“A bola é tua, João Saldanha!”

Em tempos de copa do mundo: O Futebol analisado sob outra ótica

Entrevista de João Saldanha ao repórter Geneton Moraes Neto, datada de
1983, muitas questões são abordadas do contexto social e político
daquele momento: a perda da copa de 1982 pela incrível seleção de Telê
Santana, o cenário político da época, João Goulart, ditadura militar,
entre tantas outras questões.

João Saldanha, o “João sem medo”, o mesmo que um dia disse ao Médici:
Não nomeio seus ministros, não escale minha seleção. Um homem ligado as
causas socialistas, personagem iluminado do futebol brasileiro e
botafoguense histórico, isso é um pouco dele, mais? A entrevista pode
fornecer ou introduzir aquilo que foi.

Para João Saldanha o futebol podia representar a arte popular: “O
futebol é um ramo da arte popular. O Brasil é um país eminentemente
pobre. Para o futebol, basta uma bola. O menino descalço pode jogar. Uma
rua, uma bola de pano ou de borracha, uma bola qualquer e pronto: o
menino joga. Como esporte de pobre, é evidente que o futebol tem uma
transa bem maior com o Brasil do que com a Dinamarca … É só. É uma
expressão da arte popular. Todo mundo tem necessidade de expandir a
vocação artística em qualquer coisa. Há cantor de banheiro às dúzias e
jogador de futebol aos milhões. Poucos, entretanto, conseguem atingir o
estrelato”.

íntegra em:

http://palavras-diversas.blogspot.com/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora