu a

    A mídia sempre defendeu a tese que o povo brasileiro é conservador . Ao fazê-lo , tenta confundir a opinião pública , misturando valores morais com conquistas sociais , como se ambos fossem a mesma face da moeda …

  7. Do “Do contra”…

     

    O VÍRUS ESQUERDISTA

     

    Descoberto o vírus do esquerdismo

     

    Cientistas britânicos divulgaram hoje, dia 18, uma descoberta que promete revolucionar a ciência. Segundo comunidado oficial da Universidade Johnny Walker de Oxfordcambridgeshire, no Reino Unido, a explicação para tantas pessoas se deixarem levar pelo discurso e pela ideologia de esquerda é física. Mais especificamente, um vírus.

     

    O micro-organismo, batizado de Mariadorosarius esquerdopaticus, atinge diretamente as áreas do cérebro responsáveis pelo humor, inteligência e honestidade, destruindo-as completamente. “Depois de décadas de experiências com milhares de pessoas, concluímos que o que leva pessoas aparentemente normais a serem de esquerda, sobretudo comunistas ou socialistas, é um vírus terrível”, informou por nota a equipe de cientistas, liderada pelo microbiólogo ganhador do Nobel Sir Anthony Hannibal Lecter Hopkins.

     

    “Não sabemos o que pode causar essa infecção, mas desconfiamos que ela seja transmitida via oral, e que sua origem esteja em universidades localizadas ao Sul do Equador, provavelmente no Brasil, onde impera há décadas a promiscuidade ideológica mais absoluta”, afirmou a nota dos cientistas. Os principais atingidos pelo vírus seriam jovens estudantes de classe média e alta, entre 15 e 30 anos, geralmente brancos e com complexo de culpa, sustentados pelos pais e que se alimentam de toddynho e sucrilhos. 

     

    A nota explica que o vírus age inicialmente sobre o lobo parietal direito, onde está localizado o humor: “As pessoas atingidas perdem qualquer senso de humor, tornando-se incapazes de entender uma piada. Com isso, tornam-se histéricas e paranoicas, considerando-se injustiçadas e perseguidas pelo  ‘sistema’, culpando o ‘capitalismo’, o ‘imperialismo’, os tucanos e o Olavo de Carvalho pelos próprios problemas e por todos os problemas da humanidade. Isso se deve ao fato de que estão imbuídas de uma missão messiânica, e assim passam a se levar a sério, sentindo-se acima dos demais mortais, agindo de forma intolerante e patrulheira”, esclareceu a nota. 

     

    A mesma área cerebral que regula o humor também é responsável pela capacidade cognitiva. “Os afetados pelo vírus não distinguem mais entre sátira, ironia e mentira. Chegam a babar de ódio quando veem na Internet uma piada a respeito deles. Há casos, inclusive, de ministros de Estado que ameaçaram com processo judicial blogueiros por causa de uma sátira política de que não gostaram”. Além disso, continua a nota, “perdem totalmente a capacidade de articular um pensamento racional por conta própria e passam a se comunicar somente por chavões e slogans, vivendo num mundo à parte, sem qualquer relação com o mundo real, tornando-se verdadeiros zumbis”. 

     

    A memória também é seriamente danificada: “como os afetados não distinguem mais entre realidade e ficção, tampouco são capazes de recordar o que disseram ou fizeram em anos recentes, e tratam de reescrever a todo custo a História, omitindo eventuais erros e crimes por eles cometidos, e chamam a isso de verdade”.   

     

    O mais grave, porém, afirmam os cientistas, é que o vírus, ao destruir o humor e a inteligência, afeta também a área do cérebro que lida com a honestidade: “Concluímos que os atingidos por essa enfermidade são afetados também na capacidade de fazer juízos morais, adotando atitudes do tipo dois pesos e duas medidas sempre que lhes é conveniente”.

     

    Os pesquisadores deram como exemplos gritantes da falta de noção moral o fato de que os afetados pelo vírus “falam em democracia e em direitos humanos, mas não sentem nenhum pudor em defender ditaduras totalitárias como as de Cuba e Coréia do Norte. Inclusive, em casos mais avançados da doença, militantes LGBT enxergam homofobia até em suicídios no Brasil, mas não veem problema algum em gays serem enforcados no Irã. E não sentem nenhuma vergonha por isso, o que é típico de psicopatas”. Ainda segundo o comunicado: “Parece difícil de acreditar, mas há casos registrados de esquerdofrênicos que acreditam, piamente, que socialismo e liberdade são coisas possíveis de se conciliar, e fundam até partidos com esse nome”.

     

    Nos casos mais extremos, o vírus influi diretamente nas glândulas sebáceas, principalmente de feministas que deixam de raspar as axilas e as pernas como “protesto”. Seu efeito mais devastador, porém, é o de distorcer qualquer noção de realidade, levando algumas pessoas a sofrerem crises de identidade, adicionando, por exemplo, Guarani-Kaiowá a seu sobrenome. Outra prova da enfermidade é o fato de passarem a falar sem parar em “justiça social”, “proletariado” (ou “classe operária”),  “burguesia” etc. e a se tratarem entre si como “companheiro” e “companheira” (ou, nos casos mais patológicos, “camaradas”).

     

    “Infelizmente, até agora não há cura para essa doença, a não ser sessões diárias de leituras não-marxistas para deslavagem cerebral, o que leva tempo. Se a cura não é alcançada até os 40 anos, é porque o cérebro está irremediavelmente perdido. Aí, só com eletrochoque e remédio tarja-preta”, concluiu a nota. 

     

    Até o momento, o Ministério da Saúde não se pronunciou a respeito do assunto.

     

    • Há virus benignos e malignos

      depende…

      Há virus que fazem (e são) “do bem” e ajudam a desenvolver anti -corpos contra outros virus (estes sim maligno) como por exemplo o do Neoliberalismo, uma das varientes do Direitite Neurodeficiente, que provoca falência total dos Órgãos Públicos e anencefália crônica de seus representantes….

      O sintoma clássico é dos seus portadores reproducir textos imberbes infanto-esquizofrênicos e pré-adolescentes.

      Tratamento: 12 anos de PT ou em casos graves de 16 a 20 anos. Na maioria dos casos, a lobotomia torna-se a única solução.

    • Deprimente

      As tentativas de transformar em piada um discurso evidentemente fascista sempre acabam deste modo. Lamento por você. Lamento que você tome como “doentes” ou inimigos pessoas que nutrem uma ideologia que prega a diminuição das desigualdades, da miséria, da exploração. Lamento por seus filhos e amigos que convivem com alguém que julga que princípios humanitários são próprios de fracos, incompetentes e covardes. Lamento que você passe a sua vida preocupando-se apenas com seu próprio umbigo. Por fim, lamento que ainda existam pessoas como você.  

  8. Relativismo…

    Seria interessante saber do autor: a partir de quanto um caraminguá deixa de sê-lo? Existe uma tabela? “Olha, a partir de R$ xxxxx é chapa-branquismo (ou oposição, dependendo da referência), não é melhor quebrar em x prestações?”

    Ainda, independente dos valores, já que ele é muito “nobre” para nos preocupar com o vil-metal (próprio?), por que o autor ignora a relevância do puxasaquismo estar sendo feito dentro de uma repartição pública? E de uma cidade onde escola municipal se chama “Escola da Prefeitura”…

  9. Tem uma dúvida:

    Sarney, Renan, Barbalho, estes deveriam ser os alvos de uma verdadeira regulamentação da mídia com base no cruzamento de propriedades, concessões a políticos e oligopólios. Como base do governo, alguma dúvida de que algo assim passaria que afetasse eles?

    O que sobra então? Controle de conteúdo, oras!

    Pelo menos o colunista militante assume ser chapa branca.

    • Liberdade de expressão rsrs

      Calvin,

      Inocência tem limites, e inocente você não é.

      Só mesmo uma criança prá acreditar em controle de conteúdo, fim da liberdade de expressão (como se isto existisse), etc, e tal no novo marco regulatório de Comunicações. 

      O cruzamento de propriedades fará parte do pacote de mudanças, mas não atingirá somente os políicos que você escolheu, até porque existem na bagunça tucanos mais fortes no setor que os seus tres juntos, o caso dos Sirotsky, certo ? A sua memória é sempre seletiva, daí o descrédito.

      Ao ponto- A participação estrangeira é a ÚNICA parte que incomoda a turmeca prá valer, que tira o sono da cambada, pois a entrada do capital multinacional simplesmente implodirá todas as grandes de araque, não sobrarão nem as penas.

      Os irmãos Metralha, ou melhor, Marinho e seus 25, 30 ou mesmo 50 bi de dólares não dão nem prá saída com os grandes da comunicação mundial, todos de olho neste mercado maltratado e explorado de 200 milhões de brazucas. 

      O que interessa nesta história é $$$$$, e é aí que mora o perigo, liberdade de expressão e controle de conteúdo não passam de mantras prá trouxas.

  10. “O bunker de Guarulhos”

    Nessas horas o Ministério Publico de São Paulo é rapido, hein ?! Eh so o PSDB acionar, eles ja estão atuando. Muito diferente do trensalão, que nem o pedido da justiça Suiça atenderam…  E isso vem na cola da denuncia do Jefferson do Dilma Bolada a proposta do “bunker do PSDB para usar o perfil em proveito de Aécio. 

    • Ministério Público de S. Paulo

      E quem disse que o Ministério Publico em São Paulo precisa ser acionado, eles estarão a todo vapor, trabalhando pelos tucanos. E depois da “Copa das Copas”, eles estarão trabalhando full-time ,contra a Dilma e o PT.O vazamento dos processos/documentos, enviados pela Suíça, fez parte da estratégia de inviabilizar a condenação doa tucanos corruptos.

    • Pois é, Ma. Luisa, e o TSE

      Pois é, Ma. Luisa, e o TSE proibiu a Caravana Paulista do Padilha, sob argumentos bem esquisitos.

      Quer dizer que o pré-candidato e cidadão Padilha não pode ir e vir pelo Estado?

       

       

  11. É impressionante como tantos

    É impressionante como tantos trabalharam a vida toda na imprensa tradicional conservadora e no outono da existencia revelam-se o que talvez sempre foram, esquerda contestadora radical, é uma coisa curiosa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome