Agressão a Glenn é condenada nas redes; David Miranda cobra demissão de Augusto Nunes

Emissora e jornalista lamentam a agressão ocorrida durante o programa "Pânico", mas caso ganha repercussão como sintoma do momento político do país

No vídeo da agressão de Nunes que circulou pelas redes, Glenn classifica as críticas de Nunes como sendo de um “covarde”

São Paulo – A agressão física do jornalista Augusto Nunes contra o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, durante o programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, em São Paulo, provocou reações de solidariedade nas redes sociais na tarde desta quinta-feira (7). No Twitter, o assunto liderou os comentários desde as 14h. E uma petição pública de autoria do deputado federal David Miranda (Psol-RJ) pedindo a demissão de Augusto Nunes rapidamente ganhou adesões.

Nunes é autor de ataques pessoais ao jornalista do Intercept e a sua família, o que criou um clima de conflito prévio ao início da entrevista. A Jovem Pan convidou Greenwald ao programa sem avisá-lo antecipadamente da presença de Nunes.

No vídeo da agressão que circulou pelas redes, Glenn classifica as críticas de Nunes como sendo de um “covarde”. “O que ele fez foi a coisa mais feia, mais suja que eu ouvi na minha carreira como jornalista”, afirmou Glenn. “Ele disse que o juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se devemos perder nossos filhos (a guarda das crianças), eles deveriam voltar para o abrigo”, acrescentou.

Glenn é casado com o deputado David Miranda, com quem mantém dois filhos adotivos. No campo político, a oposição à atuação de Glenn se dá por conta da Vaza Jato, série de reportagens publicadas pelo Intercept e outros veículos, que mostram o conluio entre o então juiz Sergio Moro e os procuradores da Operação Lava Jato, sempre para perseguir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e evitar sua participação nas eleições de 2018. Como sabemos, Lula está preso desde abril de 2018 na sede da Polícia Federal em Curitiba, cumprindo uma sentença de cunho político, sem provas das acusações.

Leia também:  Sindicato dos Jornalistas do Rio e Fenaj se solidarizam com Luis Nassif por intimidação de Witzel

No vídeo do confronto entre ambos, Augusto Nunes manifesta sua ira ao trabalho de Glenn, acusando-o de usar material roubado. O jornalista da Jovem Pan ignora a prática jornalística que se valida no interesse público, e que historicamente casos de corrupção foram denunciados por meio de material vazado com resguardo da fonte.

Na explosão do assunto nas redes, líderes do campo democrático saíram em defesa de Glenn. O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro Fernando Haddad disse que “Glenn é um gigante do jornalismo internacional diante do rebotalho do jornalismo local que é o Augusto Nunes. O pedido de desculpas da Jovem Pan é importante, mas não suficiente pelo mal que esse sujeito faz à democracia brasileira. Augusto Nunes não honra a profissão”, afirmou.

O pedido de desculpas da Jovem Pan a que Haddad se refere veio no fim da tarde. Em nota, a emissora lamenta o episódio. “A liberdade de expressão e crítica concedida pela Jovem Pan a seus comentaristas e convidados, contudo, não se estende a nenhum tipo de ofensa e agressão. A empresa repudia com veemência esses comportamentos.”

“A agressão de Augusto Nunes ao jornalista Gleen Greenwald é o ponto mais baixo a que chegou o jornalismo depois de um longo processo de degradação”, afirma o professor Rodrigo Ratier, da Faculdade de Jornalismo Cásper Líbero.

“A agressão física a um convidado para uma entrevista viola todos os preceitos da conduta profissional dos jornalistas. Lembramos que os jornalistas brasileiros têm um Código de Ética, assim como existe um código de ética em nível internacional, e que seus preceitos devem ser seguidos por todos os profissionais”, afirmaram em nota o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

Leia também:  Caso Marielle: Ali Kamel explica como foi enganado por uma fonte ligada a Bolsonaro

Indignado com a notícia da agressão, o ex-candidato à Presidência Ciro Gomes classificou o jornalista da Jovem Pan como “um verme da imprensa brasileira, destruindo qualquer valor, fazendo da calúnia, da agressão e do insulto e da defesa dos piores valores da direita bandida, agora inclusive a violência, o fascismo, a transgressão ao Estado de direito, democrático”. “Toda a solidariedade à liberdade de imprensa”, defendeu Ciro.

Na época da agressão verbal, em setembro, Nunes respondeu a Glenn em uma rede social: “Glenn me acusou de alvejar seus filhos. Fake news. Apenas constatei q ele lida em tempo integral com mensagens roubadas, o maridão só pensa no caso da rachadinha em q se meteu e nenhum tem tempo p/ cuidar dos filhos. Pare de mentir, Glenn. É outro mau exemplo para as crianças”.

Em nota, o Intercept destacou que repudia o comportamento do jornalista da Jovem Pan. “É uma conduta lamentável utilizar crianças para agredir adversários políticos e mais ainda a recorrer à agressão física em um debate. Também lamentamos o fato de Augusto Nunes já ter dado depoimento à Folha de S. Paulo dizendo que não se arrepende nem um pouco do que fez.”

Confira o vídeo:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. Nassif: essa foi uma bofetada programada e autorizada. As Milícias o os VerdeSauvas devem ter dado o salve para o jornalista ter feito o que fez. Nem é bobo, nem é burro. Em frente as câmeras não daria tiro no pé. É macaco velho pra tamanha “indignação” sem a devida cobertura jurídica e pecuniária. Resta saber em qual Paraiso vai pintar a benesse pelo ato. Porque, pode acreditar, não foi gratuito.

    12
    1
  2. Augusto Nunes é um grande canalha. Corre no meio da imprensa varias historias sobre ele que, se viessem à publico, verdade ou não, destruiriam sua carreira.
    Ja podemos erigir um monumento aos mais diversos tipos de canalhas que temos no Brasil.

    9
    2
  3. É incrível a coragem e a determinação de Glenn Greenwald.
    quem defende a democracia tem de ser assim.Ir aos lugares mais nojentos,com as pessoas mais nojentas e dizer na cara que são covardes.
    O covardão disse que fez um comentário irônico. quantas crianças esse covardão vagabundo tirou das ruas?
    Os filhos adotivos de Glenn são alagoanos e estavam abandonados a própria sorte. O covardão nunca teve a coragem de Glenn para tirar nenhuma criança da rua.
    Sua valentia se resume a falar sozinho. Quando encontra alguém como Glenn,desespera-se e parte para a agressão física.
    Esse não tem bandido de estimação. É o próprio bandido.

    13
    1
  4. Reinaldo Azevedo,antes de metamofosear-se,sempre respeitei.Ricardo Noblat mesmo com sérias dificuldades diante de um computador,merece minha deferência.Augusto Nunes nunca foi jornalista,é um miliciano covarde,um verme,um canalhocrata,além do mais ninguém ainda consegui explicar-me por que o narizes dele e de Aécio,só andam vermelho.

    12
    1
  5. Gleen está se expondo demais. Para que ir no penico da pan? Nitido que armaram contra ele e o fétido AN arquitetou, como atesta seu não arrependimento. Só vão piorar, pois passaram vergonha por seus heróis terem sido descobertos pela vazajato. Sem argumentos e com a decepção pelo governo miliciano que ajudaram a eleger, apontam sua ira violenta contra opositores. Pelo público que vê o penico da pan, gente que presta não perde por deixar de ir lá.

    15
    1
    • Pois é, o que se ganha entrando numa jaula de cães raivosos????

      Deixe-os em seu isolamento, porque no final, cães raivosos sempre se devoram……

      Corre que é cilada Bino!!!

  6. A Jovem Pan também agiu de má-fé e omitiu a presença do agressor Augusto Nunes. Para agredir o Glenn, ele até apelou para a vida privada, deixando de lado, obviamento, o aspecto jornalístico (ou seja agiu como um subempregado distante e imaginário do Rupert Murdoch). Não sejamos tolos, teve gente que sentiu um gozo sádico em relação à agressão.
    Além disso, é muito conhecido o repertório do Pânico (fora da TV), com suas garotas em trajes sumários em atos humilhantes. O gozo sádico se apresenta de diversas formas em diversas situações.

  7. Entendo que os diretores do pânico tenha que ler a cartilha dos seus patrões,que são todos de extreme direita e donos da mídia,por isso o fazem,livrando seus empregos.
    Mais eu gostaria de dizer uma coisa,Ele vai ser solto babaca.

  8. Toda a minha solidariedade ao Glenn e ao David. Augusto Nunes só provou que, longe de ser um jornalista, nem sequer é um ser humano. Eu tive a oportunidade de ir ao lançamento da pré-candidatura do David, na Lapa, e ver o enorme carinho que eles têm pelos meninos, que dificilmente poderiam ter pais melhores.

  9. Leando Demori, editor do TIB twitou ontem o seguinte:
    @demori – 21 h
    Estou com um jornalista turco aqui em Oslo. Ele viu o vídeo do covarde Augusto Nunes e depois contei do apoio à agressão feita por deputados e figuras públicas. Ele me disse: “Começou assim na Turquia. Hoje temos 100 jornalistas presos. Cuidado.” Temos que repudiar fortemente.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome