Análise de Mídia: Batem os tambores da manifestação, por Nelson de Sá

da Folha

Análise na mídia

Das rádios aos mapas e nuvens on-line, batem os tambores da manifestação

Nelson de Sá

Ao som de marcha militar, o locutor da rádio Jovem Pan de São Paulo saudou que “o ‘Fora Dilma’ virou clamor do povo brasileiro”, que agora “não é apenas nos Jardins”. Que “o povo soltou a voz”.

“O Brasil será diferente depois do domingo”, falou Joseval Peixoto. “Há uma marcha marcada, o povo clamando, num momento histórico da sociedade brasileira.”

A TV está longe de tamanho engajamento, mas enfatizou nesta quarta (11) um novo indício de que a insatisfação com o governo federal, sobretudo em São Paulo, já não está “apenas nos Jardins”.

“Jornal Nacional”, GloboNews e outros mostraram a madrugada de universitários de baixa renda que precisam se cadastrar no financiamento federal. Na manchete do telejornal, “Os problemas na internet persistem, e estudantes dormem na fila para concluir a inscrição no Fies”.

O canal de notícias destacou uma jovem em revolta, Renalidy Silva, que tinha a segunda madrugada de frio pela frente, em São Paulo.

Mais significativo, talvez, pela capacidade de mobilização que as redes sociais tiveram no fim de semana do panelaço, foi apresentado estudo da FGV sobre o tema.

“O Fies está movimentando as redes”, falou a apresentadora Leilane Neubarth, da GloboNews. “Foram mais de 22 mil menções só nos últimos três dias.” Num mapa, destacaram-se São Paulo e Rio, mas também Belo Horizonte, Brasília e até Belém. “Vamos agora à nuvem de palavras. Aqui a gente vê bem os termos: atrasa, aula, problemas, universidades.”

Leia também:  Jornalistas e precarização do trabalho: sofrimento diante de um importante papel social, por Andressa Kikuti

Por outro lado, na manchete do “Jornal da Record”, abrindo a escalada, “Sem-terra fazem manifestações e bloqueiam estradas pelo país”.

O telejornal mostrou as bandeiras vermelhas do MST no Rio Grande do Sul, no Rio, em Minas Gerais e Sergipe. Mas neste último o congestionamento teria provocado um acidente –e “três pessoas morreram carbonizadas”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

17 comentários

  1. Que maniqueísmo mais burro!

    Que maniqueísmo mais burro! De quem seria a culpa pelas guerras? Esse tipo de gente escolhe um lado cegamente e vai “defender” seus “ideais”! Não são a grande media, o PIG, o PT… os culpados. São culpados esses que cultivam, por qualquer lado que escolham, esses tipos de intolerâncias e quirelas. Pudesse o povo ter dicernimento para não entrar nessa de Nassif x RA, Nelson de Sá+PHA x PIG, Pal x Cor, Fla x Flu!! Gente burra!!!

  2. Quem te viu, quem te vê.

    É uma pena o que fizeram com a Joven Pam.

    De um jornalismo minimamente equilibrado para o atual, desvairadamente desequilibrado.

    Qual a razão? Será porque o PT poderá alterar a legislação e colocar um freio em seu domínio via-satélite?

  3. Nao gosto de ser repetivo,

    Acredito que a midia golpista esta salivando ante a possibilidade de haver derramamento de sangue durante as manifestacoes do proximo Domingo. Nao duvido nem um pouco caso aparecam franco atiradores do alto de predios a praticar tiro ao alvo contra manifestantes. Faz parte da cartilha golpista dessa gente, insuflar o povo contra o governo que querem derrubar e um punhado de mortes ajudaria muito. Fizeram o mesmo na Indonesia, no Chile, na America Central e no Brasil de 64.

    Caso haja mortes, culparão o governo em rede nacional, antes mesmo de quaisquer apuracao.

    Estão tentando transformar o Brasil numa Venezuela, com protestos diários e completa disrupção da ordem social. Nao estao nem ai caso pessoas sejam sacrificadas durante os protestos. Querem apenas criar um clima de revolta, que se acentuaria muito, caso alguns percam suas vidas durante as manifestacoes.

    O meu medo eh que esses covardes manipuladores acabem transformando o Brasil, não numa Venezuela, mas numa Ucrânia, ou pior, numa Síria.

    Se o golpe que planejam der errado, assim como a elite economico nefasta Venezuelana, irao vazar para Miami, com as burras cheias de dinheiro que pilharam do pais.

  4. É deprimente, e cansativo, a

    É deprimente, e cansativo, a forma em que certas análises são realizadas no Brasil.

    Muitas pessoas acreditam que um roteiro de impeachment deve seguir o enredo:

    – Denúncia capa de hebdomadário;
    – Repercussão na mídia;
    – CPI instaurada;
    – Manifestações de rua.

    Esse raciocínio simplista segue os acontecimentos ocorridos no governo Collor. Como se a simples repetição desses fatores fossem suficientes para o afastamento do Presidente da República do momento.

    Parte da mídia acredita que acontecendo as manifestações do dia 15/03 (que ocorrerão e serã muito grandes, sem dúvida) o processo de impeachment estará consumado. Simples assim.

    Como já disse o próprio Nassif, as nuvens da política são efêmeras e muito instáveis. E a minha impressão, a partir das últimas atitudes da Presidenta, é a de que a oposição blefou cedo demais. Mais uma vez perdeu o tempo certo da desestabilização.

  5. A mídia golpista declarou

    A mídia golpista declarou guerra, disparou contra o próprio casco aos gritos de : “Vencer ou morrer!”, como faziam os piratas. 

  6. Já vimos esse filme

    Eu lembro do grito de guerra dos Black Blocks: ” Isso aqui vai virar o Egito”, quando o bicho estava pegando por lá, nas tais “primaveras”.

    É a turma do quanto pior melhor. Caluniam e insuflam uma “Revolta Popular”, a RPI – Revolta popular do Iphone.

    Depois eles vem ajudar na reconstrução

     

    Já vimos esse filme

  7. Afiliadas.

    Não esqueçamos que as afiliadas Jovem Pan em Minas Gerais pertencem à familia do Sr. Aécio Neves, por isso o engajamento lunático e exacerbado da emissora. Jovem Pan sempre foi sensacionalista, não a levo mais a sério, aliás, faz exato 1 ano que não é mais ouvida em minha casa. Não fez falta alguma! Ao contrário, sobrou mais tempo pra eu ler e pensar em outras coisas. Fiz um bem enorme pra mim mesmo e pra limpeza da minha casa. Quando eles não tem mais “notícias”, aí eles jogam no ar aquele time de “xaropes” pra ficar vomitando sobre futebol.

    Não me pega mais não!

  8. Tentativa de golpe tem

    Tentativa de golpe tem reação..esqueçam o golpe.

    Golpe sem “milíco”? Duvido que os pais desses

    coxinhas vão por seus filhos na linha de frente..

    se não seguram nem a onda do PCC em SP!!?

    Os golpistas tem alvos visiveis, vão se misturar

    ao povão..esses sim incautos irão na linha de

    frente..só que dessa vez apenas alguns.

  9.  “O POVO FALA E PENSA, EM

     “O POVO FALA E PENSA, EM GERAL, SEGUNDO A ANUÊNCIA DE QUEM O DOMINA”.

    A frase é dita por um personagem do conto  “Um Copo de Cólera” de Raduan Nassar. O conto é da década de 70, época em que brasileiros eram torturados e exterminados na prisão enquanto “o povo” se locupletava com o regime militar, mas não é um conto político. É um extraordinário relato do embate de um homem amargurado e uma mulher mal amada enfrentando o inferno e  os demônios de um relacionamento em crise. Uma pequena obra de arte.

    Então que venham todos de joelhos no próximo domingo porque o sistema midiático, que por sua vez é dominado pelo sistema econômico que por sua vez é dominado pelo poder americano, assim o quer. É um poder dominando o outro. Afinal “o povo” precisa de um brinquedinho antes que lancem o próximo iphone ou inventem um nova rede social. E vamos brincar de viver. E tenha essa manifestação 300, 400 mil pessoas com certgeza absoluta nenhuma delas terá lido esse extraordinário escritor Raduan.

     

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome