A imagem internacional da mídia brasileira

Por José de Queiroz

Leiam o link abaixo do TERRA.Trata sobre críticas da imprensa suíça à imprensa e governo brasileiros.No título,engraçado,só o governo aparece. Clique aqui.

Por Gustavo Eduardo Paim Pamplona

Interessante… Nassif eu tinha mandado a mesma coisa muito antes do José de Queiroz com a “reportagem” do G1.com

Imprensa suíça critica governo do Brasil em suposta agressão

Os principais jornais da Suíça deste sábado fazem sérias críticas ao governo e à imprensa brasileiros no caso da advogada Paula Oliveira, que disse ter sido agredida por skinheads neonazistas em Zurique no início desta semana.

Em um artigo opinativo, o diário conservador Neue Zürcher Zeitung, um dos jornais de maior prestígio na Europa, cita o presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e o ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, apontando que eles taxaram como “fato, de forma irrestrita, as declarações da brasileira”.

O texto também diz que a imprensa brasileira “passou dos limites, indo especialmente longe no julgamento de supostos incidentes neonazistas e racistas na Suíça”.

O Neue Zürcher Zeitung afirma que a imprensa brasileira teria criticado publicações suíças, inclusive o próprio jornal. O artigo comenta ainda que a mídia no Brasil traz regularmente “notícias de fatos totalmente inventados, acusações que já destruíram a vida de outras pessoas”, além de afirmar que “a gravidez inventada, segundo se conta”, seria artifício comum entre as brasileiras “para pressionar maridos e companheiros”.

O artigo termina afirmando que os suíços se surpreenderiam “com o nível de xenofobia, neonazismo e anti-semitismo no Brasil”. “O país tropical está, de acordo com sondagens internacionais, entre os Estados com maior índice de xenofobia: 72% são, segundo pesquisa, contra a recepção de estrangeiros”, comenta o periódico.

Comentário

Só as observações sobre a suposta xenofobia do brasileiro o o suposto anti-semitismo da mídia são chutes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

67 comentários

  1. http://blogentrelinhas.blogsp
    http://blogentrelinhas.blogspot.com/2009/02/barriga-da-globo-quase-compromete-o.html

    “Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009
    Barriga da Globo quase compromete o Brasil
    O artigo abaixo é do jornalista Rui Martins e foi publicado originalmente no site Direto da Redação. É uma boa reflexão sobre o caso, que permanece em aberto, da brasileira supostamente agredida na Suíça. Martins escreve direto de Berna e está acompanhando este episódio de perto. Ainda não é possível saber a verdade por trás da história, mas é preciso reconhecer que a imprensa, brasileira e mundial, mas especialmente a tupiniquim, como demonstra Martis, foi, para dizer o mínimo, afoita na cobertura do caso. A seguir, a íntegra do artigo.

    A moça brasileira tinha seus problemas e provavelmente se autoflagelou. É triste.

    Mais triste é o quadro da nossa imprensa irresponsável que mobilizou o país, levou o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim a criticar um país amigo e o presidente Lula a quase criar um caso diplomático. É hora de denunciar a nossa grande imprensa sem deontologia, sem investigação, que afirma e desafirma sem qualquer cuidado e sem checar as notícias.”

    Continua no link acima…

  2. Há mais ou menos 18 anos
    Há mais ou menos 18 anos passados, em Geneve, eu, minha mãe e meu filho (então com 4 anos de idade) tivemos nossos passaportes confiscados quando estávamos preenchendo uma ficha num hotel. Se não fossem nossos parentes franceses , que moram lá, o problema seria pior. Nos pediram desculpas mas o estrago já estava feito.
    É assim que tratam os sul americanos, como cidadãos de segunda categoria. Lá nós temos fama de desonestos.
    Acho que o Lula fez o que devia fazer, antes errar por ação do que por omissão.

  3. Exatamente o que o José
    Exatamente o que o José Antonio disse!!! eles se colocam como ofendidos, se houve pré-julgamento aqui eles demonstram preconceito contra os brasileiros, confirmando o que se disse até agora.

  4. Imprensa sensacionalista
    Imprensa sensacionalista existe em qualquer lugar. Agora ministérios de relações exteriores e um presidente de república serem pautados por ela, só no Brasil.

  5. Faltou ao governo brasileiro
    Faltou ao governo brasileiro como um todo essa agilidade (afoiteza?), no caso dos espanhoes deportados de volta para o Brasil, especialmente do músico que foi agredido e perdeu um dente. Explica-se, nenhum deles eram parentes de assesores parlamentares. Falta-nos um tratamento mais republicano em relação a esses casos.

  6. Tem que rever esse conceito
    Tem que rever esse conceito de afobamento que se impõe à mídia, nesse caso. Como se trata de Neonazistas, que a Suíça acha aceitáveis, não há afobamento. Tais sujeitos tem de fato, lé como aqui, uma conduta abjeta e INDEFENSÁVEL. Se estão envolvidos em algo,não é boa coisa.
    Agora, está todo mundo apurando,nada se definiu. Não nos precipitemos em julgar nossa concidadã, baseados em afirmações pejorativas e duvidosas da imprensa suiça.Aliás, que merecem pedido de retratação,são ofensivas.Até falsificaram dados, para quê? Quando que se teve esse tratamento a estrangeiros, suíços,principalmente, aqui?
    O que há é uma REAÇÃO a maus tratos que brasileiros tem sofrido na Europa,principalmente.Nós q sempre preterimos os nossos, para agradar os de la…
    Depois , ainda querem crucificar a imprensa brasileira. Dêem um tempo.

  7. Olá,
    É uma pena que o artigo
    Olá,
    É uma pena que o artigo esteja disponível só para assinantes.
    Mas este caso mostrou bem que a histeria e o fígado são maus conselheiros. Principalmente aos membros do governo que já saíram “dando cotoveladas” e xingando os suiços. Neste espaço nós podemos fazer isso (e convenhamos, muitos fizeram), afinal de contas só estamos na arquibancada. Outro dia teve uma boa discussão sobre diplomacia aqui. Será que este caso foi algum “c.q.d.”?
    Quanto ao anti-semitismo na mídia, a avaliação deve ter sido feita sobre a cobertura da invasão da faixa de Gaza pelos israelenses.
    [ ]´s

  8. Ah, e se acham a imprensa
    Ah, e se acham a imprensa brasileira irresponsável, leiam o que diz Gilles Lapouge, que escrevia no Le Figaro, sobre MAIS essa denúncia da agressão xenófoba e neonazista. Coisa, qu e é MODA na Europa civilizada. Ele escreveu seu texto, ontem, no Estado.

  9. 1. Independente do fato da
    1. Independente do fato da moça ter mentido, a atitude da policia foi condenável. Se não tivesse sido omissa, a farsa teria sido esclarecida mais cedo. Portanto, faz sentido a imprensa brasileira criticar a policia.
    2. É natural acreditar a priori na versão da brasileira. É dificil acreditar que uma pessoa de vida aparentemente (o quse se achava) estável se auto-mutilaria e se complicaria perante a lei.
    3. Independente deste fato especifico não ter acontecido, a força da extrema-direita na Suiça é um fato. Basta ver a votação do SVP. Se a imprensa brasileira diz que a xenofobia na Suica e mesmo na Europa de maneira geral é crescento, isto é um fato.
    4. De onde o jornal tirou a informação de que é comum a mulher brasileira inventar gravidez? Nenhuma mulher brasileira que eu conheço pessoalmente fez isso.

    Em resumo: a reação da imprensa suiça a reação da imprensa brasileira é muito pior do que a reação da imprensa brasileira a suposta agressão.

  10. Link para a matéria:
    Link para a matéria: http://www.nzz.ch/nachrichten/zuerich/brasilien_ist_schockiert_ueber_die_zuercher_ermittlungen_1.1994667.html

    1. Sem mencionar de onde vem a historia de que brasileiras inventam gravidez.
    2. Sem mencionar o instituto de pesquisa que demonstrou os tais 72%, apenas dizendo “estudos de comparacao internacional”
    3. “A imprensa brasileira ja destruiu a vida de pessoas”. Sim, isto pode ter acontecido. Mas cade um exemplo sequer???

    A imprensa brasileira tem seus defeitos, mas nao parece que os verdadeiros incomodam o jornal suiço. A materia foi um ataque leviano ao Brasil e ponto final.

  11. E o Itamaraty embarcou em um
    E o Itamaraty embarcou em um factoide envolvendo uma unica cidadã brasileira porque 1. A Globo explodiu com a matéria e 2. A suposta culpa era da direita suiça. Quanto aos 2.600 brasileiros deportados da Espanha em 2008, com humilhação, não se conhece uma unica manifestação firme do Itamaraty, nem do chanceler, nem do secretario-geral e sequer do chefe do Departamento de Expatriados, Emb.Oto Maia. O caso da Espanha não é factoide, é fato. Porque não tomaram qualquer atitude?
    Em uma escala de 1 a 10, poderia ser tomada a atitude 1, colocar no site do MRE uma Aviso para viajantes com destino à Espanha. Produz um efeito diplomatico imediato. O Departamento de Estado faz isso e dá resultado.
    O caso suiço, dependendo do desdobramento, vai ser considerado uma palhaçada a que se prestou um Governo de um pais importante. Tão cautelosos com a Espanha e tão descuidados com a Suiça, vai entender.

  12. Nassif,
    Longe de
    Nassif,
    Longe de mim defender a mídia brasileira. Mas acho um pouco exagerado concluir que a imagem da nossa imprensa no exterior possa ser aferida a partir do que foi publicado no jornais suiços. Estes, em defesa de seu país e da versão policial, buscaram denegrir a mídia nativa, até então desconhecida por eles, bem como o Brasil, sem deixar sequer de lançar mão de “chutes”, como vc diz, ao mencionarem, a partir de misteriosas “sondagens internacionais”, nossa xenofobia, neonazismo e antisemitismo. A julgar por isso, empatamos com a Suiça, em termos de fidedignidade das notícias de jornais.

  13. Xenofobia aqui? É difícil.
    Xenofobia aqui? É difícil. Por enquanto estamos mais para xenofilia. Adoramos um gringo.
    Anti-semitismo temos, mas não se compara a como é em alguns lugares do Velho Continente, em especial, ainda, a Alemanha que também é xenófoba demais.
    Isso foi mais que chute do jornal.

  14. “Só as observações sobre a
    “Só as observações sobre a suposta xenofobia do brasileiro o o suposto anti-semitismo da mídia são chutes.”

    Sim, mas como dizem “chumbo trocado não dói” , alguns brasileiros esculacharam a Suíça, agora se acharam no direito de dar o troco.

  15. Nem o Itamaraty, nem o
    Nem o Itamaraty, nem o ministro, nem o presidente, nem a imprensa são tão culpados, se essa historia for uma farsa da advogada. A consul do Brasil atestou e continua atestando a versão da agressão, como acusa a policia por não ter aberto investigação imediatamente. Ser presidente do Brasil deve ser um castigo. Se ele se manifesta, esta errado. Se fica calado, é omisso.

  16. Eu prefiro neste momento
    Eu prefiro neste momento acreditar na versao da brasileira a acreditar nas autoridades suicas e europeias, pois ainda tenho lembrancas do caso Jean, ocorrido na Inglaterra, quando autoridades britanicas tentaram demonstrar o impossivel para poder acobertar o erro dos policiais britanicos quando assassinaram o brasileiro confudindo-o com terrorista. Sei nao, sigla de partido xenofobo no corpo da brasileira, isto poderia causar um comocao internacional e uma reacao contra este partido.Muitos sao simpatizantes desses partidos e ha em todos os setores da sociedade, inclusive no judiciario. Acho que este caso deveria ter acompanhamento de autoridades brasileiras e de medicos brasileiros.

  17. Se a brasileira tem sua
    Se a brasileira tem sua versão e o governo da Suiça outra, é óbvio que vamos ficar com a versão do governo da Suiça. A moça que prove sua inocência. Até lá, é culpada.

    Se os médicos do primeiro mundo ariano concluíram que ela não estava grávida, é porque é mesmo verdade. Ninguém pode duvidar de médicos do primeiro mundo, e ainda por cima arianos puros!

    Este cartaz do partido SVP, o mais votado em várias eleições, já mostra que são pessoas sérias e imparciais neste caso:
    http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=6915839427382689509

  18. Rotos e esfarrapados

    Façamos
    Rotos e esfarrapados

    Façamos as pazes, afinal não dizem q ladrão q é ladrão sonha em se aposentar no Brasil com Dinheiro (depositado) na Suíça? Tá tdo em casa…

  19. A Direita Internacional quer
    A Direita Internacional quer nos impor a sua democracia, que nada mais é do que o direito da minoria governar a maioria, Que tal fundarmos uma ONG pela defesa dos direitos das maiorias.

  20. A “IMPRENSA (?)” brasileira
    A “IMPRENSA (?)” brasileira não pode ser criticada. Quando isso acontece vem logo: sãp contra a liberdade de imprensa. E bota jornalista defendendo a “IMPRENSA” brasileira. Qual a diferença dos grandes jornais? Globo, Folha, Estadão, Veja, Isto é, e outras. Nenhuma diferença, todos são partidarizados, tendenciosos, julgadortes impróprios de pessoas e fatos sem qualquer analise. Tudo isto é sabido por muitos aqui dentro do país. Agora é a IMPRENSA suiça que vem dizer o que é realmente a nossa “IMPRENSA (?)”: mídia no Brasil traz regularmente “notícias de fatos totalmente inventados, acusações que já destruíram a vida de outras pessoas”. E os barões da imprensa podem criticar, inventar, mentir, difamar e não podem ser criticados…

  21. Se a brasileira tem sua
    Se a brasileira tem sua versão e o governo da Suiça outra, é óbvio que vamos ficar com a versão do governo da Suiça. A moça que prove sua inocência. Até lá, é culpada
    Pois eu prefiro acreditar na minha compatriota.
    Espero que tudo fique muito claro e que a Paula se restabeleça logo para explicar tudo, tintim por tintim.

  22. Será que a gravidez inventada
    Será que a gravidez inventada citada no texto é privilégio exclusivo das brasileiras? Além do mais, o uso da expressão “segundo se conta” é tão ou mais irresponsável que certas práticas do jornalismo brasileiro.

  23. Talvez isto sirva para que os
    Talvez isto sirva para que os Brasileiros parem de adular tanto a Europa.
    Os Europeus se mostram cada vez mais xenofóbicos, e como já dizia Henfil, no estrangeiro não passamos de cucarachas e somos tratados como tal.
    Apesar de meio afoito, Lula vez o que devia e o que fazem todos os chefes de governo, quando seus cidadãos são agredidos em outros paises, nada mais natural.
    Quanto a critica a nossa impressa, admito que até gostei do “puxão de orelha” porém em seguida ocorreram, no mesmo erro de que nos acusaram, com escandalosas inverdades.
    Quanto a Globo, só ocorreu o que estamos cansados de observar, na falta de noticia e jornalistas desqualificados, qualquer pingo de água torna-se uma tempestade, não isentando a culpa do editor( talvez maior culpado pela pauta dos telejornais)
    Realmente e lembrando Hamlet, “Há algo de podre no reino da Dinamarca” completo com a Europa e agora e principalmente a Suiça.

  24. O trecho do post que segue,
    O trecho do post que segue, talvez ajude a entender a forma como o Brasil entrou no caso:

    “Enviado por Ricardo Noblat – 13.2.2009| 17p4m
    O que eu sei sobre o Caso Paula

    Às 12h02 da última quarta-feira meu celular deu o sinal de que recebera uma mensagem. Abri e li:

    “Caro Noblat: minha filha sofreu um ataque de neonazistas na Suíça onde trabalha oficialmente. Teve o corpo retalhado a faca com a sigla de um partido de extrema direita. Grávida de gêmos, abortou-os. Você me conhece do bairro de São José, no Recife.. Nós nos reencontranos no aniversário de 80 anos de Armando Monteiro Filho. Trabalho com Roberto Magalhães. Assinado: Paulo Oliveira”.

    Lembrei de Paulo. Imediatamente tentei falar com ele. Consegui seu celular por meio do deputado Roberto Magalhães (DEM-PE), que sabia do que acontecera.

    Magalhães e o senador Marco Maciel (DEM-PE) haviam acionado o Ministério das Relações Exteriores, como me contaria depois Paulo…”

  25. Carta postada no blog do
    Carta postada no blog do Eduardo Guimarães:

    “sou amigo de Paula – somos contemporâneos de faculdade – e te digo que estamos consternados com toda esta situação.

    Primeiro, veio o choque do ocorrido. Depois, e talvez tão grave quanto, essas alegações absurdas que a transformam agora em vilã, não mais em vítima.

    Posso te dizer, com toda certeza, que ela não seria nunca capaz de uma coisa dessas.

    Ela estava crescendo na vida na Suíça, foi morar lá a convite da empresa em que ela já trabalhava aqui no Brasil, estava de casamento marcado para este ano e, sim, estava grávida. Ela simplesmente não tinha motivação para isso.

    Estamos muito indignados com o ocorrido e com essa cobertura tosca da mídia brasileira. Não esperam sequer a defesa de Paula e da família e já começam a condená-la.

    Te parabenizo, em nomes dos amigos de Paulinha, pelos seus comentários. Sempre muito sóbrios e justos.

    Tudo que pedimos, aos brasileiros, é que dêm a Paula ao menos o benefício da dúvida e esperem a sua defesa antes de condená-la.

    Forte abraço!

    Rodolfo Cabral | Recife | Professor | 14/02/2009 16:31”

    É uma INDIGNIDADE o que a policia suiça, o que a imprensa suiça, e parte da imprensa brasileira e dos brasileiros estão fazendo com essa moça.

    Os suiços estão se mostrando como uns XENÓFOBOS de carteirinha, ao transformara vítima em INVESTIGADA, A PRIORI, antes de que ela possa se defender, e antes de qualquer real investigação.

    Ao invés de caçarem os criminosos, achacam a vítima brasileira.

    Fui à Suiça algumas vezes.
    Nunca mais piso nesse paiseco de quinta categoria.

  26. Tá demais, além de censura do
    Tá demais, além de censura do LN tem a do WordPress que fica controlando nosso tempo…..

    Censuro baixarias. Você incorre frequentemente nelas? Não me lembro.

  27. Ainda não ficou claro o que
    Ainda não ficou claro o que aconteceu com a brasileira na Suíça, mas pelas reações das autoridades e imprensa daquele país, depois que a história da moça ganhou as manchetes pelo mundo, tudo indica que algo muito grave ocorreu, e que pode ainda render muitas controvérsias. Se ficar provado que Paula Oliveira mentiu a verdadeira história vai aparecer, comprometendo talvez pessoas importantes, diretas ou indiretamente envolvidos nesse caso, mas se ela conseguir provar que foi vítima de neonazistas, ou qualquer outro “istas” que a teriam atacado, o governo da Suíça ficará em maus lençóis, inclusive em relação a nossa diplomacia, que neste caso agiu corretamente se posicionando totalmente contra a xenofobia, até porque em nosso país os extremistas encéfalos (uma minoria insignificante) costumam atacar suas vítimas com requintes de crueldade.

  28. Mais esse caso. Caçar
    Mais esse caso. Caçar brasileiro no aeroporto de Madri, assasinarJean Charles em Londres e agora essa advogada na Chuiça, virou esporte na UE. Quando conto a história da Índia Paraguaçu para um europeu crio constrangimento e me diferencio.

  29. A Europa está passando por
    A Europa está passando por uma crise enorme. Acabei de assistir o noticiário das 22 da BBC e o Lloyds Bank que comprou o RBS (Royal Bank of Scotland) perdeu um terço do valor em menos de duas horas.
    O Ministro Alistair Darling está em Roma no G7, porém, o boato é que o Lloyds está com a morte anunciada. È só o mercado abrir na Segunda para cair de vez.
    Esta crise tem um grave impacto no mercado de trabalho. Esta onda de “preconceito” contra cidadãos da América do Sul, e Brasil especificamente, é causada pelo velho ditado que o estrangeiro “rouba” o trabalho do nativo.
    Não posso falar de Suíça porque não conheço, porém, em Londres de cada 10 Brasileiros 9 estão aquí vivo e trabalhando ilegalmente.
    Em tempos de vacas gordas pode-se até fechar um olho, mas em tempo de crise estes 90% de imigração ilegal é uma pimenta no olho do Inglês.
    E não pense que é preconceito contra brasileiro. Semana passa a Total (empresa do setor petrolífero) da Itália, que havia vencido um contrato em uma fábrica no norte da Inglaterra foi alvo de uma grande manifestação da parte dos trabalhadores ingleses, isto porque a Total trouxe trabalhadores da Itália e Portugal para fazer o trabalho.
    Italianos e Portugueses, como cidadãos europeus, tem todo o direito de trabalhar na Inglaterra, mesmo assim os ingleses protestaram até conseguirem vaga para 130 deles neste projeto.
    Outro ponto citado anteriormente é que, infelizmente, a ilegalidade empurra os sul-americanos para crimes como falsificação de documentos de estadia e trabalho além de prostituição (feminina e masculina) e do tráfico de drogas.

  30. A atuação do governo
    A atuação do governo brasileiro, e principalmente das Relações Exteriores, foi lamentável, mais uma vez. Típica do complexo de vira-latas, misturado aos velhos esquematismos mentais esquerdistas.

    A única coisa certa a fazer teria sido cobrar apuração rigorosa da polícia suíca e o rápido esclarecimento dos fatos. E ponto final. Mas o que era um caso policial local, foi transformado pelo despreparo da diplomacia brasileira, em questão de política externa. A ameaça de Celso Amorim de levar o caso à ONU é de dar vergonha. E boa parte da imprensa provinciana embarcou.

    Falando agora em termos mais gerais, o Brasil nunca foi lá essas coisas, mas parece que só fazemos descer a ladeira. É triste ter que aguentar a mediocridade sem limites de um Celso Amorim, de um Tarso Genro, de um Jose Temporão, de um Helio Costa, de um Mangabeira Unger, de um Fernando Haddad. Deve ser uma das piores safras de ministro da nossa historia!

    Assim, o complexo de vira-latas tão agudamente percebido pela sensibilidade de Nelson Rodrigues, vai se convertendo em profecia auto-realizável.

    E o país vai virando mesmo um canil de vira-latas.

  31. Caro Nassif, é risivel a
    Caro Nassif, é risivel a visão europeia e ou norte-americana tem do Brasil. Lembrei-me de um fato pitoresco ocorrido com um ator hollywoodiano que ao desembarcar no Rio, desejava conhecer, localmente, a selva amazonica, inclusive trajando um elegante safari. A imprensa suiça provavelmente acha que todos os brasileiros são indígenas que vivem em ocas. É como aquele sujeito que acha que no Texas só tem cowboy e todo mundo anda à cavalo devidamente armado com um colt. Na realidade isso demonstra que ignorância não é privilégio do brasileiro. Quanto ao caso da moça, simplificando: foi agredida por um bando de criminosos, a polícia local achando que se tratava de uma “prostituta brasileira” tratou de desqualifica-la, depois que viram a merda, tiveram de segurar a estória (talvez uma mentira repetida se torne verdade, humm já ouvi isso…). Apereceu até um “perito” acusando a moça de “golpista”!. E agora essa pérola de brasileiro anti-semita, neo-nazista… A imprensa local deveria ter vergonha de reproduzir porcarias vindas de um continente reconhecidamente parasita (pergunte aos africanos ou ao pessoal do leste).

  32. André Araújo (17:50)

    Tenho
    André Araújo (17:50)

    Tenho acompanhado há muito tempo teus comentários em defesa de brasileiros que são escurraçados da Espanha, sem que o governo ou o Itamaraty intervenha de modo eficaz contra isso.
    Voce está de parabéns uma vez mais por dar esse puxão de orelhas no governo, afinal por que só agora Celso Amorim e Lula se firmaram numa resposta séria? Por que quase nada foi feito para que brasileiros não sofressem tantas humilhações nos aeroportos espanhóis?
    Se for verdade mesmo que esta pobre moça tem problemas psíquicos, não estava grávida e se auto-flagelou, só tenho uma coisa a dizer ao Itamaraty: bem feito! Quem mandou abandonar mais de 2.000 brasileiros à própria sorte na Espanha?
    Abs
    Bianca

  33. “Jornais suíços criticam
    “Jornais suíços criticam governo brasileiro no caso de advogada na Suíça”, tá na Folha Online, com manchetes garrafais.

    Mas há críticas fortes contra nossa imprensa, mas isso é omitido na manchete. O que interessa é chamar a atenção do governo brasileiro, sempre pelo lado negativo.

    Quando os jornais internacionais destacam positivamente a economia e o governo brasileiro isso eles escondem. Será porque?

  34. Bom, vcs leram o post do
    Bom, vcs leram o post do Francisco,não é? Então vamos parar de entreguismo e de julgar precipitadamente as pessoas.
    Quem pisou na bola foi a imprensa suiça.
    A propósito, vcs viram quem é o llíder do tal Partideco? Um importante empresário local…
    A quem vcs acham q a mídia de lá vai querer defender?

  35. 1. A imprensa está sempre
    1. A imprensa está sempre ávida para aproveitar um caso escabroso desses. Tinha todos os elementos que poderiam interessar ao sensacionalismo: brasileiro no exterior, ataque neonazista, violência levando ao aborto, denúncia contra autoridades estrangeiras que tratam brasileiros como sendo de segunda classe. Logo, foi um ‘convite’ para a exposição sensacionalista do caso. Diz muito sobre como deve-se sempre ter um pé atrás com tudo o que sai na imprensa, não importa a fonte.

    2. O governo agiu de forma intempestiva, talvez sob pressão psicológica por ter um histórico de omissões ou de meter os pés pelas mãos em vários assuntos. Alguém lembra da reação do governo ao caso Jean Charles? Dificilmente, já que não se encontra nenhuma atuação assertiva naquele caso. Quando o governo agiu, recentemente, no caso Battisti, só conseguiu colocar mais lenha na fogueira, e ainda utilizou a argumentação errada – a do ‘ataque à soberania brasileira’. Levou tudo para um clima de Fla-Flu ideológico, que é o que aconteceu de novo, até com ameaça de membros do governo de levar o caso à ONU sem sequer ter esperado qualquer comunicado oficial do governo suíço.

    3. Um bom ensinamento para muitos comentaristas: radicalismos só levam o autor das bravatas a fazer papel de palhaço. O que teve de comentarista do blog falando absurdos sobre xenofobia e neonazismo…ao mesmo tempo em que denunciavam o ‘complexo de vira-latas’ e defendiam a soberania nacional. Esse complexo de vira-latas o brasileiro realmente não tem – na verdade, é até o contrário, pelo que se vê aqui; deve ser um complexo de pitbull, que leva as pessoas a já emitirem opiniões disparatadas sem que sequer conheçam minimamente o assunto.

    4. E um adendo: os brasileiros não são exatamente anti-semitas, apesar de alguns bravos utilizarem a crítica a Israel como escudo para poder destilar à vontade seu preconceito. Mas é inegável que há um certo consenso, entre todos os veículos da mídia, e entre os leitores, a criticar Israel sem ressalvas, coisa que os europeus não fazem tanto devido à história (ninguém normal quer correr o risco de ser chamado de anti-semita por lá, mesmo que seja). E quanto à xenofobia, basta ver aqui mesmo no blog inúmeros leitores que adoram criticar “estadunidenses” e, inclusive, que já saem exibindo a bandeira verde e amarela assim que há chance. Há também outra hipótese para essa suposta preferência do brasileiro por anti-semitismo e xenofobia, na percepção da imprensa suíça – talvez eles tenham como referência apenas sites como o Carta Maior…

  36. Já os suícos, quando vêm ao
    Já os suícos, quando vêm ao Brasil, são tratados assim:

    da Folha de S.Paulo, no Rio
    (Reportagem Antonio Goes)
    “Baleado na cabeça, o turista alemão Harbert Freyberger, 59, morreu na tarde desta terça-feira no Rio, após reagir a um assalto na estrada das Paineiras, que liga o bairro do Cosme Velho (zona sul) aos pontos turísticos do Corcovado e do mirante Dona Marta.”

  37. Já os suícos, quando vêm ao
    Já os suícos, quando vêm ao Brasil, são tratados rigorosamente da mesma forma que os demais brasileiros, demonstrando nossa natureza igualitária e pródiga:

    da Folha de S.Paulo, no Rio
    (Reportagem: Antonio Gois)
    “Baleado na cabeça, o turista alemão Harbert Freyberger, 59, morreu na tarde desta terça-feira no Rio, após reagir a um assalto na estrada das Paineiras, que liga o bairro do Cosme Velho (zona sul) aos pontos turísticos do Corcovado e do mirante Dona Marta.”

  38. Fui procurar quem é o
    Fui procurar quem é o especialista da vez que está em blogs e jornais esculambando a Gloria Perez em função de uma viagem de uma semana que ele fez à India. Vejam que interessante:
    WASHINGTON LUÍS ANDRADE DE ARAÚJO

    47 anos, brasileiro, casado
    Email: [email protected]
    Site: http://www.cidadaodomundo.org
    FORMAÇÃO ACADÊMICA

    * Comunicação Social – Jornalismo
    * Professor do Curso de Pós-Graduação do UniCEUB – Brasília

    ATIVIDADES PROFISSIONAIS NO JORNALISMO

    Faz comentários diariamente o Programa “Questão de Direito” abordando temas como ética, cidadania, direitos humanos nas rádios, desde 2004:

    * Nacional FM e AM de Brasília
    * Nacional FM e AM do Rio de Janeiro
    * Nacional do Brasil – AM – transmitido para os países de língua portuguesa na África
    * Nacional AM da Amazônia
    * Rádio MEC do Rio de Janeiro

    Faz comentários diariamente Programa “Cidadão do Futuro” abordando temas da criança e do adolescente, desde 2004:

    * Rádio Câmara – Brasília

    Escreve regularmente para jornais de diversos estados brasileiros, e semanalmente no Jornal do Brasil, Rio.
    Escreve semanalmente para os seguintes sites noticiosos na Internet:

    * Cidadão do Mundo (www.cidadaodomundo.org )
    * Adital (www.adital.com.br )
    * NDNewsonline ( http://www.ndnewonline.com.br )
    * AmericanaDigital ( http://www.americanadigital.com.br )

    É consultor da ANDI – Agência de Notícias dos Direitos da Infância (www.andi.org.br ).
    É funcionário da Diretoria-Geral do Senado Federal, Brasília, DF

    Repararam no último, porém significativo, trabalho do especialista? Agora vejam o mail que ele usa. Bingo! Do Senado, claro. Quem paga o provedor? Você e eu!
    abc
    zeh

  39. Pois é… que a nossa
    Pois é… que a nossa imprensa é uma tremenda bos** todos nós já sabemos, mas o que pegou mal pra caramba nesse golpe da barriga frustrado é o fato do governo brasileiro agir precipitadamente pautado por essa mídia sensacionalista ridícula que temos…
    Agora o Brasil é motivo de piadas dos europeus conhecidos de longa data por seu comportamento polido e gelado.

  40. Tolot (21:21)

    Se, como você
    Tolot (21:21)

    Se, como você escreveu com tanta convicção baseando-se em testemunhos de africanos e europeus do leste, a Europa Ocidental é um continente reconhecidamente parasita, por que eles não saem de lá?

    E até muito pelo contrário, parece que eles continuam a entrar lá aos borbotões.

    Poderia explicar esta contadição?

  41. Desculpem, copiei o trecho
    Desculpem, copiei o trecho errado da mesma reportagem da Folha de S. Paulo. O que eu queria era esse:

    “Em março do ano passado, um caso semelhante mobilizou a polícia do Rio. O turista suíço Thomas Seematter foi morto com um tiro no peito após reagir a um assalto na Tijuca (zona norte).”

    É que o Brasil têm o mesmo carinho com os alemães e os suíços que aqui chegam.

  42. Pois é….violencia aqui não
    Pois é….violencia aqui não escolhe nacionalidade, em contra partida os turistas fazem o que querem aqui na minha terra, principalmente os europeus, tiram até roupa no aeroporto.

  43. A Europa Ocidental inventa a
    A Europa Ocidental inventa a a prensa, a caravela, a bússola, atravessa o oceano, chega às américas, ocupa o novo continente, mapeia e cartografa todo o planeta, daí reinventa a república e a democracia, cria a música pantonal, a ópera constrói as primeiras máquinas, desenvolve a produção de aço, inventa a máquina a vapor, cria ferrovias, o motor a combustão, a energia elétrica, a pilha, as vacinas, a pasteurização, o cinema – coisas de que o mundo inteiro passa a usufruir.
    Que parasitas! E o que o sr. Tolot (com t mudo no final, claro) fez?

  44. O pior de tudo e a Folha, que
    O pior de tudo e a Folha, que colocou a mesma reportagem ,dizendo que a critica e so para o governo brasileiro.Esqueceu de relatar a verdade e que o governo brasileiro so foi atraz da imprensa .

  45. Todo juízo apressado pode
    Todo juízo apressado pode levar a situações difíceis de serem resolvidas.

    Penso que, na maneira em que os fatos foram narrados, provocou-se um abalo na opinião nacional, desnecessariamente.

    Por isso que sempre achei que nossa imprensa ( neste caso até o governo ) coloca os fatos e sua opinião, sem esperar a conclusão de investigações, para apresentar uma “verdade”, que pode ser ou não ser aquela mostrada, no início.

    Bom senso é o que deve ter todos aqueles que formam a opinião pública.

    Os jornais suícos e até seu governo também já partiram para aventar hipóteses, ainda sem lastro probatório conclusivo.

    Então, esperar é importante, e é o que indica o bom senso, para que a verdade possa vir a tona.

  46. Nassif,
    De todo esse
    Nassif,
    De todo esse arrazoado sobre o caso da brasileira agredida (?) pelos nazistas suíços ( que os há ), a crítica sobre o comportamento da imprensa brasileira, pelo menos, nos traz o benefício da constatação de quão pequeno e medíocre tem sido o jornalismo do chamado PIG e que você tão bem denunciou em sua série sobre a Veja.
    Hoje mesmo, no marcante exemplo de desmoralização e decadência por que passa a revista, leio o Mainardi, em canhestra coluna, tentar justificar a revoada de assinantes de Veja com o exemplo da revista Newsweek, que sofreu uma queda de 60% em sua tiragem, confundindo problemas advindos da economia americana com os desmandos editorias da sua revista e a consequente perda de credibilidade e leitores. Para salvar seu empreguinho, Mainardi ainda comenta a preferência dos patrões de semanários por “jornalistas de renome e figuras conhecidas na TV, o que é bom para mim”, conclui com todo seu cabotinismo.
    Já o Reinaldo, chamando de clipping seu descarado jabá pautado sobre os destaques da Veja, informa que vai mudar o enfoque e passará a fazer uma parceria (sic) com o diretor de Redação linkando a Carta ao Leitor redigida pelo Eurípedes Alcântara. Que cara de pau!
    Para fechar o ciclo desse acerto intra-muros, a Carta ao Leitor da semana tenta ridícula e desesperadamente retomar os anos em que a Veja tinha influência como formadora de opinião na sociedade brasileira, e procura dar importância à entrevista das páginas amarelas desta semana com Jarbas Vasconcelos comparando a futura pseudo-repercussão dessa denúncia com a entrevista do irmão do Color, que realmente iniciou o processo de desmoralização daquele governo.
    Desmascarados, esses tristes personagens atacam a comunidade blogueira da internet, mas a cada vez se afundam mais, rejeitados por leitores, por verdadeiros jornalistas e, agora também pela imprensa estrangeira.

  47. “… além de afirmar que “a
    “… além de afirmar que “a gravidez inventada, segundo se conta”, seria artifício comum entre as brasileiras “para pressionar maridos e companheiros”.
    Coisa mais ridícula, essa turma está vendo muita novela. Nessa linha de raciocínio podemos entender que a autoflagelação é coisa comum entre as suíças para pretextar aborto.

  48. Nassif, já se vê pelo título
    Nassif, já se vê pelo título da matéria, o desejo de jogar a responsabilidade das falhas na notícia do suposto ataque à brasileira, no governo, que já devia ter aprendido a não “colocar a mão em cumbuca”, oferecida pela nossa imprensa.
    Conclui-se, são duas “porcarias”, a mídia de lá, que não conhece o Brasil, e a de cá, que tem seus interesses.
    Agora por falar em xenofobia e anti-semitismo, gostaria de saber se os suiços já devolveram o ouro, jóias, obras de artes, que foram “guardadas” na Suiça durante a II Guerra, pelos alemães….Sdc

  49. Eu moro na Suíça a 8 anos em
    Eu moro na Suíça a 8 anos em Oftringen cidade a 50 km de Zurich.
    Vejo aqui muitas pessoas falando coisas pelo cotovelo, aqui eu nunca passei por nenhuma situação de constrangimento, tenho um trabalho sou bem trato e respeitado.
    Sempre me esforcei para cumprir todos os deveres que o País impõem aos seus cidadãos,e aos estrangeiros que aqui residem,sou bem integrado,domino a língua da região que vivo(alemão)pago os impostos rigorosamente,enfim num País como a Suíça se você está dentro das regras não sofre problema algum.
    Minha esposa que é engenheira conseguiu um trabalho em Zurich onde também é bem tratada.
    Sobre o caso, qualquer um que visualize as fotos irá perceber que se trata de auto-mutilação. Vejam que agora na Suíça está um frio de lascar, imagino que 3 Neo nazista agarrem uma moça numa estação de trem a leve para um parque cercado de arvores secas, a imobilize, tire a roupa dela(sim porque para se fazer os cortes como foram feitos não daria pra fazer com a roupa) e num frio de -6° façam em poucos minutos e com perfeição cirúrgica(os cortes foram todos na mesma profundidade,superficiais e simétricos) corte e “tatuem” a sigla do partido conservador de direita SPV.
    Oras a policia da Suiça com todos os defeitos é uma policia bem treinada, sabe muito bem que a historia contada era uma historia sem nexo.
    O resto ficou por conta do pai da moça que exigiu que ela tirasse fotos do corpo e distribuiu a imprensa brasileira que especialista no caso arrastou o governo para o breu.
    Resultado disso: os brasileiros de bem que se esforçam para passar uma imagem bonita dos brasileiros, tem agora que pagar a conta de uma irresponsável, não acredito que ela seja doente para mim não passa de uma garota mimada que quando não consegue o que deseja apela para métodos desse tipo, só que dessa vez ela exagerou, eu aconselho contratarem um bom advogado, porque aqui não existe STF como no Brasil, aqui cometeu um erro vai pagar por ele.

  50. A mídia fez o alarde. O
    A mídia fez o alarde. O governo brasileiro está sendo criticado por haver defendido uma cidadã.
    Em fim tudo dentro do contexto. Conseguiram criticar o governo por defender uma jovem brasileira. Caso nada tivesse feito seria a mesma coisa.

    A mídia atingiu a sua finalidade.

  51. Chegou momento do Brasil
    Chegou momento do Brasil levar menos em consideração o que esses países dizem. Se a imprensa daqui não é confiável, a de lá como demonstra a matéria também não é. Se fosse uma situação contrária tenho certeza absoluta que a atitude dos meios de comunicação de lá seria a mesma.
    Os estrangeiros ,salvo raros casos ,são muito bem recebidos.
    Com todas as dificuldades, o pouco que temos devemos as nossas potencialidades e capacidades, e não a contas de banco numeradas para lavagem de dinheiro internacional do trafico de pessoas, drogas, animais e golpes financeiros.
    A internet permitiu compararmos o que era dito com a realidade e a realidade desses países é bem menos bonita do que nos fizeram acreditar por séculos. Estamos revendo nossos valores.
    Ainda não terminaram as investigações. Parece que erramos, mas sinceramente a imagem do Brasil, para eles e o resto do mundo, não vai mudar . Será sempre preconceituosa porque assim os interessa que seja.
    O interessante é que mesmo depois de tudo pelo que a Europa passou, mesmo com toda a cultura e conhecimento, estão sempre munidos de todas as armas que sempre mancharam sua história. Eles já deveriam ter aprendido. Nós, como adolescentes dessa história , temos um passado e futuro muito mais promissor.

  52. Alguns pontos obscuros nessa
    Alguns pontos obscuros nessa história, alguém pode esclarecer, talvez tenha passado despercebido nas matérias que li:
    1) A advogada supostamente agredida procurou as autoridades brasileiras ou nossas autoridades foram pautadas apenas pelas manchetes de nossa mídia para darem suas declarações, visando embaraços futuros? Pelo que vi em matérias, as perguntas sobre o caso foram feitas quando Lula e Celso Amorim participavam de eventos públicos, estou certo?
    2) Nossas autoridades; Presidente, Chanceler e outros deram entrevistas especificamente sobre esse tema ou foram pressionados a responder por repórteres, também pautados nas manchetes de nossa mídia?

  53. Ha muito tempo ja conhecemos
    Ha muito tempo ja conhecemos o que so agora a comunidade internacional – em especial, a Suiça – esta a perceber: o quão precipitada, imprudente e tendenciosa é a imprensa brasileira…

  54. “A Europa Ocidental inventa a
    “A Europa Ocidental inventa a a prensa, a caravela, a bússola, atravessa o oceano”…
    … e desembarca na América e na África , onde, sem massacrar nem saquear nenhum povo, gentilmente oferece seus valores naturalmente universais e superiores.

  55. Nassif, por favor,
    Nassif, por favor, explique-me uma coisa: “a gravidez inventada, segundo se conta”, seria artifício comum entre as brasileiras “para pressionar maridos e companheiros” NÃO É CHUTE?

  56. “a gravidez inventada”:

    POR
    “a gravidez inventada”:

    POR QUE será que a prática é “comum” no Brasil? (Tão “comum” que a afirmação quase não recebeu objeções…)
    DEVE SER porque o Brasil é o paraíso na Terra para maternidade e a infância, vejam só:
    – total apoio institucional e empresarial à mulher e à criança;
    – avançada cultura de divisão de tarefas domésticas e responsabiildades familiares;
    – principalmente, invejável tradição de paternidade reponsável (modelo para o mundo).
    É muita tentação. E incentiva parte considerável da população feminina a engravidar ou forjar a gravidez por interesse.
    E lá foi a brasileira desajustada (prostituta não é, porque não é pobre) exportar o método…
    É, nós brasileiras somos umas Evas mesmo. Tem razão o jornal de ser, além de xenófobo, sexista. Se não se cuidarem, depois de acabar com o Brasil, vamos acabar com o mundo.

    FALANDO SÉRIO: só 3 homens e nenhuma outra mulher rebateu essa afirmação cretina do jornal. Os(as) demais estão de acordo com ela ou naturalizaram mais uma aberração??

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome